Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como o mioma pode afetar a gravidez

Geralmente, a mulher consegue engravidar mesmo tendo um mioma, e este não costuma trazer riscos à mãe ou ao bebê. No entando, quando a mulher engravida tendo um mioma, este pode causar sangramento, devido a alterações hormonais típicas da gravidez, que podem causar o aumento do mioma.

Os sintomas na gravidez surgem apenas quando há miomas grandes, numerosos ou na parte interna do útero, e esta pode até se tornar uma gravidez de risco. O principal tratamento feito é repouso e uso e medicamentos analgésicos, como paracetamol e ibuprofeno. 

Riscos do mioma na gravidez

Geralmente, o mioma na gravidez não é grave, mas podem surgir complicações na mulher que possui um grande mioma, especialmente se estiver localizado na parte interna do útero, como é o caso do mioma intramural. Os riscos podem ser:

  • Dor e cólica abdominal, que pode aparecer em qualquer período da gestação;
  • Aborto, acontece no primeiro trimestre da gestação, porque alguns miomas podem causar sangramentos intensos;
  • Descolamento da placenta, em casos de miomas que ocupam o local ou dificultam a fixação da placenta na parede do útero; 
  • Limitação do crescimento do bebê, por miomas muito grandes que ocupam ou empurram o útero;
  • Parto prematuro, pois o parto pode ser antecipado em miomas grandes, que causam sangramentos e cólicas.

Os poucos casos em que estas situações acontecem são mais delicados e devem muito bem acompanhados pelo obstetra, com consultas mais frequentes e com mais exames, como ultrassonografias.

Como o mioma pode afetar a gravidez

Como é feito o tratamento

Nem sempre é preciso tratar o mioma na gravidez, mas, em todo caso, está indicado repouso e uso de medicamentos analgésicos, como paracetamol ou ibuprofeno, na mulher que apresenta sintomas de dor e sangramento leve. 

A cirurgia para a retirada do mioma pode ser indicada durante a gravidez, e pode ser feita pela barriga ou pela vagina. Geralmente ela é indicada em casos de miomas que causam dor e sangramento persistente ou que são grandes à ponto de causar os riscos ao bebê ou à mulher. Mas, mesmo nestes casos, a decisão entre realizar a cirurgia deve ser feita quando o risco da cirurgia é menor do que o risco do mioma permanecer dentro do útero. 

Entenda melhor os sinais e sintomas do mioma, e como podem ser tratados.

Como fica o parto

Como a maioria dos casos não há riscos para a mãe ou ao bebê, o parto pode ser normal, principalmente nas mulheres com miomas pequenos e com poucos sintomas. A cesárea pode ser indicada pelo obstetra nos casos de gestantes com miomas que:

  • Sangram ou têm risco de sangramento, causando maior chance de hemorragia no parto;
  • São muito dolorosos, causando dor e sofrimento à mulher durante o parto;
  • Ocupam muito espaço do útero, dificultando a saída do bebê;
  • Envolvem grande parte da parede do útero, dificultando ou alterando a sua contração.

A escolha do tipo de parto pode ser discutida pessoalmente com o obstetra, levando em consideração o tamanho e localização do mioma, assim como o desejo da mulher em ter parto normal ou cesárea.

Uma vantagem de se realizar a cesárea, é a possibilidade de se retirar o mioma durante o parto, principamente se eles estiverem na parte de fora do útero. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...