3003-3230
Número para marcação de consultas, disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Nefrostomia: o que é, quando é indicada, como é feita e cuidados

Atualizado em julho 2023

A nefrostomia, ou nefrostomia percutânea, é um procedimento em que é colocado um dreno diretamente no rim para promover a eliminação da urina nos casos em que há obstrução das vias urinárias devido a alterações anatômicas do rim, pedra nos rins ou tumores na região.

Essas situações podem provocar obstrução das vias urinárias, prejudicando a eliminação da urina, o que pode aumentar o risco de infecção e de complicações para a pessoa, já que substâncias tóxicas para o organismo não são eliminadas. Dessa forma, a realização da nefrostomia ajuda a normalizar a drenagem da urina e a sua eliminação.

A nefrostomia deve ser realizada após avaliação do nefrologista e é um procedimento rápido e que pode ser feito sob anestesia local ou sedação, sendo importante manter os cuidados com o dreno e a bolsa coletora após o procedimento para evitar complicações.

Imagem ilustrativa número 1

Quando é indicada

A nefrostomia pode ser indicada em caso de:

  • Alteração anatômica dos rins;
  • Hidronefrose, que é a dilatação do rim devido ao acúmulo de urina;
  • Pedra nos rins, quando é grande ou são várias e não conseguem ser eliminadas;
  • Tumor na bexiga, útero ou próstata.

Além disso, em alguns casos, a nefrostomia pode ser recomendada para administrar medicamentos, já que promove uma conexão direta com o sistema urinário, dissolver cálculos e auxiliar no tratamento de fístulas.

Marque uma consulta com o nefrologista mais próximo para que seja avaliada a necessidade de realizar a nefrostomia:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Nefrologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Preparo da nefrostomia

Para realizar a nefrostomia, é apenas recomendada a realização de jejum de água e comida. Além disso, é importante indicar ao  médico o uso de medicamentos, já que pode ser necessária a suspensão antes da realização da nefrostomia, e levar no dia do procedimento exames anteriores de imagem, como raio-X, tomografia computadorizada, ressonância magnética e/ ou ultrassom.

Como é feita

A nefrostomia é um procedimento minimamente invasivo, pode ser feito sob sedação ou anestesia local, e dura cerca de 30 a 45 minutos.

A nefrostomia deve ser realizado pelo nefrologista por meio da realização de um pequeno furo na parte lateral do abdômen para colocação do dreno diretamente no rim. Em seguida, o dreno é conectado a uma bolsa coletora para coletar a urina acumulada.

Esse procedimento é guiado por exames de imagem, como ultrassonografia, raio-X ou tomografia, principalmente. Já que através das imagens é possível visualizar melhor o rim e os órgãos ao redor e, assim, facilitar a colocação do dreno.

Possíveis complicações

É normal que após o procedimento a pessoa sinta dor e tenha hematoma no local de colocação do dreno, além de que a urina pode ter sangue nos primeiro dias.

No entanto, apesar de ser considerado um procedimento seguro, em alguns casos pode haver sangramento excessivo, deslocamento do dreno, infecção e entupimento do dreno. Porém essas complicações são raras, sendo recomendado que o médico seja consultado se houver sinal de complicação.

Cuidados após o procedimento

Após a nefrostomia, é importante seguir as orientações do médico e da equipe de enfermagem. O dreno deve ser checado diariamente, assim como a bolsa de urina. Além disso, o curativo e a bolsa devem ser trocadas uma vez por semana ou de acordo com a orientação médica.

Para tomar banho, é importante garantir que o curativo e a bolsa estão bem protegidos, podendo envolvê-los com saco plástico ou papel filme, para garantir que continuam secos.