Sarcoma de Kaposi: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em janeiro 2024

Sarcoma de Kaposi é um câncer de pele que se desenvolve nas camadas mais internas dos vasos sanguíneos, causando sintomas como placas na pele de coloração vermelho-arroxeada, que podem surgir em qualquer parte do corpo.

Esse tipo de câncer de pele é causado pelo vírus da herpes 8 (HHV-8), que pode ser transmitido por via sexual ou pela saliva, afetando principalmente pessoas com o sistema imune enfraquecido, como nos casos de pessoas transplantadas ou que tenham AIDS.

O tratamento do sarcoma de Kaposi é feito pelo oncologista, que pode indicar a realização de quimioterapia, radioterapia ou imunoterapia, por exemplo.

Conteúdo sensível
Esta imagem pode apresentar conteúdo desconfortável para algumas pessoas.
Foto de sarcoma de Kaposi
Foto de sarcoma de Kaposi

Sintomas de sarcoma de Kaposi

Os principais sintomas de sarcoma de Kaposi são: 

  • Manchas ou placas vermelhas-arroxeadas, marrom ou pretas na pele, espalhadas pelo corpo;
  • Lesões na pele planas ou elevadas, que podem ser dolorosas;
  • Inchaço dos membros inferiores devido ao bloqueio dos gânglios linfáticos; 
  • Ínguas próximo da região afetada, especialmente nas virilhas;
  • Dor no peito e ou tosse com sangue, quando afeta os pulmões;
  • Dor abdominal, sangue nas fezes, diarreia, prisão de ventre, náuseas ou vômitos, quando afeta o sistema gastrointestinal;
  • Dor na boca ou dificuldade para comer, quando ocorre na mucosa da boca.

Os sintomas do sarcoma de Kaposi podem variar de acordo com a região afetada do corpo, como pele, principalmente no rosto, pernas e pés, mucosas da boca, gengivas, intestinos ou ânus, além de órgãos como pulmões ou fígado, por exemplo.

É importante consultar o oncologista sempre que surgirem sintomas do sarcoma de Kaposi, especialmente pessoas que têm o sistema imune enfraquecido, para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do sarcoma de Kaposi é feito pelo oncologista, dermatologista ou clínico geral através da avaliação dos sintomas e histórico de saúde.

Para confirmar o diagnóstico, o médico deve solicitar uma biópsia da lesão para ser analisada em laboratório e realizar o exame imunohistoquímico.

Marque uma consulta com um oncologista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Oncologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, o médico pode solicitar outros exames, de acordo com os sintomas apresentados, como raio X, endoscopia, broncoscopia, tomografia computadorizada ou PET-CT, por exemplo. Saiba como é feito o PET-CT.  

Possíveis causas

O sarcoma de Kaposi é causado pelo herpesvírus tipo 8 (HHV-8) que infecta as células mais internas dos vasos sanguíneos.

Esse vírus pode ser transmitido por contato íntimo desprotegido, pela saliva, transfusão de sangue ou uso de drogas injetáveis.

Geralmente, o sarcoma de Kaposi afeta pessoas com o sistema imunológico enfraquecido, e, por isso, é mais comum em pessoas que tenham AIDS, fizeram transplante ou são idosos.

Tipos de sarcoma de Kaposi

O sarcoma de Kaposi pode ser classificado em 4 tipos principais de acordo com sua causa:

  • Sarcoma de Kaposi clássico: é um tipo raro e que evolui lentamente, afetando principalmente homens após os 60 anos, de origem mediterrânea, do Oriente Médio ou do leste europeu, devido a um enfraquecimento natural do sistema imunológico com o envelhecimento;
  • Sarcoma de kaposi associado à imunossupressão ou iatrogênico: pode surgir após transplante, principalmente de órgãos sólidos, devido ao uso de remédios imunossupressores para evitar a rejeição do órgão;
  • Sarcoma de Kaposi associado a AIDS: que é a forma mais frequente de sarcoma de Kaposi, sendo mais agressiva e com rápido desenvolvimento;
  • Sarcoma de Kaposi endêmico: é um tipo bastante agressivo e que atinge jovens da região africana.

O sarcoma de Kaposi pode ser fatal quando atinge os vasos sanguíneos de outros órgãos, como pulmões, fígado ou trato gastrointestinal, causando sangramentos difíceis de controlar.

Como é feito o tratamento

​O tratamento do sarcoma de Kaposi deve ser feito com orientação do oncologista que pode indicar:

1. Cirurgia

A cirurgia pode ser indicada pelo oncologista para remover as manchas, placas ou lesões na pele, principalmente nos casos de poucas lesões e no caso do sarcoma de Kaposi clássico, pois tem crescimento lento.

Essa cirurgia pode ser feita com eletrocoagulação ou criocirurgia, por exemplo.

2. Cremes ou pomadas

Os cremes ou pomadas contendo imiquimode podem ser indicados pelo médico para aplicar diretamente nas lesões da pele.

3. Terapia antirretroviral altamente ativa

A terapia antirretroviral altamente ativa, também conhecida como HAART, geralmente é indicada nos casos de sarcoma de Kaposi causado pela infecção pelo HIV.

Esse tipo de tratamento evita que o  vírus do HIV cause mais danos no sistema imunológico, podendo nos casos de sarcoma de Kaposi endêmico ser feito com outros tratamentos.

4. Radioterapia

A radioterapia é feita com o objetivo de eliminar as células do do sarcoma de Kaposi, sendo indicada para complementar o tratamento cirúrgico de remoção da próstata.

A radioterapia pode ser aplicada por radiação externa, através de uma máquina que emite feixes de radiação sobre a região com sarcoma de Kaposi, mas também pode ser feita por braquiterapia, onde o material radioativo é colocado dentro ou próximo do câncer.

5. Quimioterapia

A quimioterapia utiliza remédios como vimblastina, doxorrubicina ou paclitaxel, por exemplo, que ajudam a destruir as células cancerígenas.

Esse tipo de tratamento pode ser feito aplicando o remédio diretamente na lesão, na forma de injeção ou pomada, ou aplicada diretamente na veia, por exemplo.

6. Imunoterapia

A imunoterapia tratamento ajuda a aumentar a resposta do sistema imune contra as células do câncer, o que pode levar à uma diminuição do tamanho do câncer ou atrasar o seu crescimento. 

Os principais imunoterápicos que podem ser indicados para o sarcoma de kaposi são o interferon alfa-2b e a interleucina-12.

7. Terapia alvo

A terapia alvo usa medicamentos para ajudar o sistema imune a identificar e atacar especificamente as células do sarcoma de Kaposi, provocando poucos efeitos nas células normais do corpo. 

Alguns remédios usados na terapia alvo para o sarcoma de Kaposi são o bevacizumabe ou imatinibe, por exemplo.

Em alguns casos a terapia alvo pode ser combinada com radioterapia ou quimioterapia, para aumentar a chance de cura. 

Sarcoma de Kaposi tem cura?

O sarcoma de Kaposi tem cura, mas depende do estágio da doença, idade e estado do sistema imunológico da pessoa.