Hérnia umbilical faz crescer a barriga?

“Tenho hérnia umbilical e, de uns meses para cá, minha barriga está inchando muito. Será que é por causa da hérnia?”

Dr.ª Janessa Oliveira

Farmacêutica e Bioquímica

CRF-SP 22143

Dr.ª Janessa Oliveira
Não tem agenda disponível
Buscar Gastroenterologista perto de você

A barriga não cresce quando se tem uma hérnia umbilical. O que pode acontecer é que, ao ficar de pé ou ao fazer força, se pode notar que alguma região da barriga fica mais estufada.

Isso acontece porque, no caso de ter uma hérnia, existe uma abertura na parede muscular abdominal. Quando a pressão dentro do abdômen aumenta, algo é empurrado para fora, através dessa abertura, originando uma saliência.

Em casos em que a hérnia estrangula, a barriga pode crescer um pouco devido à obstrução intestinal. No caso de hérnia estrangulada, também se pode sentir dor constante, que aumenta gradualmente, acompanhada de náuseas e vômitos. Se suspeitar de hérnia estrangulada é necessário ir com urgência para o hospital, para fazer uma cirurgia e resolver o problema.

Entretanto, as hérnias umbilicais pequenas não alteram a aparência da barriga. Elas são assintomáticas e não causam sequer a formação da protuberância.

Se a sua barriga cresceu e você tem sintomas como dor ou prisão de ventre, consulte um gastroenterologista. Esse é o especialista mais indicado para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

75% dos leitores acham este conteúdo útil (4 avaliações nos últimos 12 meses)
  • Iremos publicar sua pergunta de forma anônima.
  • Faça uma pergunta clara, curta e sem incluir dados pessoais.
  • Não peça um diagnóstico ou 2ª opinião sobre tratamentos que já esteja realizando.
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta. O seu email nunca será publicado online.
Marque consulta com um Gastroenterologista perto de você!

Atendemos mais de 150 convênios em 9 estados do Brasil*.

Marcar Consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.