Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Entenda para que serve a Criopreservação de células-tronco

A Criopreservação serve para congelar células-tronco-embrionárias que podem ser usadas no tratamento de diversas doenças. A técnica consiste em congelar estas células em temperaturas negativas muito baixas, cerca de - 196 º C, permitindo que estas estejam disponíveis a qualquer momento durante 20 ou 25 anos, para serem usadas pelo bebê ou pela família.

Este procedimento é feito logo a seguir ao parto e não causa dor no bebê ou na mãe e as células quando necessárias podem ser descongeladas e utilizadas no tratamento de mais de 80 doenças, como alguns tipos de leucemia, doença de Hodgkin e alguns tipos de anemias, por exemplo.

As células-tronco também podem ser conhecidas como células estaminais, e são células que se podem transformar em vários tipos diferentes de células, como células do cérebro, sangue, ossos ou músculos, por exemplo.

Células Tronco que se podem transformar-se em vários tipos diferentes de célulasCélulas Tronco que se podem transformar-se em vários tipos diferentes de células

Como é feita a recolha das células-tronco para a Criopreservação

A recolha das células-tronco para criopreservar é feita logo a seguir ao parto, sendo estas recolhidas a partir do sangue e tecido do cordão umbilical e a sua recolha não implica riscos ou dor para a mãe ou para o bebê.

A criopreservação das células pode ser feita em banco público através do programa da Rede BrasilCord, onde as célula são doadas para a sociedade, podendo ser usadas para o tratamento de doenças ou para investigação médica ou pode ser feita de forma particular, para uso pessoal da família.

Para fazer este procedimento, deve-se falar com o médico e adquirir o kit do laboratório necessário para fazer a recolha pelo menos 3 meses antes da data prevista do parto. A Criopreservação é feita por laboratórios especializados como HLA - Laboratório de Histocompatibilidade e Criopreservação ou Tommasi Laboratório, que possuem planos pagos para preservação das células durante 25 anos.

O que acontece no dia do parto

No dia do parto, os pais devem levar o kit do laboratório para o hospital e devem informar a equipe médica de que é para para fazer a recolha de sangue ou tecido do cordão umbilical. O kit fornece à equipe médica todo o material necessário para fazer a recolha e o transporte da amostra até ao laboratório.

Tubo usado para fazer a Criopreservação da amostra recolhida durante o partoTubo usado para fazer a Criopreservação da amostra recolhida durante o parto

Que doenças as células-tronco podem tratar

Estas células podem ser usadas para tratar mais de 80 tipos de doenças, como:

  • Alguns tipos de Câncer como Doença de Hodgkin, Mielofibrose ou alguns tipos de Leucemia;
  • Doenças no sangue como Beta talassemia ou Anemia falciforme;
  • Doenças do metabolismo como doença de Krabbe, doença de Gunther ou doença de Gaucher;
  • Imunodeficiências como doença granulomatosa crônica ou síndrome de Griscelli;
  • Deficiências relacionadas com a medula como alguns tipos de anemia, Neutropenia ou síndrome de evans;
  • Osteopetrose.

Veja mais doenças em Tratamento com células-tronco.

Além disso, algumas pesquisas indicam que as células-tronco apresentam potencial para serem utilizadas no tratamento de doenças que ainda não tem cura ou tratamentos eficazes, como Alzheimer, Parkinson, Paralisia Cerebral, AIDS, Artrite Reumatoide e Diabetes tipo 1.

Vantagens da guardar as células-tronco

Guardar as células-tronco do cordão umbilical do bebê pode ser útil para tratar doenças que o bebê ou a sua família direta possam ter. Assim, as vantagens da criopreservação incluem:

  1. Proteger o bebê e a família: no caso de haver a necessidade de fazer um transplante destas células a sua conservação reduz as chances de rejeição para o bebê, existindo também a possibilidade destas poderem ser usadas para tratar algum familiar direto que possa precisar, como irmão ou primo, por exemplo.
  2. Permite a disponibilidade imediata de células para transplante em caso de necessidade;
  3. Método de recolha simples e sem dor, sendo efetuado logo a seguir ao parto e não causa dor à mãe ou ao bebê.

As mesmas células podem ser obtidas através da medula óssea, porém as chances de encontrar um doador compatível são menores, além do procedimento para recolher as células ter riscos, sendo necessário realizar uma cirurgia.

A Criopreservação de células tronco durante o parto é um serviço que pode ter um elevado custo e a decisão de utilizar ou não este serviço deve ser discutida com o médico, para que os recentes pais possam tomar a melhor decisão para o seu bebê.

Além disso, as células-tronco servem não só para tratar futuras doenças que o bebê possa ter, como também pode servir para tratar doenças de membros diretos da família, como irmão, pai ou primo.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...