Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Síndrome de Boerhaave

A síndrome de Boerhaave é um problema raro que consiste no surgimento espontâneo de uma ruptura no esôfago que provoca sintomas como dor forte no peito e sensação de falta de ar, por exemplo.

Geralmente, a síndrome de Boerhaave é provocada pela ingestão excessiva de comida ou álcool que causam vômitos intensos, aumentando a pressão abdominal e esforçando em excesso os músculos do esôfago que acabam por rasgar.

A síndrome de Boerhaave é uma emergência médica e, por isso, é importante ir imediatamente ao hospital caso surja dor aguda no peito ou falta de ar para iniciar o tratamento nas primeiras 12 horas e evitar complicações graves, como parada respiratória.

Local mais comum para a ruptura do esôfagoLocal mais comum para a ruptura do esôfago
Raio X do tóraxRaio X do tórax

Sintomas da síndrome de Boerhaave

Os principais sintomas da síndrome de Boerhaave incluem:

  • Dor forte no peito que piora ao engolir;
  • Sensação de falta de ar;
  • Inchaço do rosto ou garganta;
  • Alteração da voz.

Normalmente, estes sintomas surgem após vomitar mas, em alguns casos, também podem surgir algum tempo depois ao comer ou beber água, por exemplo.

Além disso, os sintomas variam em cada caso, podendo apresentar outros sinais completamente diferentes como vontade excessiva para beber água, febre ou vômitos constantes. Desta forma, o diagnóstico, normalmente é demorado pois a síndrome pode ser confundida com outros problemas cardíacos ou gastrointestinais.

Tratamento para síndrome de Boerhaave

O tratamento para síndrome de Boerhaave deve ser feito no hospital com cirurgia de emergência para corrigir a ruptura do esôfago e tratar a infecção que, geralmente, se desenvolve no tórax devido ao acúmulo de ácidos gástricos e bactérias da comida.

Idealmente, o tratamento deve ser iniciado nas primeiras 12 horas após a ruptura do esôfago para evitar o desenvolvimento de uma infecção geral que, após esse tempo, reduz para metade a expectativa de vida do paciente.

Diagnóstico da síndrome de Boerhaave

O diagnóstico da síndrome de Boerhaave pode ser feito através de raio X do tórax e tomografia computadorizada, no entanto, é importante ter acesso ao histórico do paciente para excluir outras doenças com sintomas semelhantes, como perfuração de úlcera gástrica, infarto ou pancreatite aguda, que são mais comuns e que podem encobrir a síndrome.

Assim, é recomendado que o paciente seja sempre acompanhado, sempre que possível, por um familiar ou pessoa próxima que saiba o histórico clínico do paciente ou que possa descrever o momento de surgimento dos sintomas, por exemplo.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...