Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tirar manchas de limão da pele

Quando se coloca suco de limão na pele e pouco tempo depois se expõe a região ao sol, sem lavar, é muito possível que surjam manchas escuras. Essas manchas são conhecidas como fitofotomelanose, ou fitofotodermatite, e acontecem devido à reação da vitamina C e do ácido cítrico com os raios UV do sol, que provocam uma ligeira inflamação do local.

Assim como acontece com o limão, essas manchas também podem surgir quando se está exposto ao sol depois de entrar em contato com o suco de outras frutas cítricas, assim como outros alimentos que mancham, como a salsinha, o aipo ou a cenoura.

Como tirar manchas de limão da pele

O melhor sempre é evitar ficar com as manchas na pele, lavando o local adequadamente antes de se expor ao sol. Porém, quando as manchas já estão presentes, fazer o tratamento em casa pode ser suficiente. Para isso deve-se:

1. Lavar a pele com água e sabão

Este é o primeiro passo e serve para eliminar o suco que está na pele, evitando que continue irritando a pele. Deve-se usar água fria e evitar lavar com água quente, já que pode piorar a inflamação. É também importante lavar com sabão, fazendo movimentos suaves, para garantir que todos os vestígios do suco são retirados.

2. Aplicar uma compressa gelada

Colocar uma compressa gelada sobre a pele é uma boa forma de reduzir a inflamação em poucos minutos e atenuar a mancha. O ideal é utilizar uma compressa umedicida com água gelada, mas também se pode umedecer a compressa com chá gelado de camomila, por exemplo, que tem excelentes propriedades calmantes.

3. Passar protetor solar na pele

Além da compressa, é ainda importante passar protetor solar na pele para evitar que os raios UV continuem queimando o local e piorando a inflamação. O ideal é usar um fator de proteção alto (FPS) como 30 ou 50.

Este passo, além de evitar a piora da mancha, também evita que surjam queimaduras mais graves no local.

4. Passar uma pomada reparadora

Pomadas que ajudam a reparar a pele, como a hipoglós ou bepantol, por exemplo, também podem ser passadas na pele depois que a inflamação já diminuiu, pois permitem cicatrizar a pele e evitar o surgimento de manchas mais definitivas.

Estas pomadas podem ser passadas 2 a 3 vezes por dia.

5. Evitar ficar pegando sol

Evitar a exposição solar da mancha também deve ser um cuidado básico, já que os raios UV, mesmo sem o suco, podem continuar irritando a pele. Por isso, é aconselhado cobrir a pele quando é preciso sair para o sol, por pelo menos 1 mês.

Quando é necessário ir ao médico

Embora a mancha de limão possa, muitas vezes, ser cuidada em casa, também existem situações em que é necessário ir ao médico para iniciar um tratamento mais adequado. Alguns sinais que podem sugerir que é indicado ir ao médico são:

  • Surgimento de bolhas;
  • Vermelhidão que piora com o tempo;
  • Dor ou queimação muito intensa no local;
  • Mancha que demora mais de 1 mês para clarear.

Nestas situações, além do tratamento caseiro indicado, o médico pode ainda receitar o uso de pomadas com corticoides ou, até, alguns tratamentos estéticos para clareamento da pele.

Porque o limão mancha a pele

O limão pode manchar a pele e causar marquinhas escuras porque possui substâncias, como a vitamina C, o ácido cítrico ou o bergapteno, que ao permanecerem na pele exposta ao sol, absorvem os raios UV e acabam queimando e inflamando a pele. Isso pode acontecer mesmo quando a pessoa não está diretamente no sol, mas debaixo do guarda sol a utilizar o limão numa bebida ou num alimento, por exemplo. 

Frutas cítricas como limão, laranja e tangerina podem provocar queimaduras na pele, quando a pessoa entra em contato direto com a fruta e depois a pele é exposta ao sol. Nesse caso, assim que a pessoa perceba que a pele está queimada e ardendo, deve lavar o local e seguir todas as orientações indicadas anteriormente.

Como evitar que o limão manche

Para evitar que o limão queime ou manche a pele, deve-se lavar a pele com água e sabão logo depois de usar o limão e ter o cuidado de não cortar ou espremer essa fruta quando estiver ao ar livre. 

Bibliografia >

  • HANKINSON, Andrew; LLOYD, Bejanmin; ALWEIS, Richard. Lime-induced phytophotodermatitis. Journal of Community Hospital Internal Medicine Perspectives. Vol.4, n.4. 2014
  • HARSHMAN, Jamie; QUAN, Yi; HSIANG, Diana. Phytophotodermatitis. Canadian Family Physician. Vol.63 n.12. 938-940, 2017
  • AUSTRALIAN JOURNAL OF DERMATOLOGY. Chemical Leucoderma Induced by Homemade Lemon Toner. 2014. Disponível em: <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/ajd.12133>. Acesso em 06 Fev 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem