Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Maxitrol colírio e pomada

O Maxitrol é um remédio que está disponível em colírio e pomada e tem dexametasona, sulfato de neomicina e polimixina B na composição, indicados para o tratamento de condições inflamatórias no olho, como conjuntivites, onde exista infecção bacteriana ou risco de ocorrer infecção.

Este medicamento pode ser comprado em farmácias, por um preço de cerca de 17 a 25 reais, mediante apresentação de receita médica.

Maxitrol colírio e pomada

Para que serve

O Maxitrol está disponível em colírio ou em pomada, que têm na sua composição corticoide e antibióticos, que estão indicados para o tratamento das condições inflamatória oculares, onde exista infecção bacteriana ou risco de ocorre infecção:

  • Infamação das pálpebras, conjuntiva bulbar, córnea e segmento anterior do globo;
  • Uveíte anterior crônica;
  • Traumas na córnea causados por queimaduras ou radiação;
  • Lesões causadas por um corpo estranho.

Saiba o que fazer na presença de um cisco no olho.

Como usar

A posologia depende da forma farmacêutica de Maxitriol que se pretende utilizar:

1. Colírio

A dose recomendada é de 1 a 2 gotas, 4 a 6 vezes ao dia, que devem ser aplicadas no caso conjuntival. Em casos mais graves, as gotas podem ser administradas de hora em hora, devendo-se diminuir a dosagem de forma gradual, conforme indicação do médico.

2. Pomada

A dose usualmente recomendada é de 1 a 1,5 centímetros de pomada, que deve ser aplicada no saco conjuntival, 3 a 4 vezes ao dia ou conforme orientado pelo médico.

Para maior comodidade, o colírio pode ser utilizado durante o dia e a pomada pode ser aplicada à noite, antes de deitar.

Quem não deve usar

O Maxitrol está contra-indicado para pessoas com hipersensibilidade aos componentes da fórmula e não deve ser usado em grávidas ou lactantes sem orientação médica.

Além disso, este medicamento é contra-indicado em situações de ceratite por herpes simples, infecções pelo vírus vaccínia, varicela e outras infecções virais da córnea e conjuntiva. Também não deve ser usado em doenças causadas por fungos, parasitas ou micobactérias.

Possíveis efeitos colaterais

Embora seja raro, alguns dos efeitos colaterais que podem ocorrer durante o tratamento com o maxitrol são inflamação da córnea, aumento da pressão intraocular, coceira no olho e desconforto e irritação ocular.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem