Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Fisioterapia e Recuperação após cirurgia no joelho

A recuperação após a artroplastia total do joelho é geralmente rápida, mas varia de pessoa para pessoa e do tipo de cirurgia realizada. 

O cirurgião poderá indicar a toma de analgésicos para aliviar o desconforto da dor a seguir à cirurgia, e nas primeiras 2 semanas de pós-operatório devem ser seguidos alguns passos, tais como:

  • 3 dias sem colocar o pé no chão, caminhando com ajuda de muletas;
  • Aplicar gelo, geralmente 20 minutos, 3 vezes ao dia, durante 7 dias para diminuir as dores e o inchaço;
  • Dobrar e estender o joelho várias vezes por dia, respeitando o limite da dor.

Ao fim de 7 a 10 dias devem ser retirados os pontos da cirurgia.

Como é a fisioterapia após artroplastia de joelho 

Fisioterapia e Recuperação após cirurgia no joelho

A reabilitação do joelho deve começar ainda no hsopital mas pode demorar cerca de 2 meses até a completa recuperação. Indicamos aqui algumas possibilidades de tratamento.

1. Fisioterapia no hospital

A fisioterapia deve ser iniciada o mais rápido possível, podendo iniciar logo depois de operar, pois ajuda na recuperação da mobilidade do joelho e redução do inchaço, além de prevenir a trombose e embolia pulmonar.

Todo o processo de reabilitação deverá ser indicados por um fisioterapeuta pessoalmente, respeitando as necessidades individuais da pessoa, mas algumas orientações do que pode ser feito são indicadas à seguir.

No mesmo dia da cirurgia:

  • Basta permanecer deitado com o joelho esticado, se estiver sem dreno já poderá deitar de lado, com almofada entre as pernas para maior conforto e posicionamento da coluna;
  • Pode-se colocar compressa de gelo em cima do joelho operado, durante 15 a 20 minutos, à cada 2 horas. Se o joelho estiver enfaixado deve-se aplicar gelo por mais tempo, ficando até 40 minutos com gelo, no máximo 6 vezes ao dia.

No dia seguinte à cirurgia:

  • Pode-se colocar compressa de gelo em cima do joelho operado, durante 15 a 20 minutos, à cada 2 horas. Se o joelho estiver enfaixado deve-se aplicar gelo por mais tempo, ficando até 40 minutos com gelo, no máximo 6 vezes ao dia;
  • Exercícios de mobilidade dos tornozelos;
  • Exercícios isométricos para as coxas;
  • Pode-se ficar de pé e apoiar o pé da perna operada no chão, mas sem colocar o peso do corpo sobre a perna;
  • Pode-se sentar e levantar da cama.

No 3º dia após a cirurgia:

  • Manter exercícios isométricos para as coxas;
  • Exercícios para dobrar e esticar a perna ainda na cama, e também sentado;
  • Começar a treinar usar o andador ou muletas. 

Depois desses 3 dias normalmente a pessoa fica de alta do hospital e pode continuar a fisioterapia numa clínica ou no domicílio. 

2. Fisioterapia na clínica ou domicílio

Fisioterapia e Recuperação após cirurgia no joelho

Depois da alta o tratamento fisioterápico deve ser indicado pessoalmente pelo fisioterapeuta que irá acompanhar a pessoa, de acordo com a sua avaliação, deve-se indicar o que pode ser feito para melhorar a movimentação da perna, conseguir andar, subir e descer escadas e retornar às atividades diárias habituais. No entanto, este tratamento poderá ser feito com, por exemplo:

  • Bicicleta ergométrica durante 15 a 20 minutos;
  • Eletroterapia com TENS para alívio da dor, e corrente russa para fortalecer os músculos da coxa;
  • Mobilização da articulação feita pelo fisioterapeuta;
  • Exercícios para dobrar e esticar o joelho realizados com a ajuda do terapeuta;
  • Exercícios de mobilização, contrair e relaxar com ajuda do terapeuta;
  • Alongamentos para as pernas;
  • Exercícios para fortalecer o abdômen para ajudar no equilíbrio e manutenção da boa postura;
  • Ficar em cima de uma prancha de equilíbrio ou bosu.

Depois de aproximadamente 1 mês de fisioterapia a pessoa deve conseguir apoiar todo peso do corpo na perna operada, andando sem mancar ou medo de cair. Ficar num pé só e agachar num pé só devem ser conseguidos a partir do 2º mês, aproximadamente.

Nessa fase os exercícios poderão se tornar mais intensos colocando pesinhos e pode-se iniciar o treino para conseguir subir e descer escadas, por exemplo. Após algumas semanas, alguns exercícios que poderão ser úteis serão mudar de direção ao subir escadas, ou até mesmo, subir escadas de lado, por exemplo. 

A fisioterapia não deve ser exatamente igual para duas pessoas que realizaram o mesmo tipo de cirurgia, porque existem fatores que interferem na recuperação, como idade, sexo, capacidade física e estado emocional. Assim, o mais indicado é confiar no fisioterapeuta que tem e seguir os seus conselhos para uma reabilitação mais rápida. 

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...