É possível engravidar na menopausa?

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
outubro 2020

Durante a menopausa não é possível que a mulher consiga engravidar, pois o corpo não é mais capaz de produzir de forma adequada todos os hormônios necessários para a maturação do óvulo e preparação do útero, o que acaba impossibilitando a gravidez.

A menopausa só tem início quando a mulher passa 12 meses seguidos sem ter menstruação de forma natural, sem que isso tenha alguma associação com doenças hormonais ou transtornos psicológicos. Este período ocorre mais frequentemente após os 48 anos de idade, marcando o fim do período reprodutivo feminino. 

Normalmente o que pode acontecer é que após alguns meses de falha da menstruação, a mulher tenha a falsa impressão de estar menopausa e a partir daí, se houver a liberação de um óvulo no mesmo período que de uma relação sexual desprotegida, pode acontecer uma gestação. Este período é chamado de pré-menopausa ou climatério e é marcado pelas ondas de calor. Faça o teste e veja se pode estar na pré-menopausa

Mudanças que impedem a gravidez 

Após a instalação da menopausa, a mulher já não pode engravidar porque os ovários reduzem a produção de progesterona e estrogênio, o que impede o amadurecimento dos óvulos e o crescimento do endométrio. Por isso, além de não existir um óvulo que possa ser fecundado, o endométrio também não cresce o suficiente para receber o embrião. Veja outras mudanças que acontecem durante a menopausa.

Mesmo que este período possa ser de frustração para as tentantes, e conturbado para quem já passa pelo período de pós-menopausa, é possível passar por esta fase de forma mais tranquila. No vídeo a seguir, a nutricionista Tatiana Zanin mostra dicas simples de como atravessar esta fase: 

Existe alguma forma da gravidez acontecer?

Caso a mulher opte por ter uma gravidez tardia, a única forma de a gestação acontecer é durante o período da pré-menopausa. Pois nesta fase, apesar dos hormônios estarem começando a sofrer a redução natural, é possível, por meio do tratamento de reposição hormonal e fertilização in vitro, reverter esta situação. Saiba como a terapia de reposição hormonal é feita.

No entanto, esta gravidez deve ser acompanhada de perto de pelo obstetra, já que pode trazer riscos à saúde da mulher e do bebê, como o aumento das chances de diabetes gestacional, eclampsia, aborto, parto prematuro e também existe uma maior possibilidade do bebê ter alguma síndrome, como a síndrome de Down, por exemplo.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em outubro de 2020. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • SCIELO. Menopausa: Marco Biopsicossocial Do Envelhecimento Feminino. 2013. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/psoc/v25n2/18.pdf>. Acesso em 06 out 2020
  • SAÚDE E SOCIEDADE. Menopausa ou Menopausas?. 2005. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902005000100010>. Acesso em 06 out 2020
Mostrar bibliografia completa
  • FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA . Manual de Orientação Climatério. 2010. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/images/arquivos/manuais/Manuais_Novos/Manual_Climaterio.pdf>. Acesso em 06 out 2020
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.

Tuasaude no Youtube

  • COMO NÃO ENGORDAR NA MENOPAUSA

    04:02 | 55513 visualizações
  • MENOPAUSA | Dieta para Aliviar Sintomas

    06:23 | 461450 visualizações