Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Prolactina alta no homem: causas, sintomas e tratamento

A prolactina é um hormônio que apesar de ser responsável pela produção de leite materno, no homem, tem outras funções, como relaxar o corpo após atingir o orgasmo, por exemplo.

Os valores normais da prolactina no homem são menores que 10 a 15 ng/mL, mas pode atingir valores muito maiores devido a doenças, uso de medicamentos que tenham este efeito colateral, ou devido a um tumor o cérebro.

Prolactina alta no homem: causas, sintomas e tratamento

Sintomas de prolactina alta no homem

A saída de leite pelo mamilo do homem, pode estar presente em alguns casos, podendo ser observada quando o médico pressiona a região mais escura da mama. Outros sintomas são:

  • Diminuição do desejo sexual;
  • Impotência sexual;
  • Diminuição do número de espermatozoides;
  • Redução dos níveis de testosterona;
  • Aumento das mamas e secreção de leite, pode acontecer raramente.

Outros sinais e sintomas menos comuns são a dor de cabeça, alterações na visão devido a atrofia do nervo ótico e paralisia de pares cranianos, que são mais frequentes nos homens do que nas mulheres, provavelmente porque nos homens os tumores geralmente são maiores que nas mulheres.

Na presença desses sintomas, o médico pode indicar a dosagem dos níveis de prolactina no sangue, além de exames de imagem para avaliar melhor a glândula responsável pela produção desse hormônio, podendo ser recomendada a realização de raio-X da cabeça ou ressonância magnética.

Principais causas

O aumento da prolactina no homem pode estar relacionado com a presença de tumores na glândula hipófise, chamados de prolactinomas, que é a glândula responsável pela produção de prolactina. No entanto, o aumento dos níveis de prolactina estão mais frequentemente associados com o uso de remédios, sendo os principais:

  • Antidepressivos, como alprazolam, fluoxetina, paroxetina;
  • Remédios para epilepsia, como haloperidol, risperidona, clorpromazina;
  • Remédios para o estômago e enjoo, como cimetidina e ranitidina; metoclopramida, domperidona e cisaprida;
  • Remédios para pressão alta, como reserpina, verapamil, metildopa, atenolol.

Além disso, outras situações que podem aumentar a prolactina no homem são doenças como sarcoidose, tuberculose, aneurisma, insuficiência renal, cirrose hepática e hipotireoidismo.

Como é feito o tratamento

O tratamento para prolactina alta no homem deve ser indicado pelo urologista e tem como objetivo prevenir as complicações do aumento da prolactina, como infertilidade e alterações sexuais, além de promover o fortalecimento dos ossos. Além disso, o tratamento indicado pode variar de acordo com o aumento da prolactina.

No caso do aumento da prolactina ser devido ao uso de algum medicamento, o médico pode indicar a suspensão, alteração da dose ou troca do medicamento. Porém nos casos em que o aumento desse hormônio está relacionado com a presença de tumores, pode ser necessário o uso de medicamentos e a realização de cirurgia quando o tumor é grande ou está aumentando de tamanho.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto:

Carregando
...