Levocetirizina: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

novembro 2022

A levocetirizina é um remédio anti-histamínico indicado para o tratamento de sintomas relacionados com rinite alérgica sazonal, rinite alérgica crônica e urticária crônica, como espirro, tosse, coriza, coceira nos olhos, garganta e nariz.

A levocetirizina é comercializada em farmácias e drogarias, em comprimidos ou gotas orais de 5 mg, na forma genérica, como dicloridrato de levocetirizina, ou com os nomes comerciais Zyxem, Zina, Levolukast, Rizi ou Vocety.

O tempo de tratamento e a dosagem diária de levocetirizina varia conforme o tipo do remédio, a idade e a duração dos sintomas. Por isso, o uso desse medicamento deve ser feito somente com a orientação do médico.

Para que serve

A levocetirizina está indicada para alívio de sintomas nas seguintes situações:

  • Rinite alérgica sazonal, causadas por pólen de algumas plantas em alguns períodos do ano;
  • Rinite alérgica crônica, causada por ácaro e que pode acontecer ao longo do ano;
  • Urticária crônica idiopática, uma inflamação na camada superficial da pele.

Este medicamento pode ser utilizado em crianças, adultos e idosos, conforme indicação médica.

Como tomar

A levocetirizina pode conter somente o dicloridrato de levocetirizina ou estar associada com o montelucaste de sódio, um remédio que também é indicado para aliviar os sintomas de asma e rinite.

Assim, a levocetirizina deve ser tomada conforme as seguintes apresentações:

1. Comprimidos revestidos de 5 mg

Cada comprimido contém 5 mg de levocetirizina e as doses geralmente recomendadas são:

  • Crianças a partir de 6 anos e adultos: recomenda-se a ingestão de 1 comprimido por dia, por via oral, a cada 24 horas;
  • Idosos: recomenda-se ajuste de dose em idosos com insuficiência renal leve a moderada, conforme orientação do médico;
  • Pessoas com problemas renais: a dose do medicamento deve ser ajustada pelo médico, de acordo com o grau de insuficiência renal.

Os comprimidos devem ser engolidos inteiramente com 1 copo de água e podem ser tomados antes ou após as refeições.

O tempo de tratamento varia de acordo com a duração dos sintomas e da condição a ser tratada, podendo durar entre 1 semana a 18 meses.

2. Gotas orais 5 mg/mL

Cada 20 gotas da solução oral contém 5 mg de levocetirizina e as doses normalmente recomendadas são:

  • Crianças de 2 a 6 anos: 5 gotas, que devem ser tomadas a cada 12 horas, totalizando 10 gotas por dia;
  • Crianças de 6 anos a 12 anos: 20 gotas por dia, que devem ser tomadas a cada 24 horas;
  • Adolescentes a partir dos 12 anos e adultos: 20 gotas por dia, que devem ser tomadas a cada 24 horas;
  • Idosos: recomenda-se ajuste de dose em idosos com insuficiência renal leve a moderada, conforme orientação do médico;
  • Pessoas com insuficiência renal: a dose do remédio deve ser ajustada pelo médico, de acordo com o grau de insuficiência renal.

As gotas podem ser colocadas em uma colher ou diluídas em um copo com água, podendo ser tomadas antes ou após as refeições.

A duração do tratamento dependerá da duração dos sintomas e da situação a ser tratada, podendo variar entre 1 semana a 1 ano e meio.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns com o uso de levocetirizina incluem dor de cabeça, sono, boca seca ou cansaço. Além disso, em alguns casos mais raros também podem ocorrer fraqueza muscular, dor abdominal, desvio involuntário dos olhos, visão embaçada, vertigem, náusea, vômitos, alterações nos batimentos cardíacos, hepatite e alterações de comportamento.

Já quando a levocetirizina está associada com o montelucaste de sódio, podem surgir sintomas como infecção no ouvido, nariz ou garganta, diarreia e náuseas. Em casos mais raros, também podem ocorrer insônia, sonambulismo, irritabilidade, ansiedade, cansaço, agitação, depressão, sangramento pelo nariz, urticária e dor muscular e nas articulações.

Contraindicações

Os comprimidos de levocetirizina são contraindicados para crianças com menos de 6 anos, pois não é possível fracionar a dosagem. Já a levocetirizina em gotas não é recomendada para crianças com menos de 2 anos de idade.

Pessoas com epilepsia só devem usar a levocetirizina com orientação e acompanhamento do médico, porque esse remédio pode piorar as convulsões. Além disso, esse medicamento é contraindicado para pessoas com insuficiência renal grave ou terminal.

Os comprimidos podem conter lactose. Assim, pessoas com intolerância hereditária à galactose, deficiência de lactase ou má absorção de glicose-galactose não devem tomar este medicamento.

O uso de levocetirizina durante a gravidez só pode ser feito com orientação do médico. Além disso, esse remédio não é indicado durante a amamentação, porque pode ser transferido para o leite materno.

Não é recomendado o consumo de bebidas alcoólicas junto com a levocetirizina. Assim como não é indicado conduzir ou usar máquinas durante o uso desse medicamento.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • GLENMARK. Vocety (dicloridrato de levocetirizina). Disponível em: <https://glenmarkpharma.com.br/produtos/vocety/>. Acesso em 17 nov 2022
  • GLENMARK. Levolukast (montelucaste de sódio + dicloridrato de levocetirizina) . 2017. Disponível em: <https://guiadafarmaciadigital.com.br/arquivos-uploads/bula/bula_024665_1.pdf>. Acesso em 17 nov 2022
Mostrar bibliografia completa
  • CHIESI FARMACÊUTICA. Zyxem (dicloridrato de levocetirizina) gotas. 2016. Disponível em: <https://www.chiesi.com.br/img/prodotti/documenti/9_zyxem_sol_or_100580105_vps6.pdf>. Acesso em 17 nov 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.