6 principais sintomas de febre amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa grave que é transmitida pela picada de dois tipos de mosquitos: o Aedes Aegypti, responsável por outras doenças infecciosas, como a dengue ou a Zika, e o Haemagogus Sabethes.

Os primeiros sintomas da febre amarela surgem 3 a 6 dias após a picada e caracterizam a fase aguda da doença, incluindo:

  1. Dor de cabeça muito intensa;
  2. Febre acima de 38ºC com calafrios;
  3. Sensibilidade à luz;
  4. Dores musculares generalizadas;
  5. Náuseas e vômitos;
  6. Aumento do batimento cardíaco ou palpitações.

Após os sintomas iniciais, algumas pessoas, podem acabar desenvolvendo uma forma mais grave da infecção, que aparece depois de 1 ou 2 dias sem qualquer tipo de sintoma.

Esta fase é conhecida como fase tóxica da febre amarela e é caracterizada por outros sintomas mais sérios, como olhos e pele amarelados, vômitos com sangue, dor abdominal intensa, sangramentos do nariz e dos olhos, assim como aumento da febre, que podem colocar a vida em risco.

6 principais sintomas de febre amarela

Teste online de febre amarela

Caso ache que possa estar com febre amarela, selecione o que está sentindo para saber qual o seu risco de estar com a infecção.

  1. 1. Sente dor de cabeça forte?
  2. 2. Tem temperatura corporal acima de 38º C?
  3. 3. Está com sensibilidade à luz?
  4. 4. Sente dores musculares generalizadas?
  5. 5. Está sentindo náuseas ou vômitos?
  6. 6. Seu coração está batendo mais rápido que o normal?
Imagem que indica que o site está carregando

O que fazer em caso de suspeita

Em casos de suspeita de febre amarela é muito importante procurar assistência médica para fazer um exame de sangue e, assim, confirmar a doença. É também aconselhado não tomar nenhum medicamento em casa, pois podem conter substâncias que piorem os sintomas da doença.

Todos os casos de febre amarela devem ser notificados para as autoridades sanitárias, pois esta é uma doença facilmente transmissível, com alto risco de provocar um surto.

Na maior parte dos casos, o tratamento da febre amarela pode ser feito em casa sob orientação do médico, no entanto, se a pessoa apresentar sintomas da forma grave da infecção, pode ser necessário internamento no hospital para fazer a administração de remédios diretamente na veia e realizar uma monitorização constante dos sinais vitais.

Entenda melhor como é feito o tratamento para a febre amarela.

Transmissão e formas de prevenção

A transmissão da febre amarela acontece através da picada de mosquitos infectados pelo vírus, principalmente mosquitos do tipo Aedes Aegypti ou Haemagogus Sabethes, que picaram anteriormente animais ou pessoas também infectadas.

A principal forma de se prevenir contra a febre amarela é através da vacina, disponível nos postos de saúde ou em clínicas de imunização. Saiba mais sobre a vacina da febre amarela e quando tomar.

Além disso, também é necessário evitar a picada dos mosquitos transmissores, devendo-se tomar alguns cuidados como:

  • Passar repelente de mosquito várias vezes ao dia;
  • Evitar focos de água limpa parada, como caixas d'água, latas, vasos de plantas ou pneus;
  • Colocar mosqueteiros ou telas de malha fina nas janelas e portas de casa;
  • Utilizar roupas compridas durante períodos de surto de febre amarela.

Veja outras dicas super práticas para combater o mosquito e evitar a febre amarela, neste vídeo:

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE BRASIL. Febre amarela: sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em: <https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/febre-amarela-sintomas-transmissao-e-prevencao>. Acesso em 25 Set 2020
  • SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE PORTUGAL. Febre amarela. Disponível em: <https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/febre-amarela/#sec-1>. Acesso em 25 Set 2020
  • CDC. Yellow Fever. Disponível em: <https://www.cdc.gov/yellowfever/symptoms/index.html>. Acesso em 25 Set 2020
  • WORLD HEALTH ORGANIZATION. Yellow fever. Disponível em: <https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/yellow-fever>. Acesso em 25 Set 2020
  • SILVA, Maria Isabel. Guia prático de saúde: Dengue e febre amarela. 1.ed. São Paulo: Eureka, 2015. 52-62.
Mais sobre este assunto: