Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas, tratamento e cura do Linfoma de Burkitt

O linfoma de Burkitt é um tipo de câncer chamado linfoma não hodgkin, muito agressivo, que pode duplicar de tamanho em apenas 24 horas, mas que quando é devidamente tratado possui grandes chances de cura.

Os meninos com até 10 anos de idade também são bastante afetados por este câncer que pode afetar o osso maxilar, localizado na face, ou a região abdominal. No entanto esse tipo de câncer é mais comum em indivíduos imunodeprimidos e portadores do vírus HIV, mas a contaminação com o vírus Epstein-Barr também é considerado um papel importante no desenvolvimento da doença.

Sintomas do linfoma de Burkitt

Os sintomas do linfoma de Burkitt, geralmente são somente percebidos quando a doença encontra-se avançada, e pode variar dependendo da localização do tumor, mas os sintomas mais comuns da doença são:

  • Aumento dos linfonodos do pescoço, axilas e/ou virilha;
  • Suor noturno excessivo;
  • Febre;
  • Coceira na pele;
  • Emagrecimento sem causa aparente.

Como a mandíbula é um dos locais mais facilmente afetados é comum que haja inchaço de um dos lados do rosto, dor de dente e aumento do volume da região interna das bochechas, afetando somente um lado da face. A região pode ou não permanecer dolorida e a radiografia pode evidenciar o deslocamento dos dentes que ainda não nasceram.

Diagnóstico do linfoma de Burkitt

Para o diagnóstico do linfoma de burkitt são necessários exames como raio X, tomografia computadorizada da região afetada e biópsia dos tecidos suspeitos.

O linfoma de burkitt afeta as células dos gânglios linfáticos e, por isso, pode se espalhar para qualquer local do corpo, de forma relativamente rápida. Quando há suspeita de que o tumor tenha afetado o sistema nervoso pode ser preciso realizar uma punção do líquor.

Sintoma de Linfoma de Burkitt - Inchaço da faceSintoma de Linfoma de Burkitt - Inchaço da face
Diminuição do inchaço após o tratamento Diminuição do inchaço após o tratamento

Tratamento para linfoma de Burkitt

O tratamento para linfoma de Burkitt, que é um tipo de câncer, pode ser feito através da combinação de vários medicamentos - poliquimioterapia, sendo considerada uma quimioterapia agressiva.

Os medicamentos que podem ser usados em conjunto são ciclofosfamida, vincristina, doxorubicina, dexametasona alternando com metotrexate e citarabina. A escolha do tratamento depende do estadiamento do tumor e da sua localização e por isso, logo após o diagnóstico o médico deve investigar qual o estadiamento do linfoma.

A quimioterapia deve ser realizada num centro especializado de tratamento contra o câncer como o INCA, por exemplo, e o paciente normalmente fica internado até o final do tratamento.

Linfoma de Burkitt tem cura

O linfoma de Burkitt quase sempre tem cura, mas isto vai depender de quando a doença foi diagnosticada, da área afetada e se o tratamento foi iniciado prontamente. Quando a doença é diagnosticada numa fase inicial e quando o tratamento é iniciado rapidamente há maiores chances de cura.

Os linfomas de burkitt em estagio I e II tem mais de 90% de cura, enquanto que os linfomas com estágio III e IV tem mais de 80% de chances de cura. Quando o paciente faz o tratamento indicado pelo oncologista e não apresenta retorno do tumor ou metástase em 5 anos, ele é considerado curado.

Veja também:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...