Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Queimação na garganta: o que pode ser e o que fazer

dezembro 2022

A queimação na garganta pode ser causada por ansiedade, estresse ou irritação das vias aéreas devido a inalação de ar pouco umidificado ou fumaça, mas também pode indicar resfriados, COVID-19, faringite bacteriana ou doença do refluxo gastroesofágico, por exemplo.

Dependendo da causa, além da queimação na garganta, podem surgir outros sintomas como tosse, espirros, nariz escorrendo, febre, pus na garganta e a sensação de retorno de alimentos vindos do estômago para a boca. 

Em caso de queimação na garganta, especialmente se existirem outros sintomas, é indicado consultar um clínico geral. Dependendo da causa, o tratamento pode envolver medidas como a lavagem nasal, gargarejos e/ou medicamentos como antiácidos e antibióticos.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas de queimação na garganta são:

1. Ansiedade

A ansiedade pode causar queimação na garganta devido à alteração no funcionamento do sistema digestório. Além de queimação na garganta, também é comum ter a sensação do retorno de alimentos vindos do estômago para a boca em momentos de maior estresse. 

O que fazer: é importante adotar medidas como praticar exercícios físicos regularmente e tentar se distrair para controlar os sintomas de ansiedade. Confira algumas dicas para controlar a ansiedade.

Além disso, caso a ansiedade seja frequente e prejudique a pessoa no trabalho ou estudo, por exemplo, é indicado consultar um psiquiatra para uma avaliação. O tratamento da ansiedade pode envolver medicamentos, como antidepressivos e benzodiazepínicos, e/ou psicoterapia e aliviar a queimação na garganta.

2. Alergias

A irritação da garganta devido a alergias também pode causar queimação na garganta. Além disso, é comum que existam outros sintomas, como rouquidão, nariz escorrendo, espirros e lacrimejamento dos olhos. Conheça outros sintomas de alergia.

O que fazer: em caso de suspeita de alergia é importante evitar o contato com os possíveis causadores, como pólen, poeira ou mofo. 

Além disso, é recomendado consultar um alergista ou clínico geral, podendo ser indicados medicamentos, como antialérgicos e corticoides, quando confirmado o diagnóstico.   

3. Inalação de fumaça e ar frio ou seco

A inalação de fumaça e ar frio ou seco pode provocar irritação nas vias aéreas, levando a sintomas como queimação na garganta e rouquidão. 

O que fazer: a queimação na garganta pode ser aliviada por meio de medidas como fazer a lavagem nasal com soro fisiológico, gargarejos com água morna e sal, tomar bebidas frias ou quentes e usar umidificadores de ar. Saiba como umidificar o ar em casa.

4. Resfriado

O resfriado, além de causar queimação na garganta devido à infecção das vias aéreas por um vírus, também pode provocar sintomas como tosse, espirros, nariz escorrendo ou entupido e febre baixa.

O que fazer: medidas como fazer a lavagem nasal com soro fisiológico e gargarejos com água morna e sal normalmente são indicadas para aliviar a queimação na garganta causada pelo resfriado. Veja mais medidas para aliviar os sintomas de resfriado.

Além disso, e especialmente se existir febre ou dor de cabeça, é recomendado consultar um clínico geral, podendo ser indicado o uso de medicamentos antitérmicos e analgésicos para aliviar os sintomas. 

5. COVID-19

A COVID-19 pode provocar queimação na garganta por afetar as vias aéreas. Neste casos, é também comum a existência de outros sintomas como dor de cabeça, perda do paladar ou olfato, tosse e nariz escorrendo. Conheça os principais sintomas de COVID-19 e faça nosso teste online.

O que fazer: em caso de suspeita de COVID-19 é recomendado consultar um clínico geral, pneumologista ou infectologista, que pode indicar o uso de medicamentos como dipirona e antivirais específicos. Além disso, nos casos mais graves, pode ser necessária a internação no hospital. Veja como é feito o tratamento da COVID-19.

6. Refluxo gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico pode causar sintomas como queimação na garganta, peito e boca do estômago, sendo mais comum após as refeições e quando a pessoa está deitada, especialmente em caso de obesidade. 

Além disso, quando acontece a queimação, também é comum sentir o retorno de alimentos vindos do estômago para a garganta. 

O que fazer: em caso de suspeita de refluxo gastroesofágico é importante consultar um gastroenterologista ou clínico geral. Quando confirmado o diagnóstico, o tratamento geralmente envolve o uso de medicamentos antiácidos.

Além disso, medidas como perder peso, dormir bem, fazer refeições no mínimo 3 horas antes de dormir e evitar alimentos picantes, gordurosos ou cítricos, chocolate, bebidas alcoólicas e café ajudam a aliviar os sintomas. Saiba como deve ser a dieta em caso de doença do refluxo gastroesofágico.

7. Faringite bacteriana

A faringite bacteriana é uma infecção provocada por bactérias que pode causar queimação na garganta, que tende a piorar ao engolir alimentos.

Além da queimação, podem surgir outros sintomas como febre e pus na garganta. Confira mais sintomas de faringite bacteriana.

O que fazer: em caso de suspeita de faringite bacteriana é importante consultar um otorrinolaringologista ou clínico geral. Quando confirmado o diagnóstico, o tratamento geralmente envolve o uso de medicamentos como antibióticos, analgésicos e/ou antitérmicos. 

Quando ir ao médico

É recomendado procurar um médico em caso de:

  • Febre;
  • Queimação na garganta frequente;
  • Perda de peso sem motivo aparente;
  • Fezes escuras, parecidas com “borra de café”;
  • Vômitos com sangue;
  • Dor ou dificuldade para engolir;
  • Histórico familiar de câncer de esôfago ou estômago.

Nestes casos, é importante consultar um médico assim que possível, devido ao risco de doenças mais sérias, como refluxo gastroesofágico ou faringite bacteriana, para que a causa da queimação na garganta possa ser identificada e tratada adequadamente.

Queimação na garganta na gravidez

A queimação na garganta na gravidez normalmente é causada pelo refluxo, que é comum nesta fase da vida da mulher devido ao crescimento do bebê dentro do útero. Além disso, também são frequentes outros sintomas, como azia e queimação no estômago. Entenda melhor o que é o refluxo na gravidez e como tratar.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • WEBER, Ruth. Pharyngitis. Elsevier Public Health Emergency Collection. Vol.41, n.1. 91–98, 2014
  • STATPEARLS. Allergic Rhinitis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK538186/>. Acesso em 21 dez 2022
Mostrar bibliografia completa
  • CHANNA, Saleh M. et al. Depression and Anxiety in Patients with Gastroesophageal Reflux Disorder With and Without Chest Pain. Cureus. Vol.11, n.11. 2019
  • STATPEARLS. Upper Respiratory Tract Infection. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK532961/>. Acesso em 21 dez 2022
  • STATPEARLS. Features, Evaluation, and Treatment of Coronavirus (COVID-19). 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK554776/>. Acesso em 21 dez 2022
  • CHEN, Jintao; BRADY, Patrick. Gastroesophageal Reflux Disease: Pathophysiology, Diagnosis, and Treatment. Gastroenterol Nurs. Vol.42, n.1. 20-28, 2019
  • STATPEARLS. Gastroesophageal Reflux Disease. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441938/>. Acesso em 21 dez 2022
  • CHOI, Ji M. et al. Association Between Anxiety and Depression and Gastroesophageal Reflux Disease: Results From a Large Cross-sectional Study. J Neurogastroenterol Motil. Vol.24, n.4. 593–602, 2018
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • 7 Remédios Caseiros para a DOR DE GARGANTA

    01:37 | 808981 visualizações
  • REFLUXO GASTROESOFÁGICO - tratamento natural

    05:19 | 2698369 visualizações