8 tipos comuns de manchas escuras na pele (e como tratar)

Revisão médica: Drª. Aleksana Viana
Dermatologista
março 2022

As manchas escuras que surgem no rosto, mãos, braços ou em outras partes do corpo podem ser causadas pela exposição solar excessiva, alterações hormonais, ceratose seborreica ou ser consequência do contato da pele com o limão, por exemplo. Entretanto, em casos mais graves, as manchas na pele podem ser indicativas de câncer de pele, sendo, por isso, importante ficar atento às suas características.

Sempre que uma mancha aumentar de tamanho, tiver cores diferentes ou estiver crescendo deve-se ir ao médico dermatologista para que ele possa examinar com uma luz especial. Também é recomendado ir ao médico se a mancha não tiver uma causa definida e estiver incomodando.

As principais causas de manchas escuras na pele são:

1. Depilação com lâmina

O uso de lâminas para remover os pelos pode causar irritação na região, promovendo o aparecimento de manchas, que podem ficar mais escuras à medida que a lâmina é utilizada e devido ao atrito da pele com a roupa ou com a própria pele, sendo mais frequentemente observada nas axilas e virilha

O que fazer: para clarear as manchas causadas pela depilação com lâmina, pode ser indicado o uso de cremes clareadores ou tratamento estético, de acordo com a recomendação do dermatologista.

2. Sardas

As sardas, também chamadas de efélides, são pequenas manchas que podem aparecer na pele, principalmente no rosto e braços, de cor marrom ou avermelhada, e que surgem devido à maior produção de melanina. As sardas costumam ter origem genética, no entanto é possível que o seu aparecimento seja favorecido pela exposição excessiva ao sol, podendo também ficarem mais evidentes após a exposição solar.

O que fazer: as sardas não necessitam de tratamento, uma vez que não representa risco para a saúde. No entanto, algumas pessoas podem sentir a necessidade de realizar um tratamento estético para diminuir e clarear as sardas, podendo ser indicado pelo dermatologista o uso de cremes clareadores ou com retinoides, uso de protetor solar diariamente adequado para o tipo de pele ou a realização de tratamento com laser. Veja mais sobre o que fazer para clarear as sardas.

3. Manchas causadas pelo sol

É o tipo de mancha escura mais frequente no rosto, braços ou pernas e surge devido à exposição solar ao longo dos anos, sendo, por isso, comum após os 45 anos de idade. Normalmente, este tipo de manchas pode tornar-se mais escuro ao longo dos anos, caso não se proteja a pele diariamente com protetor solar.

O que fazer:A esfoliação da pele feita 2 vezes por semana pode ajudar a retirar as manchas mais claras e superficiais, no entanto, o uso do laser ou da luz intensa pulsada são boas opções para uniformizar o tom da pele. Além disso é muito importante usar filtro solar diariamente para não escurecer as manchas existentes e para que não surjam novas manchas.

4. Melasma

O melasma é um tipo de mancha escura na pele do rosto que se desenvolve após períodos prolongados de exposição solar e, por isso, também pode surgir após uma queimadura de sol, por exemplo. O melasma também é muito comum durante a gravidez devido às alterações hormonais, no entanto, nestes casos é conhecido como cloasma gravídico.

O que fazer: Deve-se aplicar diariamente protetor solar na pele com fator de proteção mínimo de 30, evitar a exposição prolongada ao sol durante as horas de maior calor. Usar creme hidratante enriquecido com vitamina C é o máximo que se pode fazer durante a gravidez. Se as manchas não clarearem sozinhas depois do bebê nascer podem ser usados tratamentos como laser ou peeling de diamante ou com ácidos, por exemplo. Veja que cuidados deve ter durante o tratamento do melasma.

5. Ceratose seborreica

A ceratose seborreica é um tipo de sinal alto e escuro que surge na pele devido ao processo natural de envelhecimento e que, normalmente, é benigno, não apresentando qualquer tipo de perigo para a saúde.

O que fazer: a ceratose seborreica é considerada uma situação benigna, não sendo necessário realizar tratamento específico. No entanto, é importante que o dermatologista seja consultado para que o sinal seja avaliado e seja descartada a hipótese de câncer de pele.

6. Acantose nigricans

A acantose nigricans é uma situação comum na diabetes, já que está principalmente relacionada com a resistência à insulina. Além disso, pode acontecer como consequência da síndrome do ovário policístico ou síndrome metabólica. Assim, como consequência das alterações hormonais, é possível notar o aparecimento de manchas escuras em locais de dobras, como axilas, pescoço e costas. Conheça mais sobre a acantose nigricans.

O que fazer: é importante identificar a causa da acantose nigricans, pois assim é possível realizar o tratamento mais adequado, podendo ser indicado alterar os hábitos alimentares para manter os níveis de açúcar no sangue adequados, praticar atividade física e fazer uso de medicamentos de acordo com a orientação médica. Além disso, para clarear a mancha escura, pode-se realizar uma esfoliação no local com sabonete líquido e açúcar 1 vez por semana.

7. Fitofotomelanose

A fitofotomelanose é um tipo de mancha escura causada pelo contato do limão com a pele seguida de exposição ao sol, o que faz com que o ácido cítrico e a vitamina C reajam na presença dos raios ultravioletas do sol, provocando uma inflamação no local e levando ao aparecimento da mancha.

O que fazer: nesse caso, é importante lavar bem a pele com água e sabão, aplicar uma compressa gelada no local e passar protetor solar. Em alguns casos, o dermatologista pode indicar o uso de pomadas reparadoras. Veja com mais detalhes como tirar as manchas na pele causada pelo limão.

8. Melanoma

O melanoma é um tipo de câncer de pele que atinge os melanócitos, que são as células da pele que são responsáveis pela produção de melanina, que é a substância que dá cor à pele. O desenvolvimento desse tipo de câncer de pele é favorecido pela exposição excessiva à luz ultravioleta do sol ou bronzeamento artificial, resultando no aparecimento de mancha escura na pele, com borda irregular e que cresce ao longo do tempo. Saiba reconhecer o melanoma.

O que fazer: é importante que o médico seja consultado para que seja feita uma avaliação da mancha e possa ser indicado o melhor tratamento, que pode ser feito com crioterapia, imunoterapia, terapia alvo ou radio e quimioterapia, dependendo do estágio do câncer.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em março de 2022. Revisão médica por Drª. Aleksana Viana - Dermatologista, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Drª. Aleksana Viana
Dermatologista
Especialista em Dermatologia pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em 2007 com registro profissional no CRM/PE – 16907.

Tuasaude no Youtube

  • Melhores Tratamentos para Manchas na Pele

    05:36 | 402904 visualizações