Língua branca: 6 principais causas (e o que fazer)

novembro 2022

A língua branca geralmente é sinal de bactérias e fungos na boca, que faz com que a sujeira e as células mortas fiquem presas entre as papilas inflamadas, gerando placas brancas.

Esta situação é mais comum quando existem condições favoráveis para o crescimento de fungos, como acontece em pessoas que não fazem uma higiene bucal adequada ou que têm o sistema imune mais enfraquecido, como no caso de bebês, idosos ou pacientes com doenças autoimunes, por exemplo.

É importante consultar um clínico geral ou dentista sempre que se notar a língua branca, pois assim é possível identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

Principais causas de língua branca

As principais causas da língua branca são:

1. Má higiene oral

A má higiene oral é uma das causas mais comuns de língua branca, já que ao não ser realizada uma higienização adequada da boca e dos dentes, há maior acúmulo de bactérias, que normalmente não causam danos, mas que podem promover o desenvolvimento de infecções na boca a médio e longo prazo.

O que fazer: é importante que os dentes sejam escovados pelo menos 2 vezes ao dia, além de ser fundamental fazer uso de fio dental para limpar o espaço entre os dentes. Além disso, é importante limpar a língua, o que pode ser feito com a escova de dentes ou um raspador de língua, além de ser indicado o uso de enxaguante bucal.

Também é fundamental manter a boca hidratada, sendo recomendado beber uma boa quantidade de líquidos por dia e consultar regularmente o dentista para que possa ser feito um controle das cáries e seja realizada a limpeza dos dentes de forma mais intensa.

2. Candidíase oral

A candidíase oral, também conhecida como sapinho, é a causa mais frequente do surgimento de manchas brancas na boca, especialmente em idosos acamados ou bebês, devido ao crescimento excessivo de fungos. No entanto, também pode surgir em adultos que não fazem uma higiene adequada da boca, que estiveram fazendo o tratamento com antibióticos ou que têm doenças autoimunes, como Lúpus ou HIV.

Esta infecção por fungos também pode ser acompanhada de mau hálito, ardência nas regiões afetadas e a sensação de algodão dentro da boca. Saiba como identificar a candidíase oral.

O que fazer: deve-se fazer uma higiene bucal adequada, escovando os dentes e a língua, pelo menos, 2 vezes por dia e utilizar um enxaguante bucal para evitar o desenvolvimento de bactérias. Se os sintomas não melhorarem após 1 semana, deve-se consultar o clínico geral para iniciar o uso de antifúngicos bucais, como a Nistatina.

3. Líquen plano

O líquen plano é uma doença autoimune que provoca a inflamação do revestimento da boca, podendo gerar manchas brancas frequentes na língua e até no interior das bochechas, além de pequenas feridas dolorosas semelhantes a aftas. É também comum sentir ardência na boca, assim como sensibilidade excessiva para comida quente, picante ou ácida.

Entenda melhor o que é o líquen plano oral e como é feito o tratamento.

O que fazer: é recomendado consultar o clínico geral, pois embora não exista um remédio capaz de curar o líquen plano, o médico pode receitar o uso de corticoides, como a triancinolona, para aliviar a inflamação e a dor. Além disso, usar uma pasta do dentes sem laurilsulfato de sódio também pode ajudar a evitar o surgimento dos sintomas.

4. Leucoplasia

Esta é uma doença crônica que provoca o surgimento de placas esbranquiçadas no interior das bochechas, gengivas e, em alguns casos, na superfície da língua. Este tipo de placas não melhora com a escovação da língua e, geralmente, não são dolorosas.

Embora não exista uma causa conhecida para esta alteração, é mais frequente em fumadores e pode estar relacionada com os primeiros sinais de câncer na boca.

O que fazer: se após 2 semanas de higiene bucal adequada as placas não começarem a desaparecer é importante consultar um clínico geral ou dentista para avaliar o risco de serem sinais iniciais de câncer. Caso sejam placas benignas, o médico pode recomendar o uso de antivirais ou fazer uma pequena cirurgia para remover as placas.

5. Sífilis

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que pode afetar a boca quando se faz sexo oral desprotegido, sendo que os primeiros sintomas podem demorar até 3 meses para surgir. Nestes casos, também podem aparecer feridas na boca, características da primeira fase da doença. Saiba mais sobre os sintomas e as fases da sífilis.

O que fazer: o tratamento precisa ser feito com uma injeção de penicilina e, por isso, deve-se consultar um clínico geral para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento. Caso o tratamento não seja feito, os sintomas podem melhorar após 3 semanas, mas a doença irá evoluir para sua segunda fase, na qual se poderá espalhar pelo resto do corpo.

6. Inflamação do estômago

A língua branca pode ser provocada por algumas alterações estomacais, como a gastrite, que é a inflamação da mucosa que recobre as paredes do estômago e na maioria das vezes está relacionada com uma infecção bacteriana, apresentando sintomas como dor e sensação de queimação no estômago, náuseas e vômitos. Conheça mais sobre os sintomas de gastrite.

O que fazer: nessa situação, é recomendado consultar o médico para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado.

Quando ir ao médico

Na maioria dos casos este sintoma não é sinal de uma doença grave, podendo ser facilmente tratado com escovagem adequada da língua e ingestão frequente de água.

Assista o vídeo seguinte e saiba o que fazer para limpar corretamente a língua:

Porém, se a língua branca durar mais de 2 semanas ou surgir acompanhada de dor ou ardência, por exemplo, é aconselhado consultar um clínico geral para avaliar se existe alguma doença e iniciar o tratamento adequado, se necessário.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • Dr. José A. Pacho Saavedra1 y Dr. Felipe N. Piñol Jiménez2. Lesiones bucales relacionadas con las enfermedades digestivas. Scielo. 2006
  • TELLES, David R. et al.. Oral Fungal Infections: Diagnosis and Management. Dent Clin N Am. 319-321, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • BRITISH ASSOCIATION OF DERMATOLOGISTS. Oral lichen planus. 2019. Disponível em: <http://www.bad.org.uk/shared/get-file.ashx?id=111&itemtype=document>. Acesso em 12 jun 2019
  • CARRARD, Vinicius C.; van der WAAL, Isaac. A clinical diagnosis of oral leukoplakia; A guide for dentists. Med Oral Patol Oral Cir Bucal. Vol.1. e59-60, 2018
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • Como acabar com a língua branca?

    03:39 | 389036 visualizações