Glucosamina e condroitina: para que serve e como tomar

Atualizado em dezembro 2023

A glucosamina e condroitina é um suplemento indicado para o tratamento da artrite, artrose, dor nas juntas, pois têm propriedades anti-inflamatórias, ajudando a lubrificar, regenerar e manter a elasticidade das cartilagens nas articulações, reduzindo a dor e a inflamação gradualmente ao longo do tempo.

Normalmente quando utilizadas juntas, a glucosamina e condroitina agem sobre a cartilagem que reveste as articulações, protegendo e retardando o processo degenerativo e inflamatório da cartilagem, diminuindo a dor e a limitação dos movimentos que geralmente acontecem em doenças que atingem a cartilagem. No entanto, a glucosamina também pode ser usada sozinha devido suas propriedades de melhorar a lubrificação das articulações.

A glucosamina e condroitina podem ser encontradas em suplementos como Ártico ou Condroflex, por exemplo, na forma de cápsulas ou sachês para diluir em água. Já a glucosamina, pode ser encontrada com o nome comercial Glucoreumin, na forma de sachês. Esses suplementos devem sempre ser usados com indicação médica. Conheça outras formas de fortalecer as articulações.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

A glucosamina e a condroitina são duas substâncias indicadas para melhorar o fortalecimento das articulações, sendo útil para:

  • Reduzir a dor das articulações;
  • Aumentar a lubrificação das articulações;
  • Estimular a reparação da cartilagem;
  • Inibir as enzimas que destroem a cartilagem;
  • Preservar o espaço intra articular;
  • Combater a inflamação.

Dessa forma, seu uso pode ser indicado pelo ortopedista ou reumatologista, para complementar o tratamento da artrite e artrose, por exemplo. Entenda o que é a artrose.

Se deseja a avaliação de um ortopedista, marque uma consulta na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Ortopedistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Como tomar

A glucosamina e condroitina deve ser tomada por via oral, sendo que a cápsula deve ser ingerida com um copo de água. Já o sachê, deve ser usado diluindo o pó em aproximadamente 100 mL de água e tomado imediatamente após o preparo.

A dose recomendada depende da marca do medicamento, porque cada um deles pode apresentar dosagens diferentes. Assim, a dose diária normalmente recomendada pelo médico é de 1500 mg de glucosamina e 1200 mg de condroitina.

A glucosamina e condroitina pode ser tomada antes ou após uma refeição. No entanto, algumas pessoas podem apresentar dor ou desconforto gástrico se tomada de estômago vazio, sendo nesse caso recomendado tomar após uma refeição, como o café da manhã, por exemplo.

O tempo de tratamento com a glucosamina e condroitina deve ser feito conforme orientação médica.

Qual o melhor horário para tomar?

A glucosamina e condroitina pode ser tomada em qualquer hora do dia, desde que se tome sempre no mesmo horário e nas doses indicadas pelo médico.

No caso do médico ter orientado tomar a cápsula ou o sachê de glucosamina e condroitina em dose única, apenas uma vez por dia, pode-se tomar pela manhã.

Já no caso, da dose total ser dividida em pequenas doses, pode-se tomar uma dose pela manhã e as outras ao longo do dia, nos intervalos estipulados pelo médico.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ser causados pela glucosamina e condroitina são dor ou desconforto gástrico, diarreia, náuseas, coceira ou dor de cabeça.

Além disso, embora seja mais raro, pode também ocorrer reações alérgicas que se manifestam na pele, inchaço nas extremidades, aumento dos batimentos cardíacos, sonolência e insônia, dificuldade de digestão, prisão de ventre, azia e anorexia.

Quem não deve usar

A glucosamina e condroitina não deve ser usada por crianças ou adolescentes com menos de 18 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, por pessoas com alergia à glucosamina, condroitina ou a qualquer componente da formulação, ou que tenham fenilcetonúria ou insuficiência renal severa.

Além disso, deve ser usado com cautela em pessoas com distúrbios gastrointestinais, história de úlcera gástrica ou intestinal, diabetes mellitus, problemas no sistema de produção de sangue ou que tenham insuficiência hepática ou cardíaca.