Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Síndrome de Korsakoff

A Síndrome de Karsakoff, ou Síndrome de Wernicke-Korsakoff​, é uma perturbação neurológica que se caracteriza por amnésia dos indivíduos, desorientação e problemas oculares.

As principais causas da Síndrome de Karsakoff são a falta de vitamina B1 e o alcoolismo, uma vez que o álcool prejudica a absorção de vitamina B no organismo. Traumatismos cranianos, inalação de monóxido de carbono e infecções virais também podem causar esta síndrome.

A Síndrome de Karsakoff tem cura, porém, se não houver interrupção do alcoolismo, esta doença pode-se tornar fatal.

Sintomas da Síndrome de Karsakoff

Os principais sintomas da Síndrome de Karsakoff são perda parcial ou total da memória, paralisia dos músculos dos olhos e movimentos musculares descontrolados. Outros sintomas podem ser:

  • Movimentos rápidos e incontroláveis dos olhos;
  • Visão dupla;
  • Hemorragia no olho;
  • Estrabismo;
  • Andar lento e descoordenado;
  • Confusão mental;
  • Alucinações;
  • Apatia;
  • Dificuldade em comunicar.

O diagnóstico da Síndrome de Korsakoff é feito através da análise dos sintomas apresentados pelo paciente, exames de sangue, exame de urina, exame ao líquido encefalorraquidiano e ressonância magnética.

Tratamento da Síndrome de Korsakoff

O tratamento da Síndrome de Korsakoff, nas crises agudas, consiste na ingestão de tiamina ou vitamina B1, na dose de na dose de 50-100 mg, por injeção nas veias, no hospital. Quando isto é feito, geralmente, os sintomas de paralisia dos músculos dos olhos, confusão mental e movimentos descoordenados são revertidos, bem como é prevenida a amnésia. É importante, nos meses a seguir à crise, o paciente continuar a tomar, por via oral, suplementos de vitamina B1.

Em alguns casos, pode ser necessária a suplementação com outras substâncias, como magnésio e potássio, principalmente em indivíduos alcoólatras.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...