Cocô verde do bebê: o que pode ser e o que fazer

É normal que o primeiro cocô do bebê seja verde escuro ou preto devido às substâncias que se acumularam no seu intestino durante a gestação. No entanto, essa cor também pode indicar a presença de infecção, intolerância alimentar ou pode ser consequência da mudança do leite, ou até mesmo, devido ao uso de medicamentos.

Quando o cocô verde vem acompanhado de outros sintomas como choro intenso ou febre é recomendado levar ao pediatra para que ele possa avaliar o que está acontecendo e indicar o tratamento necessário.

Principais causas das fezes verdes no bebê

1. Mecônio

Cor do primeiro cocô do bebê
Cor do primeiro cocô do bebê

O mecônio é o primeiro cocô do bebê e é caracterizado por ter uma cor verde escura ou preta, que vai clareando com o passar dos dias. É normal a cor escura permanecer por até uma semana após o parto, quando então começa a clarear e ficar um pouco amarelada, podendo também aparecer grumos esverdeados. Saiba mais sobre o mecônio.

O que fazer: Continuar alimentando normalmente o bebê, pois essa mudança de cor é natural e saudável.

2. Amamentação

É normal que os bebês que tomam exclusivamente o leite materno tenham fezes verde claras. No entanto, se as fezes ficarem mais escuras e com textura espumosa, pode ser sinal de que ele esteja mamando apenas o início do leite que sai do peito, que é rico em lactose e pobre em gorduras, o que não favorece o seu crescimento.

O que fazer: Estar atenta para que o bebê esvazie completamente um seio antes de passá-lo para o outro, pois a parte gordurosa do leite vem no fim da mamada. Se o bebê cansar ou parar de mamar, quando ele sentir fome novamente deve-se dar o mesmo seio da mamada anterior, para que ele termine de receber os nutrientes.

3. Mudança de leite

As crianças que tomam fórmulas lácteas costumam ter fezes amarelo escuras, mas comum a cor mudar para esverdeada quando troca-se de fórmula.

O que fazer: Se estiver tudo bem, após cerca de 3 dias a cor volta ao normal, mas também é importante observar se surgem outros sinais como diarreia e cólicas frequentes, pois podem ser sinal de intolerância à fórmula nova. Nestes casos, deve-se voltar para a fórmula antiga e procurar o pediatra para receber novas indicações.

4. Infecção intestinal

A infecção intestinal faz com que o trânsito intestinal seja mais rápido, causando diarreia. Com isso, a bile, substância esverdeada responsável por digerir as gorduras, é eliminada rapidamente do intestino.

O que fazer: Se o bebê tiver 3 fezes mais líquidas que o normal ou se também apresentar sintomas de febre ou vômitos, deve-se procurar o pediatra. 

Cocô verde do bebê
Cocô verde do bebê

5. Alimentos verdes

A cor das fezes também pode ser devido à uma sensibilidade a alimentos da dieta da mãe ou ao elevado consumo de alimentos verdes pelos bebês já consomem comidas sólidas, como espinafre, brócolis e alface.

O que fazer: Mulheres que amamentam devem ter uma alimentação balanceada e estar atenta ao consumo de novos alimentos que possam causam alterações nas fezes doas bebês, inclusive o leite de vaca, que pode provocar alergia na criança. Para bebês que consomem alimentos sólidos, retirar os vegetais verdes e observar a melhora do sintoma.

6. Antibióticos

O uso de medicamentos como antibióticos pode alterar a cor das fezes por diminuir a flora intestinal, pois as bactérias benéficas do intestino também contribuem para a cor natural do cocô. Além disso, o uso de suplementos de ferro também pode provocar tons de verde escuro.

O que fazer: Observar a melhora da cor após 3 dias do término da medicação, e procurar o pediatra nos casos em que as alterações persistam ou se surgirem sintomas de dor e diarreia. No entanto, se as fezes do bebê estão avermelhadas ou marrom escuras, pode haver um sangramento intestinal ou problemas no fígado. Conheça outras causas de fezes verdes.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: