Manobra de Valsalva: o que é, para que serve e como fazer

Atualizado em abril 2023

A manobra de Valsalva é uma técnica em que se prende a respiração, segurando o nariz com os dedos e, em seguida, é necessário forçar a saída de ar, fazendo pressão.

Esta manobra pode ser feita facilmente, mas pessoas com pressão nos olhos e problemas na retina não devem realizar este tipo de teste. Em alguns casos, pode ser solicitada a realização desta manobra durante um exame no coração, para que seja avaliada a insuficiência cardíaca ou presença de sopros cardíacos.

É importante que essa manobra seja realizada em um centro de saúde e sob a supervisão médica para garantir a sua segurança e fazer o diagnóstico do problema de saúde.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

A manobra de Valsalva serve para:

  • Diminuir o ritmo cardíaco e tratar a taquicardia supraventricular, que corresponde ao ritmo cardíaco anormal;
  • Avaliar a ocorrência de insuficiência cardíaca;
  • Identificação de sopros no coração;
  • Reverter arritmias cardíacas;
  • Detectar pontos de sangramento após cirurgia de tireoide;
  • Na odontologia, pode ser usada para determinar se houve comunicação bucosinusal em cirurgias de extração de dentes da parte de trás superior da arcada dentária;
  • Auxiliar diagnóstico de varicocele e hérnias;
  • Ajudar a diagnosticar problemas do sistema nervoso autônomo.

A técnica utilizada nesta manobra pode ajudar a desentupir o ouvido nos casos em que fica a sensação de estar entupido, durante um voo, principalmente nos momentos de decolagem ou pouso.

Como deve ser feita

Para a realização da manobra de Valsalva deve-se primeiro manter-se sentado ou deitado, respirando profundamente e em seguida, é necessário fechar a boca, apertar o nariz com os dedos e forçar a saída de ar, não deixando-o escapar. Ao final do teste, precisa-se manter a pressão entre 10 a 15 segundos.

A técnica realizada para fazer esta manobra é parecida com situações do dia-a-dia, como forçar para evacuar ou tocar algum instrumento de sopro, como saxofone.

Fases da manobra de Valsalva

A manobra de Valsalva ajuda a reverter problemas cardíacos, como as arritmias, e pode-se ouvir melhor alguns sopros cardíacos, pois durante a realização da técnica ocorrem mudanças no corpo que são divididas em quatro fases:

  • Fase I: o inicio da pressão provocada pelo ato de prender a respiração faz com que haja um aumento transitório da pressão arterial, pois neste momento ocorre um esvaziamento de sangue das veias grandes, reduzindo a circulação de sangue nos pulmões;
  • Fase II: a pressão dentro do tórax faz com que o retorno de sangue para o coração diminua, mantendo a pressão arterial em queda, porém com aumento dos batimentos cardíacos;
  • Fase III: é o momento em que se está finalizando a manobra, sendo que ocorre um relaxamento dos músculos do tórax e a pressão arterial cai um pouco mais;
  • Fase IV: nesta fase o sangue retorna normalmente ao coração, regulando o fluxo sanguíneo e a pressão arterial sobe um pouco.

Estas fases ocorrem rapidamente e não são observadas facilmente ao realizar a manobra, mas pode-se sentir os efeitos do teste, principalmente se a pessoa tem tendência a ter hipotensão, que são picos de pressão baixa. Veja o que fazer quando a pressão está baixa.

Efeitos secundários

A manobra de Valsava é considerada segura, porém, em alguns casos, pode provocar dor no peito, desregular os batimentos do coração e causar episódios de síncope vasovagal, caracterizada pela perda súbita de consciência e desmaio. Confira mais o que é síncope vasovagal e como tratar.

Quando não é indicada

A manobra de Valsalva não é indicada para pessoas que têm problemas na retina, que é a camada que reveste o olho, e nem em pessoas que tem implantes de lentes oculares, pressão intraocular elevada ou cardiopatia congênita, pois as mudanças de pressão arterial durante a realização da manobra podem piorar o quadro destas condições.

Marque consulta com um Clínico Geral perto de você!

Atendemos mais de 150 convênios em 7 estados do Brasil*.

Marcar Consulta

*Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Sergipe e Distrito Federal

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender