Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Quilúria: o que é, sintomas e tratamento

Atualizado em Outubro 2019

A quilúria é uma situação caracterizada pela presença da linfa na urina, que é um líquido que circula dentro de vasos, incluindo os vasos linfáticos do intestino e que devido à ruptura, são liberados e chegam ao sistema urinário, sendo liberada na urina, o que a deixa com aspecto esbranquiçado e leitoso.

A quilúria é na maioria das vezes consequência de doenças infecciosas, principalmente relacionada à infecção por Wuchereria bancrofti, que é um parasita responsável pela filariose, mas também pode ser devido à má-formações fetais que envolvam o sistema linfático ou devido a tumores, por exemplo.

O tratamento para a quilúria varia de acordo com a causa, mas em todos os casos é necessário acompanhamento nutricional, pois é fundamental adequação da dieta com o objetivo de prevenir e diminuir a perda de nutrientes.

Quilúria: o que é, sintomas e tratamento

Sinais e sintomas de quilúria

A principal característica da quilúria é a urina branca e com aspecto leitoso, podendo ser ligeiramente turva. Além disso, em alguns casos pode ser verificada a presença também de sangue na urina, dor ao urinar e desconforto lombar, apesar de ainda não se saber qual a relação desse último sintoma com a quilúria, além de sintomas relacionados à perda de proteínas, como fraqueza muscular e perda de peso, por exemplo.

Além das alterações relacionadas à alteração da urina, podem surgir sinais e sintomas relacionadas com a causa da quilúria. Assim, no caso da quilúria ser consequência da filariose por Wuchereria bancrofti, pode haver febre, aumento dos gânglios linfáticos, dor muscular e fraqueza, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de filariose.

Principais causas

A quilúria está associada principalmente à infecção por Wuchereria bancrofti, no entanto outras situações podem resultar na passagem da linfa dos vasos do intestino para os rins e, consequentemente, ser liberada na urina, como por exemplo:

  • Doenças inflamatórias crônicas;
  • Traumatismos abdominais;
  • Malformações fetais que envolvem o sistema linfático;
  • Neoplasias.

O diagnóstico da quilúria é feito basicamente através da avaliação da urina por meio do exame de urina comum, o EAS, em que é verificado o aspecto leitoso, deposição de uma camada de gordura, em alguns casos, e presença de linfócitos e proteínas na urina, além de hemácias. O médico pode solicitar também a realização de exame de urina de 24 horas para que se possa avaliar a quantidade de proteínas perdidas na urina e, assim, verificar a extensão da quilúria.

É importante também identificar a causa da quilúria, sendo indicado para isso a realização de exames de imagem, como raio-X, tomografia computadorizada e ultrassom, pois assim é possível verificar se há alguma alteração e, em caso positivo, iniciar o tratamento mais adequado.

Apesar da presença de gordura na urina ser bastante evidente na quilúria, não é fator de diagnóstico, pois há outras doenças em que pode haver a gordura na urina. Por isso, a confirmação e diferenciação da quilúria para outras doenças é por meio da verificação de grandes quantidades de linfócitos. Conheça outras causas de gordura na urina.

Tratamento para quilúria

O tratamento para a quilúria varia de acordo com a sua causa, mas em todos os casos é recomendado que a pessoa siga uma dieta pobre em lipídeos, rica em proteínas e com bastante líquidos, pois assim é possível manter o paciente nutrido. É importante que a dieta seja recomendada pelo nutricionista, que deverá fazer ajustes de acordo com a evolução do paciente.


Bibliografia

  • DREYER, Gerusa; MATTOS, Denise; NORÕES, Joaquim. Quilúria. Rev Assoc Med Bras. Vol 53. 3 ed; 460-464, 2007
  • CHILDREN´S HOSPITAL OF PHILADELPHIA. Chyluria. Link: <www.chop.edu>. Acesso em 30 Set 2019
  • ELSEVIER. Chyluria. Link: <www.sciencedirect.com>. Acesso em 30 Set 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem