Prótese peniana: o que é, quando é indicada, tipos e cirurgia

maio 2022
  1. Quando é indicada
  2. Tipos
  3. Como é feita a cirurgia
  4. Possíveis riscos

A prótese peniana é um implante que é colocado no interior do pênis para produzir uma ereção, podendo, por isso, ser utilizado para tratar a impotência sexual no homem, em casos de disfunção erétil, paraplegia ou tetraplegia, por exemplo.

A prótese peniana geralmente é um tratamento de final de linha, ou seja, está recomendada apenas para homens que não conseguem obter resultados satisfatórios com o uso de remédios ou outros tratamentos, já que a cirurgia é irreversível.

É importante que o homem converse com o urologista para avaliar a necessidade de colocação da prótese e, caso seja recomendado, o melhor tipo de prótese.

Como funciona a prótese peniana
Como funciona a prótese peniana

Quando é indicada

A prótese peniana pode ser indicado pelo urologista em algumas situações, sendo as principais:

  • Disfunção erétil que não teve solução após o uso de medicamentos;
  • Doença de Peyronie;
  • Paraplegia ou tetraplegia;
  • Reconstrução do órgão genital.

A indicação da prótese é feita pelo médico após a realização de exames urológicos, características do pênis e saúde geral do homem.

Tipos de prótese peniana

O tipo de prótese peniana deve ser indicado pelo médico de acordo com o objetivo do tratamento e idade da pessoa, sendo os principais:

  • Semi-rígida ou maleável: feita com material que mantém o pênis sempre em ereção, podendo ser colocada em 3 posições que permitem o contato íntimo e o conforto do homem durante sua vida diária, sendo esse tipo mais indicado para pessoas mais idosas ou que possuem problemas nas mãos que impedem acionar o dispositivo responsável por inflar a prótese;
  • Inflável: é feita com 2 cilindros flexíveis dentro do pênis, que podem ser cheios com soro fisiológico para facilitar a ereção, permitindo que seja desinflado depois do contato íntimo. Para que a ereção aconteça, o homem deve acionar um dispositivo para que a prótese seja inflada.

Além disso, existe a prótese articulável, no entanto esse tipo de prótese peniana não está sendo mais utilizada devido à estrutura da prótese, que pode interferir na rigidez.

Como é feita a cirurgia

A cirurgia de prótese peniana é feita por um cirurgião e dura cerca de 45 minutos, sendo realizada com anestesia geral e por isso o tempo de internamento hospitalar é de aproximadamente 1 a 2 dias.

A recuperação da cirurgia é relativamente demorada, podendo durar até 6 semanas, sendo que depois desse período o homem poderá iniciar o contato íntimo, de acordo com as indicações do médico. Durante esse período, alguns cuidados importantes incluem:

  • Manter o pênis virado para cima para evitar que cicatrize dobrado para baixo;
  • Evitar atividades físicas intensas ou desportos de impacto durante os primeiros 2 meses;
  • Fazer a higiene adequada da região íntima.

No entanto, todos os cuidados devem ser informados pelo médico, já que podem variar de acordo com o tipo de prótese ou de cirurgia.

Como é a relação sexual com a prótese

A experiência de ter relações com a prótese peniana varia de homem para homem, no entanto, é importante ter em atenção que a rigidez da cabeça do pênis não irá alterar durante a ereção, mantendo-se mole. Além disso, o estímulo natural de ereção normalmente desaparece por completo, sendo sempre necessário usar a prótese para atingir uma ereção.

Quanto à sensibilidade, nada é alterado e o homem continua a poder ter uma ejaculação, não comprometendo a capacidade para ter filhos.

Possíveis riscos de colocar o implante

Embora seja uma cirurgia cada vez mais utilizada, a colocação de um implante ainda pode ter alguns riscos como:

  • Infecção;
  • Rejeição da prótese;
  • Adesão da prótese aos tecidos no interior do pênis.

Por existirem riscos, o homem deve ficar atento a sintomas que possam indicar complicações, como inchaço do pênis, dor intensa, vermelhidão ou até saída de pus pelo pênis, por exemplo.

Caso surja algum destes sintomas é importante voltar ao urologista ou ir no hospital para identificar a complicação e iniciar o tratamento adequado.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em maio de 2022.
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.