Oxímetro: para que serve e como usar corretamente

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro
abril 2022
  1. Como usar
  2. Valores de saturação
  3. Como funciona

O oxímetro é um pequeno aparelho que, geralmente, é colocado na ponta do dedo e que permite medir a saturação, isto é, a quantidade de oxigênio que circula no sangue num determinado momento.

Normalmente, o oxímetro é utilizado sempre que há suspeita (ou confirmação) de doenças que prejudicam ou interferem com o fornecimento de oxigênio no corpo, como doenças cardíacas, problemas pulmonares ou doenças neurológicas, por exemplo. 

Uma saturação acima de 95% é considerada normal e indica que o sangue está sendo bem oxigenado. Já uma taxa de saturação abaixo desse valor pode indicar que o pulmão não está funcionando corretamente e, por isso, pode ser necessário fazer tratamento com oxigênio no hospital. Entenda quais são as consequências da falta de oxigênio no sangue

Como usar o oxímetro corretamente

Para usar o oxímetro corretamente deve-se seguir os seguintes passos:

  1. Ligar o aparelho até que comece a emitir uma luz vermelha;
  2. Colocar o aparelho na ponta do dedo, de forma que a luz vermelha fique por cima da unha;
  3. Manter a mão relaxada e apoiada, abaixo do nível do coração;
  4. Esperar alguns segundos até que apareça o valor de saturação na tela do aparelho.

Para garantir uma boa leitura, é ainda importante que as mãos não estejam muito frias (pois isso diminui a circulação de sangue e prejudica a leitura do aparelho). Também se deve retirar esmaltes ou unhas postiças e evitar usar o aparelho em ambientes muito iluminados ou ensolarados.

Nos casos em que não é possível fazer a medição da saturação no dedo da mão, o oxímetro pode ser usado nos dedos dos pés ou no lóbulo da orelha.

Valores normais de saturação

Uma pessoa saudável, com oxigenação adequada do corpo, costuma ter uma saturação de oxigênio acima de 95%, no entanto, é comum que por condições leves, como gripes ou resfriados, a saturação fique entre os 93 e os 95%, sem ser motivo de preocupação.

Já quando a saturação atinge valores inferiores a 90% pode indicar redução da oferta de oxigênio pela presença de alguma doença mais grave como asma, pneumonia, enfisema, insuficiência cardíaca, doenças neurológicas ou até por complicações da COVID-19.

Veja o que fazer quando a saturação de oxigênio está abaixo do normal.

Como saber se a saturação está normal

Para saber se o seu valor de saturação de oxigênio está adequado, por favor preencha os dados na calculadora:

%
Erro
Erro
Ex: asma, DPOC, insuficiência cardíaca...

Como funciona o oxímetro

O oxímetro de dedo tem um sensor de luz que capta a quantidade de oxigênio que passa no sangue por baixo do local onde está a ser feito o exame. Este sensor faz medidas imediatas e regulares, o que significa que pode ser mantido no dedo para observar a saturação ao longo do tempo.

Que valores aparecem no oxímetro

A principal utilização do oxímetro é observar a saturação de oxigênio, que é fornecida pelo aparelho no campo que diz "SpO2" e que é fornecida em %, geralmente com um valor acima de 90.

No entanto, a maioria dos aparelhos também mostra outro valor, que é referente à frequência cardíaca, e que é mostrado no campo que diz "PR" e fornecido em bpm (batimentos por minuto). Veja como entender o valor de frequência cardíaca.

Fumar pode afetar o resultado?

Fumantes que utilizam o oxímetro podem apresentar uma leitura de saturação de oxigênio errada. Isso acontece porque o aparelho não é capaz de fazer a distinção entre as células que carregam oxigênio das que carregam dióxido de carbono. Uma vez que pessoas fumantes têm tendência a apresentar maiores níveis de dióxido de carbono, é possível que o valor apresentado pelo oxímetro esteja aumentado, mesmo que a quantidade de oxigênio esteja reduzida.

Caso exista suspeita de que o valor de saturação de uma pessoa fumante não está correto, especialmente se existirem sinais de dificuldade respiratória, como sensação de falta de ar, cansaço fácil, pele pálida ou lábios azulados, é importante ir ao hospital para realizar uma gasometria arterial, na qual é retirada uma amostra de sangue para verificar os valores corretos de oxigênio e dióxido de carbono.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em abril de 2022.

Bibliografia

  • Rauniyar, Nabin Kumar et al. Study of Oxygen Saturation by Pulse Oximetry and Arterial Blood Gas in ICU Patients: A Descriptive Cross-sectional Study. Journal of the Nepal Medical Association. Vol.58, n.230. 789-793, 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA. Informações ao Paciente – Oximetria de pulso. Disponível em: <https://sbpt.org.br/portal/publico-geral/doencas/oximetria-de-pulso/>. Acesso em 27 mai 2019
Mostrar bibliografia completa
  • WHO. Using the Pulse Oximeter. 2011. Disponível em: <https://www.who.int/patientsafety/safesurgery/pulse_oximetry/who_ps_pulse_oxymetry_tutorial2_advanced_en.pdf>. Acesso em 27 mai 2019
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.