Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Prolapso da válvula mitral

Prolapso da válvula mitral é uma alteração presente na válvula mitral, que é uma válvula cardíaca formada por dois folhetos, que ao fecharem, separa o átrio esquerdo do ventrículo esquerdo do coração.

O prolapso da válvula mitral é caracterizado por uma falha no fechamento dos folhetos da mitral, onde um ou os dois folhetos, podem apresentar um deslocamento anormal durante a contração do ventrículo esquerdo. Esse fechamento anormal, pode facilitar a passagem indevida de sangue, do ventrículo esquerdo para o átrio esquerdo, conhecida como regurgitação mitral.

No coração normal, o sangue segue do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo, e deste, passa para a aorta, de onde é levado para todo o corpo.

É uma alteração comum em todo o mundo, porém, na maioria dos casos, é assintomática e não traz prejuízos a saúde, e pode ocorrer tanto em homens quanto em mulheres.

Sintomas do prolapso da válvula mitral

Os sintomas do prolapso da válvula mitral podem se desenvolver lentamente ou até mesmo nem se manifestarem. Os sintomas podem ser:

  • Dor no peito não causada por angina de peito, doença das artérias coronárias ou ataque cardíaco;
  • Presença de palpitações: quando há percepção dos batimentos cardíacos;
  • Fraqueza e falta de ar após esforços;
  • Dificuldade para respirar na posição deitada;
  • Tosse;
  • Tonturas;
  • Desmaios;
  • Dormências nos membros;
  • Crises de pânico ou ansiedade.

O Prolapso de válvula mitral, na maioria dos casos, é assintomático e é descoberto durante a realização de um Ecocardiograma de rotina. Quando o achado ecográfico de prolapso está associado a presença de sintomas e a ausculta de um sopro cardíaco, passa a ser conhecido como síndrome do prolapso mitral. 

Causas do prolapso da válvula mitral

As causas do prolapso da válvula mitral podem ser:

  • Primárias: quando não existe associação a nenhuma outra doença, aparecendo sem motivo. São as causas mais comuns;
  • Secundárias: quando há associação com outras doenças, como síndrome de Marfan, Infarto, Síndrome de Ehlers-Danlos, Doença de Graves, após uma cirurgia na válvula mitral, Oosteogenesis imperfecta, doença renal policística e febre reumática;
  • Hereditárias: quando as alterações na válvula são transmitidas geneticamente, de pais para filhos.

Diagnóstico do prolapso da válvula mitral

O diagnóstico do prolapso da válvula mitral é feito através de:

  • Ausculta do coração: após o início da contração do ventrículo, ouve-se um som de estalo chamado click mesosistólico. Se houver retorno de sangue para o átrio esquerdo, por fechamento inadequado da válvula, pode-se ouvir um sopro cardíaco logo após o click;
  • Ecocardiograma.

Tratamento para prolapso da válvula mitral

O tratamento para prolapso da válvula mitral geralmente não é necessário quando os casos são assintomáticos. Nos casos sintomáticos, pode-se usar alguns medicamentos para controle dos sintomas como:

  • Antiarrítimicos: ajudam a controlar batimentos cardíacos irregulares e na prevenção de arritmias como taquicardia ventricular, que pode acontecer em alguns casos raros de prolapso de válvula mitral;
  • Diuréticos: ajudam a retirar o excesso de líquido que retorna para os pulmões;
  • betabloqueadores: nos casos de palpitações ou dores no peito;
  • Anticoagulantes: ajudam a prevenir coágulos de sangue nos casos de fibrilação atrial associada.

Nos casos mais graves, onde há um grande vazamento de sangue para o átrio esquerdo, é necessária cirurgia para reparar ou substituir a válvula mitral.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...