Mioma subseroso: o que é, sintomas, causas e tratamento

setembro 2022

O mioma subseroso é um tipo de tumor benigno composto de células musculares que se desenvolve na superfície externa do útero, chamada de serosa. Esse tipo de mioma geralmente causa poucos ou nenhum sintoma, no entanto quando é muito grande pode provocar dor no abdome e sangramentos.

O risco de desenvolvimento de miomas uterinos é maior na medida em que a pessoa envelhece, sendo mais comum em caso de histórico familiar de mioma uterino e em mulheres que nunca engravidaram, por exemplo.

Em caso de suspeita de mioma subseroso é importante consultar um ginecologista para uma avaliação. Embora o tratamento nem sempre seja necessário, pode envolver desde medicamentos anti-inflamatórios até cirurgia.

Sintomas de mioma subseroso

Os principais sintomas do mioma subseroso são: 

  • Dor no abdome;
  • Sangramento genital;
  • Sensação de pressão no abdome;
  • Vontade frequente para urinar;
  • Prisão de ventre;
  • Dor durante a relação sexual.

Os sintomas causados pelo mioma subseroso não são tão diferentes daqueles provocados por outros tipos de miomas, no entanto, o mioma subseroso não costuma prejudicar a capacidade de engravidar. Veja como identificar os principais sintomas de mioma uterino.

Além disso, os sintomas tendem a ser mais intensos durante a gravidez, que é um período em que o mioma pode crescer e aumentar o risco de complicações como posicionamento desfavorável do bebê dentro do útero e parto prematuro. Conheça os sintomas e riscos de mioma na gravidez.

Possíveis causas

O mioma subseroso é causado pela multiplicação anormal de células musculares da parede do útero e surge na parte mais externa deste órgão, podendo crescer devido ao estímulo de hormônios como estrogênio e progesterona.

O risco de desenvolvimento de miomas uterinos geralmente é maior na medida em que a pessoa envelhece, sendo mais comum em mulheres que iniciaram a menstruação cedo, nunca engravidaram, entraram tardiamente na menopausa e com histórico familiar de mioma no útero, por exemplo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico geralmente é feito pelo ginecologista através da avaliação dos sintomas apresentados e de exames de imagem, como ultrassom transvaginal e ressonância magnética. 

Como é feito o tratamento

O tratamento do mioma subseroso pode não ser necessário nos casos em que o mioma causa poucos ou nenhum sintoma. 

No entanto, quando o tratamento do mioma subseroso é indicado, pode envolver:

1. Tratamento com medicamentos

Medicamentos como anti-inflamatórios não esteroides e contraceptivos hormonais orais podem ser indicados em caso de sintomas como dor intensa ou sangramentos frequentes. Além disso, existem medicamentos que diminuem o tamanho dos miomas, no entanto geralmente são indicados antes da sua remoção por meio de cirurgia. Veja os principais medicamentos indicados no tratamento de miomas uterinos.

2. Tratamento por meio de cirurgia

Cirurgias como a miomectomia, que é a remoção apenas do mioma, ou mesmo a remoção de todo o útero, podem ser indicadas dependendo da gravidade dos sintomas, resposta aos tratamentos anteriores e desejo da mulher de engravidar, por exemplo. Veja como é feita a cirurgia para retirar o mioma e quando é indicada.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • STATPEARLS. Uterine Leiomyomata. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK546680/>. Acesso em 16 set 2022
  • GIULIANI, Emma; SANIE-AS, Sawsan; MARSH, Erica. Epidemiology and management of uterine fibroids. Int J Gynaecol Obstet. Vol.149, n.1. 3-9, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • FREYTAG, Damaris et al. Uterine Fibroids and Infertility. Diagnostics (Basel). Vol.11, n.8. 1455, 2021
  • INFORMED HEALTH. Uterine fibroids: Overview. 2014. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279535/>. Acesso em 14 ago 2020
  • NEWTON WELLESLEY HOSPITAL. Fibroids. Disponível em: <https://www.nwh.org/womens-health-center/center-for-minimally-invasive-gynecologic-surgery/fibroids>. Acesso em 14 ago 2020
  • SOCIEDADE PORTUGUESA DE GINECOLOGIA. Consenso Nacional sobre Miomas Uterinos. 2017. Disponível em: <http://www.spginecologia.pt/uploads/Consenso-sobre-miomas-2017-165x220-V12.pdf>. Acesso em 10 ago 2020
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Leiomioma de Útero. 2017. Disponível em: <http://conitec.gov.br/images/Relatorios/2017/Relatorio_PCDT_leiomioma_de_utero__CP_35_2017_1.pdf>. Acesso em 10 ago 2020
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • 6 sintomas para descobrir ENDOMETRIOSE · com Dr. Mauricio Abrão

    14:03 | 10273 visualizações
  • Como aliviar a CÓLICA MENSTRUAL

    05:53 | 376786 visualizações