Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

3 motivos para não segurar os gases

Prender os gases pode causar problemas como inchaço e desconforto abdominal, devido ao acúmulo de ar no intestino. No entanto, a boa notícia é que prender os gases geralmente não traz consequências graves, pois o efeito colateral mais perigoso, que é romper o intestino, é muito raro mesmo em pacientes estado grave.

Em média, uma pessoa elimina gases cerca de 10 a 20 vezes por dia, mas esse valor pode aumentar de acordo com a alimentação ou com a presença de doenças intestinais, como Síndrome do Intestino Irritável, problemas no estômago e câncer de cólon.

3 motivos para não segurar os gases

1. Distensão abdominal

A distensão abdominal é quando a barriga fica inchada devido ao excesso de gases, que se acumulam ao longo do intestino sem conseguir um caminho para sair. Prender o pum faz com que os gases que iriam ser eliminados voltem para o intestino e se acumulem lá, causando a distensão abdominal.

2. Dor de barriga

Ao segurar os gases, você obrigada o intestino a acumular algo que deveria ser eliminado, e esse acúmulo excessivo de ar faz com que as paredes do intestino sejam obrigadas a aumentar de tamanho, causando distensão e cólicas abdominais.

3. Rompimento da parede intestinal

O rompimento intestinal, que é quando o cólon explode parecendo uma bexiga, é uma consequência grave de prender os gases, mas normalmente só ocorre em pessoas com problemas graves de saúde, como a obstrução ou câncer intestinal.

Como os gases são produzidos

O pum é resultado do acúmulo de gases intestinais, que vêm do ar engolido durante a mastigação ou fala, e da decomposição dos alimentos pela flora intestinal.

A quantidade de gases produzidos depende da alimentação, da saúde e da composição da flora intestinal, mas alguns alimentos estimulam mais a produção de gases, como repolho, feijão, ovo e brócolis. Veja a lista de alimentos que causam flatulência.

3 motivos para não segurar os gases

O que o mau cheiro significa

Em geral, a maior parte dos gases não têm cheiro, mas quando ocorre o mau cheiro ele normalmente é resultado do excesso de enxofre, substância produzida durante a fermentação das bactérias do intestino. Além disso, alguns alimentos como ovos e brócolis também produzem odores mais fétidos.

No entanto, gases frequentes com odor forte também podem ser resultado de problemas como intoxicação alimentar, Síndrome do Intestino Irritável, má absorção de alimentos e câncer de cólon.

Quando se preocupar com o excesso de gases

O excesso de gases pode ser preocupante quando causa inchaço, desconforto e dor abdominal constantes. Nestes casos, o médico pode aconselhar a contar quantas vezes por dia ocorre eliminação de gases e a manter anotações sobre os alimentos consumidos.

Caso ocorram mais de 20 flatulência por dia, o médico pode avaliar se existe algum alimento causando o desconforto ou se há problemas como má digestão, intolerância alimentar e alterações na flora intestinal.

Veja mais dicas no vídeo a seguir sobre como eliminar os gases da melhor forma:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...