Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar uma Crise de Pânico

Os sintomas da síndrome do pânico podem surgir quando a pessoa passa por momentos de maior ansiedade e tensão, ficando preocupada com situações que podem parecer simples de resolver para outras pessoas.

Sensação de falta de ar, aperto no peito e tremedeira podem indicar que a pessoa está muito ansiosa e que uma crise de pânico pode se instalar se ela não se acalmar rapidamente. Assim, logo que estes sintomas sejam identificados pela própria pessoa ou por quem está à sua volta deve-se fazer o possível para controlar as emoções e ter pensamentos positivo para evitar que outros sintomas se instalem.

Principais sinais e sintomas

Uma crise de pânico normalmente dura 5 e 20 minutos, e os sintomas que aparecem dependem da gravidade da crise, mas podem incluir:

  • Falta de ar, com sensação de asfixia;
  • Tontura e fraqueza;
  • Tremores;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Aumento da produção de suor;
  • Sensação de calor ou suor frio;
  • Calafrios;
  • Sensação de desmaio;
  • Dor no peito ou no estômago;
  • Formigamento das mãos ou sensação de agulhadas na pele;
  • Boca seca;
  • Vontade de ir ao banheiro;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Pavor e medo de morrer;
  • Sensação de perda de controle sobre si próprio.

Esses sintomas aparecem de forma repentina e em qualquer lugar, sem uma razão aparente que justifique a crise, e por isso é comum que os pacientes tenham um medo constante de novas crises e evitem lugares onde passarem por ataques de pânico anteriores.

Como identificar uma Crise de Pânico

O que pode acontecer

Apesar de alguns sintomas serem parecidos com os do infarto, o ataque de pânico não provoca danos físicos ao corpo, afetando apenas a saúde psicológica do paciente.

Durante o ataque, é comum o medo de morrer ou de sofrer um ataque cardíaco, mas após algumas experiências e com a ajuda do tratamento de psicoterapia, a maior parte das pessoas com esta doença passam a reconhecer os sinais da crise e conseguem controlá-la ainda no início.

O que fazer

Durante o ataque de pânico, é possível utilizar algumas técnicas para controlar a situação, como:

  1. Permanecer no lugar da crise até que ela passe, pois a falta de controle sobre si próprio pode causar acidentes, principalmente se o ataque surgir enquanto se dirige;
  2. Lembrar que o ataque é passageiro e que a sensação de medo extremo e os sintomas físicos logo irão passar. Para ajudar, deve-se focar em objetos e pensamentos que distraiam a atenção do pânico, como observar os ponteiros do relógio ou um produto de uma loja;
  3. Respirar fundo e lentamente, contando até 3 para inspirar e mais 3 para expirar o ar, pois isso irá ajudar a controlar a respiração e diminuir a sensação de ansiedade e pânico;
  4. Enfrentar o medo, tentando identificar o que causou o ataque e lembrando que o pavor não é real, pois os sintomas logo irão passar;
  5. Pensar ou imaginar coisas boas, lembrando de locais, pessoas ou acontecimentos bons do passado e que tragam sensação de calma e de paz.
  6. Evitar fingir que não é nada, pois tentar seguir normalmente as atividades pode fazer a crise piorar. Assim, deve-se sentar e enfrentar o sintomas, sempre pensando que eles são passageiros e que nada grave irá acontecer.

Uma ou mais dessas dicas devem ser usadas durante a crise, pois irão ajudar a diminuir o medo e a fazer os sintomas desaparecerem mais rapidamente. Além disso, pode-se utilizar técnicas de repiração e tratamentos naturais para prevenir os ataques de pânico, como yoga e aromaterapia. Veja mais aqui.

Como ajudar uma pessoa em ataque de pânico

Para ajudar alguém que está passando por um ataque de pânico, é importante manter-se calmo e levar a pessoa para um ambiente tranquilo, falando frases curtas e ordens simples. Se o paciente costuma tomar medicação para ansiedade, deve-se dar o remédio com cuidado, evitando gestos bruscos.

Para diminuir os sintomas, deve-se também usar estratégias como pedir para respirarem lentamente juntos e fazer tarefas simples, como alongar os braços sobre a cabeça.

Para fazer o tratamento adequado e evitar novas crises, veja O que fazer durante um ataque de Pânico e saiba quais os remédios mais usados para tratar a Síndrome do Pânico aqui.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...