Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Policitemia Vera e quais os sintomas

A Policitemia Vera é uma doença mieloproliferativa das células hematopoiéticas, que se caracteriza por uma proliferação descontrolada de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.

O aumento destas células, em especial de glóbulos vermelhos, torna o sangue mais espesso, podendo levar a outras complicações como aumento do baço e aumento da formação de coágulos sanguíneos, aumentando por isso o risco de trombose, ataque cardíaco ou AVC ou mesmo originar outras doenças como leucemia mielóide aguda ou mielofibrose.

O tratamento consiste na execução de um procedimento chamado de flebotomia e administração de medicamentos que ajudam a regular o número de células no sangue.

O que é Policitemia Vera e quais os sintomas

Quais os sinais e sintomas

O elevado número de glóbulos vermelhos causa um aumento da hemoglobina e da viscosidade do sangue, podendo causar sintomas neurológicos como vertigem, dor de cabeça, aumento da pressão sanguínea, alterações visuais e acidentes isquémicos transitórios.

Além disso, as pessoas com esta doença apresentam muitas vezes coceira generalizada, principalmente após um banho quente, fraqueza, perda de peso, cansaço, visão embaçada, transpiração excessiva, inchaço das articulações, falta de ar e dormência, formigueiro, ardor ou fraqueza nos membros.

Complicações da doença

Existem alguns casos de pessoas com Policitemia Vera que não apresentam sinais e sintomas, no entanto, alguns casos podem dar origem a problemas mais graves:

1. Formação de coágulos sanguíneos

O aumento da espessura do sangue e a consequente diminuição do fluxo e alteração no número de plaquetas, pode causar a formação de coágulos sanguíneos, que podem levar a um ataque cardíaco, AVC, embolia pulmonar ou trombose. Saiba mais sobre doenças cardiovasculares.

2. Esplenomegalia

O baço ajuda o corpo a combater infecções e ajuda a eliminar células sanguíneas danificadas. O aumento do número de globulos vermelhos ou mesmo de outras células sanguíneas, faz com que o baço tenha que trabalhar mais do que o normal, levando ao aumento de tamanho. Veja mais sobre esplenomegalia.

3. Ocorrência de outras doenças

Embora seja raro, a Policitemia Vera pode dar origem a outra doenças mais graves, como mielofibrose, síndrome mielodisplasica ou leucemia aguda. Em alguns casos, a medula óssea pode também desenvolver progressiva fibrose e hipocelularidade.

Possíveis causas

A Policitemia Vera ocorre quando se dá a mutação de um gene JAK2, que causa problemas na produção de células sanguíneas. Esta é uma doença rara, que ocorre em cerca de 2 em cada 100.000 pessoas, geralmente com idade superior a 60 anos.

Geralmente o organismo saudável regula a quantidade de produção de cada uma dos três tipos de células sanguíneas: os globulos vermelhos, brancos e plaquetas, mas na Policitemia Vera, existe a podução exagerada de um ou mais tipos de células sanguíneas.

O que é Policitemia Vera e quais os sintomas

Em que consiste o diagnóstico

Para realizar o diagnóstico da doença deve-se efetuar testes sanguíneos, que em pessoas com Policitemia Vera, demonstram o aumento do número de globulos vermelhos, e em alguns casos, aumento dos globulos brancos e plaquetas, elevados níveis de hemoglobina e baixos níveis de eritropoietina.

Além disso, pode-se ainda realizar uma aspiração ou biópsia da medula óssea, de forma a obter uma amostra para ser posteriormente analisada.

Como é feito o tratamento

A Policitemia vera é uma doença crônica que não tem cura e o tratamento consiste na redução das células sanguíneas em excesso, e em alguns casos pode reduzir o risco de complicações:

Flebotomia terapêutica: Esta técnica consiste em drenar sangue das veias, que é geralmente a primeira opção de tratamento para pessoas com esta doença. Este procedimento reduz o número de glóbulos vermelhos, reduzindo também o volume de sangue.

Aspirina: O médico pode receitar aspirina numa dose baixa, entre 100 e 150 mg, para reduzir o risco de formação de coágulos sanguíneos.

Medicamentos para diminuir as células do sangue: Caso a flebotomia não seja suficiente para que o tratamento seja eficaz, pode ser necessário tomar medicamentos como:

  • Hidroxiureia, que pode reduzir a produção de células sanguíneas na medula óssea;
  • Interferon alfa, que estimula o sistema imune a lutar contra a produção excessiva de células sanguíneas, para pessoas que não respondem bem a hidroxiureia;
  • Ruxolitinib, que ajuda o sistema imune a destruir as celulas tumorais e pode melhorar os sintomas;
  • Medicamentos para reduzir a coceira, como anti-histamínicos.

Caso a coceira se torne muito intensa, pode ser necessário fazer terapia com luz ultravioleta ou usar medicamentos como a paroxetina ou fluoxetina.

O que é Policitemia Vera e quais os sintomas

Como prevenir complicações

Para prevenir complicações, além de ser recomendado seguir o tratamento corretamente, é também importante adotar um estilo de vida mais saudável, praticando exercício físico com regularidade, o que melhora a circulação sanguínea e reduz o risco de formação de coágulos sanguíneos. Deve-se ainda evitar o cigarro, porque aumenta o risco de ocorrência de ataque cardíaco e AVC.

Além disso, deve-se tratar bem a pele, de forma a reduzir a coceira, tomando banho com água tépida, usando um gel de banho suave e um creme hipoalergênico e evitar temperaturas extremas, que podem piorar a circulação sanguínea. Para isso, deve-se evitar a exposição solar em períodos do dia quentes e proteger o corpo da exposição a muito frio.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...