Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a gastrostomia e como cuidar da sonda

A gastrostomia, também conhecida como gastrostomia endoscópica percutânea ou PEG, consiste na colocação de um pequeno tubo flexível, conhecido como sonda, desde a pele, diretamente até à estômago, para permitir a alimentação em casos em que a via oral não pode ser utilizada.

Assim, a colocação de uma gastrostomia normalmente é usado em casos de:

  • AVC;
  • Hemorragia cerebral;
  • Paralisia cerebral;
  • Tumores na garganta;
  • Esclerose lateral amiotrófica;
  • Dificuldade grave para engolir.

Alguns destes casos podem ser temporários, como acontece em situações de AVC, em que a pessoa utiliza a gastrostomia até que consiga se alimentar novamente, mas em outros pode ser necessário manter a sonda por vários anos ou, até, por toda a vida.

Esta técnica pode ainda ser utilizada temporariamente após cirurgias, especialmente quando envolve o aparelho digestivo ou respiratório, por exemplo.

O que é a gastrostomia e como cuidar da sonda

9 passos para alimentar através da sonda

Antes de alimentar a pessoa com sonda de gastrostomia é muito importante colocá-la sentada ou com a cabeceira da cama elevada, de forma a evitar que a comida suba do estômago para o esôfago, provocando sensação de azia. Depois, deve-se seguir o passo-a-passo:

  1. Examine o tubo para garantir que não existem dobras que possam impedir a passagem da comida;
  2. Feche o tubo, usando o clip ou dobre a ponta, para que o ar não entre no tubo;
  3. Abra a tampa da sonda e coloque a seringa de alimentação cheia com 50 a 60 mL de água;
  4. Retire o clip ou desdobre a ponta da sonda, sempre com a seringa inserida no tubo;
  5. Empurre a água lentamente para o interior da sonda, mas pare se surgir dor ou muita pressão, e avise o médico ou um enfermeiro;
  6. Volte a dobrar a ponta da sonda ou feche o tubo com o clip e depois retire a seringa;
  7. Encha a seringa com a comida triturada, na quantidade de 50 a 60 mL;
  8. Volte a repetir os passos para fechar o tubo e colocar a seringa na sonda, tendo sempre cuidado para não deixar o tubo aberto;
  9. Empurre o êmbolo da seringa com cuidado, inserindo a comida lentamente no estômago. Repita as vezes necessárias até administrar a quantidade recomendada pelo nutricionista.

Após administrar toda a comida através da sonda é importante lavar a seringa e encher com 50 mL de água, voltando a colocar através da sonda para lavá-la e evitar que os pedaços de comida se acumulem, obstruindo o tubo.

Estes cuidados são muito semelhantes aos da sonda nasogástrica, por isso, assista o vídeo para observar como manter sempre o tubo fechado, evitando que entre ar:

Como deve ser a comida

A comida deve ser sempre bem triturada e também não não conter pedaços muito grandes, sendo por isso recomendado coar a mistura antes de colocar na seringa. O plano alimentar deve ser sempre orientado por um nutricionista para garantir que não existem carências de vitaminas e, por isso, após a colocação da sonda, o médico pode encaminhar para consultas com o nutricionista. Veja algumas sugestões de como deve ser a alimentação para sonda.

Sempre que for necessário administrar remédios, deve-se triturar bem o comprimido e misturar na comida ou na água que será administrada. Porém, é aconselhado não misturar medicamentos na mesma seringa, já que alguns poderão ser incompatíveis.

Como cuidar da ferida da gastrostomia

Nas primeiras 2 a 3 semanas a ferida da gastrostomia é tratada por um enfermeiro no hospital, pois é preciso ter mais cuidados para evitar uma infecção e até avaliar o local constantemente. No entanto, depois de ter alta e voltar para casa é preciso manter alguns cuidados com a ferida, para evitar que a pele fique irritada e surja algum tipo de desconforto.

O cuidado mais importante é manter o local sempre limpo e seco e, por isso, é aconselhado lavar a região, pelo menos, 1 vez por dia com água morna, uma gaze limpa e sabão de pH neutro. Mas também é importante evitar roupas muito apertadas ou colocar cremes com perfumes ou produtos químicos no local.

Ao lavar a região da ferida deve-se ainda observar a pele para garantir que não existem sinais de infecção, como vermelhidão, inchaço ou dor ao toque, por exemplo. Se isso acontecer, deve-se ir ao hospital ou informar o médico.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...