Noz-da-índia: 9 benefícios e como usar

fevereiro 2021

A noz-da-índia é a semente do fruto da árvore Aleurites moluccana conhecida como Nogueira-de-Iguape, Nogueira-do-Litoral ou Nogueira da índia, que apresenta propriedades diuréticas, laxativas, antioxidantes, anti-inflamatórias, anti-bacterianas e analgésicas, tendo muitos benefícios na saúde da pele, no controle do açúcar no sangue ou do colesterol. Apesar de popularmente ser usada para emagrecer, não é recomendada pela Anvisa por falta de comprovação científica de sua eficácia e segurança.

A noz-da-índia é frequentemente confundida com a castanha da índia, no entanto, são muito diferentes porque a noz-da-índia é uma semente de um fruto que pode ajudar na perda de peso, enquanto que  a castanha da índia é uma oleaginosa que pode ser usada no tratamento de hemorroidas. Entenda melhor o que é a castanha da índia e seus benefícios.

A noz-da-índia tem várias propriedades e, por isso, apresenta vários benefícios como:

1. Reduz o risco de aterosclerose

A noz-da-índia, devido ao seu efeito hipocolesterolêmico e antioxidante, ajuda a diminuir os valores do colesterol ruim, do colesterol total e dos triglicerídeos, uma vez que contem ácidos graxos como o ômega 6 e o ômega 3, reduzindo o risco de aterosclerose.

Além disso, a noz-da-índia ajuda a prevenir a formação de placas de gordura, conhecidas cientificamente por aterosclerose, no interior dos vasos, facilitando a circulação do sangue e diminuindo o risco de possíveis complicações como um infarto agudo do miocárdio ou um AVC. 

2. Controla a diabetes tipo II

A noz-da-índia contem fibras que ajudam a controlar e a reduzir os níveis de açúcar no sangue, prevenindo o aparecimento da diabetes tipo II ou controlando a doença caso a pessoa já tenha sido diagnosticada. Confira o que é a diabetes tipo II, sintomas, causas e tratamento.

3. Mantém a saúde da pele

A noz-da-índia contem ômega 6 que promove a renovação e a conservação da pele e, devido ao tocoferol e outros compostos fenólicos presentes na semente, que têm uma ação antioxidante, é possível retardar o envelhecimento precoce da pele e prevenir doenças como o câncer de pele, mantendo-a saudável.

No entanto, para que a saúde da pele continue sendo mantida, é  importante ter outros cuidados como hidratar e proteger a pele do sol, e ingerir alimentos que promovem a sua saúde pele, como as nozes, os mirtilos ou a cenoura. Veja outros alimentos para uma pele perfeita.

4. Ajuda a combater a celulite

A noz-da-índia pode ajudar a combater a celulite devido à sua propriedade diurética, que ajuda a eliminar os líquidos e a gordura localizada e, anti-inflamatória, que reduz a inflamação do local, uma uma vez que a celulite é caracterizada por tecidos inflamados e pela acumulação de gorduras e líquidos sobretudo nas pernas e bumbum. Além disso, a noz-da-índia é antioxidante, permitindo que a pele se renove, ajudando a melhorar a sua saúde. 

No entanto, para ajudar a combater a celulite, é importante que a pessoa mantenha também cuidados no seu dia-a-dia com a alimentação, diminuindo os alimentos ricos em gordura e sal e consumindo alimentos que contenham ômega 3, como a sardinha, as sementes de chia ou as nozes, porque têm propriedades anti-inflamatórias. 

Além disso, é fundamental que a pessoa pratique exercício físico porque ajuda a ativar o metabolismo e a queimar a gordura corporal. 

5. Facilita a cicatrização de feridas

A noz-da-índia pode ajudar na cicatrização de feridas devido às suas propriedades anti-inflamatórias, diminuindo a inflamação do local da ferida, antibacterianas, permitindo que a ferida não fique infectada e, além disso também ajuda a reduzir o inchaço e na renovação dos tecidos, acelerando o processo de cicatrização.

Para uma correta cicatrização da ferida é fundamental que também existam cuidados no dia-a-dia como comer alimentos ricos em vitaminas e cuidados no tratamento da ferida como lavá-la e manter o local onde ela se encontra elevada. 

6. Previne possíveis infecções

A noz-da-índia tem propriedades antibacterianas, ajudando a prevenir infecções causadas por bactérias como uma amigdalite bacteriana, e antivirais, diminuindo o risco de infecções por vírus, como o herpes, por exemplo

No entanto, caso a pessoa já esteja com a infecção, a noz-da-índia consegue ajudar no controle da dor provocada pela infecção porque tem propriedades analgésicas, que permitem reduzir a percepção e a transmissão dos estímulos que causam a dor. 

7. Ajuda no tratamento de úlceras no estômago

Devido à sua propriedade anti-inflamatória, a noz-da-índia ajuda no tratamento de problemas digestivos, como a cicatrização de úlceras no estômago e, à sua propriedade antioxidante que ajuda a reparar essas lesões. Além disso, a noz-da-índia tem propriedades analgésicas, permitindo diminuir a dor e o desconforto que as úlceras gástricas provocam.

No entanto, o tratamento da úlcera no estômago deve ser prescrito pelo gastroenterologista, e pode ser através do uso de remédios e cuidados na alimentação.

8. Combate da prisão de ventre

A noz-da-índia ajuda a regular o  intestino, nomeadamente, no combate do intestino preso, porque contém fibras, encontradas em alimentos como espinafres, manga, ameixa ou na linhaça, que ajudam a soltar o intestino, eliminando as fezes acumuladas e diminuindo o desconforto que a pessoa sente.

Além disso, para soltar o intestino preso é necessário controlar a alimentação, uma vez que, os alimentos ricos em açúcar e gordura devem ser evitados, dando preferência por alimentos como vegetais, frutas com casca ou cereais. Os remédios caseiros como, a vitamina de mamão e linhaça podem ser ótimos no combate da prisão de ventre. Conheça 4 remédios caseiros para soltar o intestino. 

9. Promove o tratamento de queimaduras oculares

A noz-da-índia é utilizada no tratamento de queimaduras nos olhos porque regenera o epitélio da córnea, que é uma camada transparente que protege do olho e ajuda na formação das imagens e, devido à sua ação anti-inflamatória, diminui o número de células inflamatórias, permitindo um tratamento mais rápido da queimadura.

Por outro lado, a noz-da-índia também é analgésica, permitindo reduzir a dor que a pessoa sente devido ao efeito antinociceptivo, que reduz a percepção dos estímulos que causam essa dor.

A noz-da-índia realmente ajuda a emagrecer? 

A noz-da-índia é muito conhecida popularmente por ajudar a emagrecer e isso acontece devido às suas propriedades diuréticas e laxantes, que ajudam o corpo a eliminar os líquidos e a gordura acumulados e à sua elevada quantidade de fibras que ajudam a diminuir o apetite, facilitando a perda de peso. 

No entanto, para uma redução de peso, além da noz-da-índia, é fundamental que existam outros cuidados como uma alimentação saudável e equilibrada e praticar exercício físico. Conheça uma dieta para emagrecer rápido e saudável (com cardápio).

Como usar a noz-da-índia

A noz-da-índia deve ser consumida com muita moderação e, por isso, é recomendado que a semente seja partida em 8 pedaços, consumindo um pedaço por dia e, quando terminar de ser consumida a primeira semente, a segunda deve ser partida em 4, tomando um pedaço por dia, repetindo o processo até ser atingido o objetivo, como por exemplo, perder o peso desejado ou diminuir a quantidade de celulite. A semente deve ser ingerida como se fosse um comprimido e, deve ser bebida bastante água juntamente com a noz-da-índia.

Possíveis efeitos colaterais da noz-da-índia

A noz-da-índia é tóxica porque contém saponinas, como a toxalbumina, e forbol que são substâncias impróprias para o consumo. Além disso, a noz-da-índia também apresenta um forte efeito laxante e, por isso, não deve ser utilizada em pessoas com problemas intestinais como colite ou síndrome do intestino irritável. Outros efeitos colaterais incluem:

  • Enjôo, e vômito;
  • Forte cólica abdominal;
  • Diarreia;
  • Olhos fundos;
  • Boca seca;
  • Muita sede;
  • Irritação e vermelhidão nos lábios e boca devido a mastigação do fruto;
  • Pupilas dilatadas;
  • Queda da pressão;
  • Desmaio;
  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Dificuldade para respirar;
  • Febre;
  • Lentidão nos movimentos;
  • Cãibras nas pernas;
  • Sensação de formigamento e alteração da sensibilidade;
  • Dor de cabeça e mal-estar generalizado;
  • Desorientação no tempo e no espaço, não sabendo quem é, que dia da semana é ou onde está.

Estes sintomas podem surgir cerca de 20 minutos após o consumo da noz-da-índia e podem surgir mesmo ao consumir apenas 1 semente e por isso seu consumo só deve ser feito com orientação de um profissional de saúde

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em fevereiro de 2021.

Bibliografia

  • ROSA, Matheus. EFEITOS FISIOPATOLÓGICOS DA INGESTÃO DE NOZ DA ÍNDIA (ALEURITES MOLUCCANA) EM RATOS WISTAR OBESOS E NÃO OBESOS. Dissertação apresentada obtenção do título de Mestre., 2018. Universidade Federal de Lavras.
  • SILVA, Alan et al. Estudo morfoanatômico e fitoquímico de amostras de sementes comercializadas como Noz-da-Índia (Aleurites moluccana). Research, Society and Development. 9. 7; 1-14, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • CASTILHO, Pamella. Segurança do extrato aquoso das sementes de Aleurites moluccana (L.) Willd. em ensaios in vitro e in vivo. Dissertação para obtenção do título de Mestre em Ciências da Saúde, 2019. Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Grande Dourados.
  • STUART, Armando; RIVERA, José. Toxicity of Candlenut Seed (Aleurites moluccanus), A Purported Herbal Weight Loss Supplement. Pharmacologia . 8. 1; 25-31, 2017
  • FOOD INGREDIENTS BRASIL. Os benefícios à saúde dos ácidos graxos poliinsaturados. 2016. Disponível em: <https://revista-fi.com.br/upload_arquivos/201611/2016110700002001479901769.pdf>. Acesso em 03 fev 2021
  • CASTILHO, P.; OLIVEIRA, K.; DANTAS, F. ALEURITES MOLUCCANA (L.) Willd.: CARACTERÍSTICAS GERAIS, FARMACOLÓGICAS E FITOQUÍMICAS. Evidência, Joaçaba. 19. 2; 275-292,, 2019
  • CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL. Nota Técnica do Civitox sobre intoxicação pelo uso da “Noz da Índia”. Disponível em: <https://www.crfms.org.br/noticias/alerta/3503-nota-tecnica-do-civitox-sobre-intoxicacao-pelo-uso-da-undefinednoz-da-indiaundefined>. Acesso em 03 fev 2021
  • CEBRID. SISTEMA DE FARMACOVIGILÂNCIA EM PLANTAS MEDICINAIS. 2013. Disponível em: <https://www.cebrid.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Boletim-PLANFAVI-28-Outubro-Novembro-Dezembro-2013.pdf>. Acesso em 03 fev 2021
  • SANTOS, Ivan. Propriedades biológicas e terapêuticas do mel no tratamento de feridas crónicas. Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, 2019. Escola Universitária Vasco da Gama.
  • AFONSO, Inês. EMERGÊNCIAS OCULARES EM PEQUENOS ANIMAIS ESTUDO RETROSPETIVO DE 72 CASOS. Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, 2017. Universidade de Lisboa: Faculdade de Medicina Veterinária.
  • VIDAL, Bárbara; MOREIRA, Thaís. Eficácia de nutrientes na prevenção e tratamento da lipodistrofia ginoide. Rev Bras Nutr Clin. 31. 1; 80-85, 2016
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.