Socian: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

outubro 2022
  1. Para que serve
  2. Como tomar
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

O Socian é um antipsicótico e neuroléptico indicado principalmente para o tratamento da depressão crônica, conhecida como distimia, pois contém amissulprida na sua composição, que age aumentando os níveis de dopamina no cérebro, o que ajuda a aliviar os sintomas de irritabilidade, mau humor, baixa autoestima, sentimento de desesperança ou cansaço constante, por exemplo.

Além disso, esse remédio pode ser indicado para o tratamento de  diversos transtornos psiquiátricos, como a psicose, neurose e psicastenia. 

O Socian pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de comprimidos de 50 mg ou 200 mg, vendido somente com prescrição médica e retenção da receita pela farmácia.

Para que serve

O Socian é indicado para o tratamento de:

Esse remédio possui dois picos de absorção, o primeiro 1 hora após a ingestão do comprimido e o segundo cerca de 3 a 4 horas após tomar a dose.

O Socian deve ser usado somente com indicação médica, nas doses e pelo tempo de tratamento orientados pelo médico.

Como tomar

O Socian deve ser tomado por via oral, com um copo de água, nos horários estabelecidos pelo médico.

As doses normalmente recomendadas para adultos dependem da condição a er tratada e incluem:

  • Distimia ou depressão crônica: a dose recomendada é de 1 comprimido de Socian 50 mg, uma vez por dia, de preferência pela manhã;
  • Crises psicóticas: a dose recomendada varia entre 600 mg a 1200 mg por dia (3 a 6 comprimidos de Socian 200 mg), conforme orientação médica.

O tempo de tratamento com o Socian deve ser orientado pelo médico, sendo importante não interromper o tratamento por conta própria, pois pode provocar crise de abstinência com sintomas como inquietação psicomotora, contrações musculares involuntárias ou movimentos involuntários anormais do corpo.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o tratamento com o Socian são tremor, rigidez muscular, insônia, ansiedade, agitação, náusea, vômito, boca seca, prisão de ventre, movimentos involuntários dos olhos, queda de pressão arterial, sedação, sonolência ou dificuldade para alcançar o orgasmo.

Além disso, podem ocorrer aumento de peso, aumento das mamas, liberação de leite pelas mamas, ausência de menstruação em mulheres, aumento das mamas ou disfunção erétil em homens.

O Socian também pode causar a síndrome neuroléptica maligna, que necessita de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se procurar o pronto socorro mais próximo caso surjam sintomas, como febre alta acima de 39ºC, rigidez muscular acompanhada de tremores, suor excessivo, sensação de falta de ar, batimentos cardíacos irregulares e rápidos, ou urina marrom, por exemplo. Saiba identificar todos os sintomas da síndrome neuroléptica maligna.  

Quem não deve usar

O Socian não deve ser usado por crianças ou adolescentes com menos de 18 anos, mulheres em amamentação, ou por pessoas que tenham câncer de mama, tumores dependentes de prolactina ou trombose venosa.

Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que tenham alergia à amissulprida ou qualquer outro componente da fórmula, ou que estejam em tratamento com antiarrítmicos, como quinidina, amiodarona ou sotalol, ou outros remédios como eritromicina, metadona, cisaprida ou levodopa, por exemplo.

O uso do Socian também não é recomendado durante a gravidez, a menos que tenha sido indicado pelo médico após avaliação dos benefícios do tratamento para a mulher e dos riscos para o bebê.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • ZANGANI, C.; et al. Efficacy of amisulpride for depressive symptoms in individuals with mental disorders: A systematic review and meta-analysis. Hum Psychopharmacol. 36. 6; e2801, 2021
  • SANOFI-AVENTIS FARMACÊUTICA LTDA. Socian (amissulprida) comprimidos de 50 mg e 200 mg. 2016. Disponível em: <http://200.199.142.163:8002/FOTOS_TRATADAS_SITE_14-03-2016/bulas/15679.pdf>. Acesso em 14 out 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.