Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

8 sintomas de síndrome do pânico (com teste online)

Sensação de falta de ar, aperto no peito e tremedeira podem indicar que a pessoa está muito ansiosa e que uma crise de pânico pode se instalar se ela não se acalmar rapidamente. Assim, logo que estes sintomas sejam identificados pela própria pessoa ou por quem está à sua volta deve-se fazer o possível para controlar as emoções e ter pensamentos positivo para evitar que outros sintomas se instalem.

Os sintomas da síndrome do pânico podem surgir quando a pessoa passa por momentos de maior ansiedade e tensão, ficando preocupada com situações que podem parecer simples de resolver para outras pessoas.

8 sintomas de síndrome do pânico (com teste online)

Teste de sintomas de síndrome do pânico

Os sinais e sintomas da crise de pânico normalmente duram entre 5 a 20 minutos e podem variar de acordo com a gravidade da crise. Caso ache que tem ou que pode ter tido uma crise de síndrome do pânico, assinale os sintomas no teste a seguir:

  1. 1. Aumento do batimento cardíaco ou palpitações
  2. 2. Dor no peito, com sensação de "aperto"
  3. 3. Sensação de falta de ar
  4. 4. Sensação de fraqueza ou desmaio
  5. 5. Formigamento das mãos
  6. 6. Sensação de terror ou perigo eminente
  7. 7. Sensação de calor e suor frio
  8. 8. Medo de morrer
Imagem que indica que o site está carregando

Além disso, é possível que durante uma crise de síndrome do pânico surjam outros sintomas como por exemplo:

  • Tonturas;
  • Tremores;
  • Calafrios;
  • Boca seca;
  • Vontade de ir ao banheiro;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Sensação de perda de controle sobre si próprio.

Esses sintomas aparecem de forma repentina e em qualquer lugar, sem uma razão aparente que justifique a crise, e por isso é comum que as pessoas tenham um medo constante de acontecerem novas crises e, por isso, evitem lugares onde passarem por ataques de pânico anteriores.

Apesar de alguns sintomas serem parecidos com os do infarto, o ataque de pânico não provoca danos físicos ao corpo, afetando apenas a saúde psicológica do paciente. Durante o ataque, é comum o medo de morrer ou de sofrer um ataque cardíaco, mas após algumas experiências e com a ajuda do tratamento de psicoterapia, a maior parte das pessoas com esta doença passam a reconhecer os sinais da crise e conseguem controlá-la ainda no início.

O que fazer

Durante o ataque de pânico, é possível utilizar algumas técnicas para controlar a situação, como:

  1. Permanecer no lugar da crise até que ela passe, pois a falta de controle sobre si próprio pode causar acidentes, principalmente se o ataque surgir enquanto se dirige;
  2. Lembrar que o ataque é passageiro e que a sensação de medo extremo e os sintomas físicos logo irão passar. Para ajudar, deve-se focar em objetos e pensamentos que distraiam a atenção do pânico, como observar os ponteiros do relógio ou um produto de uma loja;
  3. Respirar fundo e lentamente, contando até 3 para inspirar e mais 3 para expirar o ar, pois isso irá ajudar a controlar a respiração e diminuir a sensação de ansiedade e pânico;
  4. Enfrentar o medo, tentando identificar o que causou o ataque e lembrando que o pavor não é real, pois os sintomas logo irão passar;
  5. Pensar ou imaginar coisas boas, lembrando de locais, pessoas ou acontecimentos bons do passado e que tragam sensação de calma e de paz.
  6. Evitar fingir que não é nada, pois tentar seguir normalmente as atividades pode fazer a crise piorar. Assim, deve-se sentar e enfrentar o sintomas, sempre pensando que eles são passageiros e que nada grave irá acontecer.

Uma ou mais dessas dicas devem ser usadas durante a crise, pois irão ajudar a diminuir o medo e a fazer os sintomas desaparecerem mais rapidamente. Além disso, pode-se utilizar técnicas de respiração e tratamentos naturais para prevenir os ataques de pânico, como Yoga e aromaterapia. Conheça outras formas de tratamento natural para síndrome do pânico.

Como ajudar uma pessoa em ataque de pânico

Para ajudar alguém que está passando por um ataque de pânico, é importante manter-se calmo e levar a pessoa para um ambiente tranquilo, falando frases curtas e ordens simples. Se o paciente costuma tomar medicação para ansiedade, deve-se dar o remédio com cuidado, evitando gestos bruscos. Para diminuir os sintomas, deve-se também usar estratégias como pedir para respirarem lentamente juntos e fazer tarefas simples, como alongar os braços sobre a cabeça. Saiba mais sobre o que fazer durante uma crise de pânico.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem