Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Fibroma uterino: o que é, sintomas, causas e tratamento

O fibroma uterino, também conhecido por mioma uterino, é um tumor benigno formado por tecido muscular, que se localiza no útero, podendo ter diferentes tamanhos. Os fibroma geralmente não causam sintomas, mas em alguns casos podem levar ao aparecimento de dor abdominal, sangramento intenso e até causar complicações durante a gravidez.

O tratamento varia muito de acordo com cada caso, podendo ser realizado com medicamentos que aliviam a dor e reduzem o sangramento e/ou com cirurgia para remoção do fibroma ou do útero, dependendo se a mulher ainda pretende engravidar ou não.

Fibroma uterino: o que é, sintomas, causas e tratamento

Principais sintomas

Na maior parte das vezes o fibroma uterino não causa sintomas, no entanto, quando surgem, incluem:

  • Sangramento menstrual intenso ou prolongado;
  • Sangramento entre as menstruações;
  • Dor, pressão ou peso na região pélvica durante a menstruação;
  • Vontade de urinar com frequência;
  • Infertilidade;
  • Inchaço abdominal.

Além disso, em mulheres grávidas, os fibromas podem, em alguns casos, causar complicações no parto.

Possíveis causas

Ainda não se sabe ao certo o que causa os fibromas uterinos, mas pensa-se que está relacionado com fatores genéticos e hormonais, já que os estrogênios e a progesterona promovem o seu desenvolvimento e fatores de crescimento produzidos pelas próprias células musculares promovem o crescimento dos miomas.

No entanto, existem alguns fatores de risco que parecem contribuir para o desenvolvimento do fibroma uterino como a idade, histórico familiar, obesidade, dieta rica em carnes vermelhas, ingestão de álcool, bebidas com cafeína, menarca precoce, ser de raça negra, sofrer de hipertensão arterial e nunca ter engravidado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do fibroma pode ser feito através de exame físico, que em alguns casos possibilita que o ginecologista consiga palpar os miomas. Porém, alguns exames de diagnóstico também podem ser utilizados, como a ultrassonografia pélvica, ressonância magnética ou histeroscopia, por exemplo. Veja como é feito o exame histeroscopia.

Como é feito o tratamento

O tratamento dos fibromas deve ser individualizado tendo em conta os sintomas, o tamanho e a sua localização, assim como a idade da mulher e se tem, ou não, desejo de engravidar.

O médico pode recomendar a administração de medicamentos e/ou aconselhar a realização de uma cirurgia. Os remédios mais usados para o tratamento dos fibromas são os inibidores de estrogênio e progesterona, como os anticoncepcionais, que podem ajudar a controlar o sangramento. Além disso, pode ainda ser indicado o uso de ácido tranexâmico, de anti-inflamatórios, como ibuprofeno ou nimesulida, e suplementos vitamínicos, para compensar a perda de sangue. Saiba mais sobre os remédios usados no tratamento do fibroma/mioma.

Em alguns casos, pode ser necessário recorrer à cirurgia, que consiste na remoção do útero ou apenas dos fibromas, caso seja realizada em mulheres que ainda pretendem engravidar.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • SOCIEDADE PORTUGUESA DE GINECOLOGIA. Consenso Nacional sobre Miomas Uterinos. 2017. Disponível em: <http://www.spginecologia.pt/uploads/Consenso-sobre-miomas-2017-165x220-V12.pdf>. Acesso em 01 Out 2019
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ. MIOMATOSE UTERINA. 2018. Disponível em: <http://www2.ebserh.gov.br/documents/214336/1106177/PRO.MED-GIN.032+-+MIOMATOSE+UTERINA.pdf/c3d41614-0225-422e-a8a0-8dcf276497e2>. Acesso em 01 Out 2019
Mais sobre este assunto:

Carregando
...