Primeira relação depois da histerectomia: quando pode?

“Fiz histerectomia há três meses. Já posso ter relações sexuais normalmente ou preciso esperar mais tempo?”

Dr.ª Janessa Oliveira

Farmacêutica e Bioquímica

CRF-SP 22143

Dr.ª Janessa Oliveira
Não tem agenda disponível
Buscar Ginecologista perto de você

As relações sexuais são proibidas por 40 a 60 dias após a histerectomia, dependendo da recuperação de cada mulher. Por esse motivo, a mulher deve esperar a orientação do ginecologista ou do cirurgião nas consultas pós-cirúrgicas.

Após voltar à vida sexual normal, uma parte das mulheres pode sentir dor ou desconforto durante as relações sexuais. Em boa parte dos casos, o problema é superado com o conhecimento, a paciência e o apoio do parceiro. Raramente é necessária outra cirurgia para resolver o problema.

Quando a histerectomia é total, ou seja, com retirada dos ovários, há maior risco de problemas durante o ato sexual. Neste caso, o uso do creme vaginal Colpotrofine pode ser indicado pelo médico. Esse creme ajuda na recuperação, além de evitar a sensação de queimação vaginal, secura vaginal, prurido ou dor durante as relações sexuais.

63% dos leitores acham este conteúdo útil (41 avaliações nos últimos 12 meses)
  • Iremos publicar sua pergunta de forma anônima.
  • Faça uma pergunta clara, curta e sem incluir dados pessoais.
  • Não peça um diagnóstico ou 2ª opinião sobre tratamentos que já esteja realizando.
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta. O seu email nunca será publicado online.
Marque consulta com um Ginecologista perto de você!

Atendemos mais de 150 convênios em 9 estados do Brasil*.

Marcar Consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Perguntas relacionadas

Para onde vai o óvulo depois da histerectomia?

Entenda o que acontece com o óvulo após os diferentes tipos de histerectomia, e saiba qual médico consultar em caso de dúvidas.

Foto do autor do artigo Dr.ª Janessa Oliveira
Dr.ª Janessa Oliveira

É normal ter cólica depois da relação sexual?

Ter cólica depois da relação sexual pode ser normal em algumas mulheres. Entenda melhor se é normal ter cólica depois da relação sexual.

Foto do autor do artigo Jonathan Panoeiro
Jonathan Panoeiro

Para onde vai o óvulo depois da histerectomia?

Entenda o que acontece com o óvulo após os diferentes tipos de histerectomia, e saiba qual médico consultar em caso de dúvidas.

Foto do autor do artigo Dr.ª Janessa Oliveira
Dr.ª Janessa Oliveira

É normal ter cólica depois da relação sexual?

Ter cólica depois da relação sexual pode ser normal em algumas mulheres. Entenda melhor se é normal ter cólica depois da relação sexual.

Foto do autor do artigo Jonathan Panoeiro
Jonathan Panoeiro

Pomada ginecológica pode causar coceira?

O uso de pomada ginecológica normalmente não causa o surgimento de coceira. No entanto, algumas mulheres podem apresentar alergia a alguns dos componentes. Entenda melhor quando pode surgir coceira ao usar pomada ginecológico e quando consultar um médico.

Foto do autor do artigo Dr.ª Janessa Oliveira
Dr.ª Janessa Oliveira

Líquido branco saindo da mama pode ser gravidez?

Um líquido branco saindo da mama pode ser um sintoma da gravidez em algumas mulheres devido ao aumento dos níveis do hormônio prolactina no sangue. Entenda melhor se um líquido brando saindo da mama pode ser gravidez.

Foto do autor do artigo Jonathan Panoeiro
Jonathan Panoeiro

Mais sobre este assunto

Imagem ilustrativa do artigo Dor na vagina: o que pode ser e o que fazer

Dor na vagina: o que pode ser e o que fazer

A dor na vagina é comum de acontecer e geralmente não significa nada muito grave, podendo ser apenas consequência do uso de roupas muito apertadas ou de alergia ao preservativo ou sabonete, por...

Imagem ilustrativa do artigo Pontadas na vagina: 8 causas comuns (e o que fazer)

Pontadas na vagina: 8 causas comuns (e o que fazer)

As pontadas na vagina podem ser causadas por realização de determinados exercícios físicos em excesso, gravidez, vaginismo, varizes na vulva ou até infecções sexualmente transmissíveis.

Imagem ilustrativa do artigo Caroço ou bolinha na vagina: o que pode ser (e como tratar)

Caroço ou bolinha na vagina: o que pode ser (e como tratar)

Um caroço ou bolinha na vagina é quase sempre sinal de inflamação das glândulas de Bartholin ou de Skene, que ajudam a lubrificar o canal vaginal.

Imagem ilustrativa do artigo Feridas na vagina: o que pode ser e o que fazer

Feridas na vagina: o que pode ser e o que fazer

As feridas na vagina podem surgir devido a alergias a roupas íntimas ou lesões, causadas por atrito com a roupa ou contato íntimo, mas também pode indicar doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, cancro mole ou herpes genital. Veja as principais causas de feridas na vagina e o que fazer.

Imagem ilustrativa do artigo 10 causas de secura vaginal e o que fazer

10 causas de secura vaginal e o que fazer

A secura vaginal pode surgir devido a alterações hormonais comuns durante a vida da mulher como, amamentação ou menopausa, mas também pode surgir devido a alergias, ansiedade, ou até falta de estimulação durante o contato íntimo. Veja outras causas da secura vaginal e o que fazer.

Imagem ilustrativa do artigo Dor vaginal na gravidez: 8 causas comuns (e o que fazer)

Dor vaginal na gravidez: 8 causas comuns (e o que fazer)

A dor vaginal na gravidez acontece principalmente devido ao desenvolvimento normal do bebê, mas também pode ser um sinal de problemas mais sérios como infecção urinária, infecções sexualmente transmissíveis ou vaginismo. Confira as causas mais comuns de dor vaginal na gravidez e o que fazer.

Imagem ilustrativa do artigo IST's na mulher: 11 sintomas, causas (e o que fazer)

IST's na mulher: 11 sintomas, causas (e o que fazer)

As infecções sexualmente transmissíveis (IST's) na mulher, como clamídia, tricomoníase ou gonorreia, podem causar sintomas, como coceira genital, corrimento vaginal, feridas ou dor ao urinar. Veja outros sintomas de IST's na mulher, possíveis causas e o que fazer.

Imagem ilustrativa do artigo Candidíase vaginal: o que é, sintomas, causas e tratamento

Candidíase vaginal: o que é, sintomas, causas e tratamento

A candidíase vaginal é uma das infecções mais comuns na mulher, que causa sintomas como intensa coceira, inchaço e corrimento esbranquiçado. Conheça mais sobre a candidíase vaginal, sintomas, causas e tratamento.