Taquicardia sinusal: o que é, sintomas, causas e tratamento

Junho 2021

A taquicardia sinusal é um tipo de arritmia cardíaca que causa aumento da frequência cardíaca com batimentos cardíacos acima de 100 por minuto, podendo chegar até 150 em adultos e 180 em crianças.

Este tipo de taquicardia ocorre devido a alterações no nó sinusal, uma região do coração que age como um marcapasso natural, gerando impulsos elétricos que fazem o coração bater. Quando esses impulsos elétricos são enviados mais rápido do que o normal, pode ocorrer a taquicardia sinusal, provocando sintomas como palpitação, dificuldade para respirar ou dor no peito, por exemplo.

A taquicardia sinusal geralmente está relacionada a situações de ansiedade ou estresse, mas também pode ser sinal de doenças como insuficiência cardíaca ou embolia pulmonar, e por isso, é importante consultar o cardiologista para que seja identificada a causa e iniciado o tratamento mais adequado, que pode envolver o uso de medicamentos ou cirurgia, nos casos mais graves. Entenda qual a frequência cardíaca normal e como medir.

Taquicardia sinusal: o que é, sintomas, causas e tratamento

Principais sintomas

O principal sintoma da taquicardia sinusal é a alteração do batimento cardíaco, podendo ser sentida palpitação cardíaca ou coração acelerado, no entanto outros sintomas podem surgir, como:

  • Sensação de batimentos cardíacos mais fortes do que o normal;
  • Sensação de batimentos cardíacos irregulares;
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar;
  • Dor no peito;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Desmaio;
  • Ansiedade;
  • Dificuldade em se exercitar ou realizar as atividades do dia a dia.

Os sintomas da taquicardia sinusal podem ser semelhantes a outros problemas no coração como cardiomiopatia ou insuficiência cardíaca, por isso, caso surjam alguns destes sintomas é importante consultar um cardiologista para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

Além disso, no caso de surgir falta de ar ou dor no peito, ou caso os sintomas se iniciem de forma repentina, deve-se procurar atendimento médico imediatamente ou o pronto socorro mais próximo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da taquicardia sinusal pode ser feito pelo cardiologista a partir dos sintomas, da avaliação do histórico pessoal e familiar, do exame clínico e de alguns exames como exame de sangue, urina e avaliação dos hormônios da tireóide.

Além disso, o médico também pode solicitar exames de imagem para avaliar o funcionamento do coração como eletrocardiograma, ecodopplercardiograma, raio X, tomografia computadorizada, ressonância magnética, ou Holter, por exemplo. Saiba como é feito o exame de Holter.

Possíveis causas

Na maioria dos casos, a taquicardia sinusal é considerada uma resposta normal do coração a situações que aumentam os batimentos cardíacos como atividade física intensa, ansiedade ou estresse.

No entanto, alguns fatores podem levar ao surgimento da taquicardia sinusal e incluem:

  • Febre;
  • Anemia;
  • Infecções;
  • Hipotireoidismo;
  • Embolia pulmonar;
  • Insuficiência cardíaca descompensada;
  • Síndrome de abstinência alcoólica;
  • Uso de remédios como salbutamol, dobutamina, carbamazepina, atropina ou antialérgicos;
  • Uso de substâncias estimulantes como cafeína ou tabaco
  • Uso de drogas de abuso como cocaína, anfetamina ou metilfenidato.

Além disso, a taquicardia sinusal também pode ocorrer devido a defeitos no nó sinusal ou problemas nos nervos responsáveis por diminuir os batimentos cardíacos, sendo nestes casos, chamada de taquicardia sinusal inapropriada.

Como é feito o tratamento

O tratamento da taquicardia sinusal deve ser indicado pelo cardiologista e geralmente inclui o uso de remédios como ivabradina, betabloqueadores ou bloqueadores dos canais de cálcio, para diminuir os batimentos cardíacos.

Nos casos mais graves, pode ser indicada uma cirurgia de ablação por cateter com o objetivo de destruir as partes danificadas do coração que possam estar causando a taquicardia sinusal.

Além disso, o médico pode ainda recomendar fazer mudanças no estilo de vida como evitar: situações estressantes, uso de drogas de abuso, consumo de café, álcool ou tabaco. É ainda importante manter o peso adequado, praticar exercícios físicos recomendados pelo médico, dormir pelo menos 8 a 9 horas por noite e fazer uma dieta equilibrada e pobre em gorduras, açúcar ou sal. Confira a lista completa de alimentos que fazem bem para o coração.

Possíveis complicações

As complicações que a taquicardia sinusal pode causar são:

  • Insuficiência cardíaca;
  • Perda da consciência ou desmaio;
  • Cardiomiopatia;
  • Parada cardíaca.

Além disso, a taquicardia sinusal pode aumentar o risco de formação de coágulos no sangue e o desenvolvimento de embolia pulmonar, infarto ou derrame cerebral.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • FILHO, Roberto Kalil; FUSTER, Valentin. Medicina Cardiovascular: Reduzindo o impacto das doenças. 1.ed. São Paulo: Atheneu, 2016. 915-930.
  • PORTO, Celmo Celeno. Doenças do Coração: Prevenção e Tratamento. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. 319-333.
  • HENNING, A.; KRAWIEC, C. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Sinus Tachycardia. 2020. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK553128/#article-29853.s9>. Acesso em 09 Jun 2021
  • Olshansky B, Sullivan RM. . Inappropriate sinus tachycardia. Europace. 21. 2; 194-207, 2019
  • SHELDON, R. S.; et al. 2015 heart rhythm society expert consensus statement on the diagnosis and treatment of postural tachycardia syndrome, inappropriate sinus tachycardia, and vasovagal syncope. Heart Rhythm. 12. 6; e41-63, 2015
  • GOPINATHANNAIR, Rakesh; OLSHANSKY, Brian. Management of tachycardia. F1000Prime Rep. 7. 60, 2015
  • MATHEW, S. T.; PO, S. S.; THADANI, U . Inappropriate sinus tachycardia-symptom and heart rate reduction with ivabradine: A pooled analysis of prospective studies. Heart Rhythm. 15. 2; 240-247, 2018
  • ABED, H. S.; et al. Inappropriate sinus tachycardia: focus on ivabradine. Intern Med J. 46. 8; 875-83, 2016
Mais sobre este assunto: