Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Picada de agulha: O que fazer em caso de acidente

A picada de agulha é um acidente grave mas relativamente comum que geralmente acontece no hospital, mas que também pode acontecer no dia-a-dia, principalmente caso se esteja caminhando descalço pela rua ou em lugares públicos, já que pode existir uma agulha perdida.

Nesses casos, o que se deve fazer é:

  1. Lavar o local com água e sabão. Também pode ser usado um produto antisséptico, porém, estudos indicam que isso não parece diminuir o risco de pegar alguma doença;
  2. Identificar se a agulha foi utilizada anteriormente por alguém que possa ter uma doença transmissível. Caso isso não seja possível, deve ser considerado que a agulha foi utilizada;
  3. Ir ao hospital caso a agulha tenha sido usada antes, para fazer exames de sangue e diagnosticar alguma doença que precise ser tratada.

Algumas doenças podem demorar alguns meses para serem identificadas nos exames de sangue e, por isso, é aconselhado ir ao hospital para repetir os exames após 6 semanas, 3 meses e 6 meses, principalmente se os testes deram sempre negativo.

Durante o período em que é necessário fazer exames, é também aconselhável tomar precauções para evitar passar uma possível doença para outras pessoas, especialmente através do uso do preservativo nas relações sexuais.

Picada de agulha: O que fazer em caso de acidente

Principais riscos da picada de agulha

Existem vários vírus que podem ser transmitidos por uma agulha, mesmo que ainda não tenha sido usada, já que pode transportar micro-organismos presentes no ar diretamente até ao interior dos vasos sanguíneos.

No entanto, as situações de maior risco acontecem quando a agulha já foi utilizada por outra pessoa, especialmente quando não se conhece seu histórico, já que pode haver transmissão de doenças como HIV e hepatite B ou C.

Confira quais os sintomas de HIV, Hepatite B ou Hepatite C que podem surgir.

Como evitar uma picada com agulha

Para evitar uma picada acidental com uma agulha deve-se ter alguns cuidados especiais, como:

  • Evitar ficar descalço na rua ou em locais públicos, especialmente na grama;
  • Descartar agulhas num recipiente apropriado, no caso de se precisar utilizar em casa para administrar insulina, por exemplo;
  • Entregar o recipiente das agulhas na farmácia sempre que estiver 2/3 cheio;
  • Evitar tampar uma agulha que já foi utilizada.

Estes cuidados são especialmente importantes para profissionais de saúde, mas também para pessoas que entram em contato frequente com agulhas em casa, principalmente no caso do tratamento da diabetes, com insulina, ou administração de heparina.

As pessoas que têm maior risco de sofrer uma picada de agulha acidental incluem os profissionais de saúde, profissionais de laboratórios clínicos e os cuidadores de pessoas com doenças crônicas, especialmente diabetes ou problemas cardíacos.


Bibliografia

  • ANA. Needlestick prevention guide. 2002. Link: <www.who.int>. Acesso em 14 Mar 2019
  • ZEHNDER, Nichole G.. What Should I Do If I Get a Needlestick?. The Hospitalist. 10.ed; 2010
  • NIOSH. How to Prevent Needlestick and Sharps Injuries. 2012. Link: <www.cdc.gov>. Acesso em 14 Mar 2019
  • NIOSH. What Every Worker Should Know: How to Protect Yourself From Needlestick Injuries. Link: <www.who.int>. Acesso em 14 Mar 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem