Princípio de pneumonia: 5 primeiros sinais da infecção

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
julho 2022

O princípio de pneumonia é o nome que se dá quando a pneumonia é diagnosticada ainda no começo e, por isso, a infecção nos pulmões ainda se encontra pouco desenvolvida, sendo mais fácil de tratar e tendo maiores chances de cura.

Alguns dos primeiros sintomas que podem ser identificados num princípio de pneumonia são:

  1. Tosse persistente com catarro;
  2. Sensação ligeira de falta de ar;
  3. Febre acima de 37,8ºC;
  4. Perda de apetite;
  5. Cansaço excessivo e mal-estar geral sem razão aparente.

Uma vez que estes sintomas são muito leves, podem tornar-se difíceis de identificar e, dessa forma, é muito comum que o princípio de pneumonia seja diagnosticado pelo médico quando surge uma gripe arrastada que não melhora, sendo realizada uma consulta e raio-X de tórax. Conheça mais sobre os sintomas de pneumonia.

Como confirmar o diagnóstico

O raio-x do tórax é o melhor exame para diagnosticar o princípio de pneumonia e o exame do catarro consegue identificar se a infecção é provocada por um vírus, bactéria ou fungo. Desta forma, é possível iniciar rapidamente o tratamento para pneumonia, evitando que o paciente piore.

Teste online de sintomas

Para saber o risco de estar com pneumonia, selecione os seus sintomas no teste a seguir:

  1. 1.Febre acima de 38º C
  2. 2.Dificuldade para respirar ou falta de ar
  3. 3.Respiração mais rápida que o normal
  4. 4.Tosse seca
  5. 5.Tosse com catarro esverdeado ou com sangue
  6. 6.Dor no peito
  7. 7.Dor de cabeça constante
  8. 8.Cansaço frequente ou dores musculares
  9. 9.Suores noturnos intensos

Quando marcar consulta

É recomendado marcar uma consulta com um pneumologista ou um clínico geral quando surgem sintomas respiratórios que não melhoram, como tosse intensa, sensação de falta de ar ou cansaço, especialmente se forem acompanhados de febre.

Quem tem maior risco

A pneumonia é uma infecção do pulmão que pode surgir em qualquer pessoa, no entanto, existem alguns fatores que podem aumentar o risco, como:

  • Ser fumante;
  • Ter uma doença pulmonar obstrutiva, como enfisema ou asma;
  • Ficar internado por muito tempo no hospital;
  • Ter uma doença autoimune, como AIDS.

Além disso, idosos e crianças também apresentam um risco superior de ter qualquer tipo de infecção, incluindo uma pneumonia, já que seu sistema imune está mais enfraquecido ou menos desenvolvido, permitindo a multiplicação de micro-organismos que afetam o funcionamento do pulmão.

Confira 10 dicas para se proteger da pneumonia e reduzir o risco.

Como é feito o tratamento

O tratamento para o princípio de pneumonia deve ser orientado por um clínico geral, pediatra ou um pneumologista e, normalmente, dura cerca de 7 a 14 dias. Porém, nos casos em que a pneumonia piora, o paciente é idoso ou em crianças, pode ser recomendado internamento hospitalar.

Durante o tratamento, alguns cuidados recomendados pelo médico podem incluir repouso, ingestão de muitos líquidos e fazer uma alimentação rica em vitamina C, frutas e legumes para fortalecer o sistema imune.

Entenda melhor como é feito o tratamento em caso de pneumonia.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em julho de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em dezembro de 2019.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.