Leucócitos baixos: 6 principais causas (e o que fazer)

Os leucócitos baixos podem ser causados por infecções virais, efeitos colaterais de medicamentos, deficiências nutricionais e, em alguns casos, problemas como sepse, lúpus eritematoso sistêmico ou mielodisplasia.

Estas células fazem parte do sistema imunológico e os seus níveis normalmente são considerados baixos quando inferiores a 4000 leucócitos por μL de sangue. Esta condição também é conhecida como leucopenia. Entenda melhor o que é leucopenia e os sintomas.

Caso os leucócitos estejam baixos em um exame, é recomendado consultar um hematologista para que a sua causa seja identificada e possa ser indicado o tratamento mais adequado.

Médica explicando o resultado do exame de sangue para a paciente no consultório.

Principais causas

As principais causas de leucócitos baixos são:

1. Infecções virais

Algumas infecções virais, como dengue, mononucleose infecciosa, hepatite, sarampo, ou HIV, podem fazer com que os níveis de leucócitos baixem no sangue devido à destruição de linfócitos ou neutrófilos ou queda da sua produção pelo corpo, por exemplo. 

Em caso de infecções virais, também é comum surgirem sintomas como febre, náusea, vômitos e/ou diarreia, que variam de acordo com a sua causa. Conheça mais doenças causadas por vírus, seus sintomas e tratamentos.     

O que fazer: em caso de suspeita de infecção viral, é recomendado consultar um infectologista ou clínico geral, podendo ser indicado o uso de medicamentos para aliviar sintomas como febre ou náusea e, em alguns casos, antivirais. 

Os níveis de leucócitos tendem a voltar ao normal quando o tratamento é feito de acordo com a orientação do médico e o sistema imunológico se recupera.

Não ignore os sinais que seu corpo está dando!

Conte com os nossos especialistas para entender a causa dos seus sintomas. Marque sua consulta já!

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Efeito colateral de medicamentos

Os leucócitos baixos podem ser causados pelo efeito colateral de medicamentos, como quimioterápicos, corticoides e alguns antibióticos ou diuréticos, que podem afetar a produção destas células pela medula óssea em alguns casos. 

Leia também: Quimioterapia: o que é, como é feita, efeitos colaterais (e cuidados) tuasaude.com/efeitos-colaterais-da-quimioterapia

O que fazer: em caso de suspeita de efeitos colaterais de medicamentos, é recomendado consultar um clínico geral ou o médico responsável pelo tratamento, podendo ser indicado a suspensão, troca ou ajuste da dose do remédio.

Qualquer medicamento deve ser usado com a indicação de um médico e o tratamento deve ser feito de acordo com as suas orientações. 

3. Deficiência de vitamina B12 ou folato

A deficiência de nutrientes como a vitamina B12 ou folato pode prejudicar a produção das células do sangue pela medula óssea. Além de causar anemia, pode provocar também níveis de leucócitos baixos em alguns casos. 

Além disso, a deficiência de vitamina B12 ou folato também pode causar sintomas como cansaço, palidez, formigamentos, confusão mental ou fraqueza. 

Leia também: Falta de Vitamina B12: sintomas, causas (e tratamento) tuasaude.com/sintomas-da-falta-de-vitamina-b12

O que fazer: os leucócitos baixos tendem a melhorar na medida em que a deficiência de B12 ou folato é corrigida. Por isso, em caso de suspeita, é recomendado consultar um hematologista ou clínico geral, que podem indicar a reposição destes nutrientes com suplementos ou injeções, por exemplo.

4. Sepse

A sepse é um tipo de infecção grave que pode causar leucócitos baixos ou altos, respiração acelerada, aumento dos batimentos cardíacos e febre ou queda da temperatura corporal. Outros sintomas também podem estar presentes e dependem da sua causa e gravidade.

Leia também: Sepse: o que é, sintomas, tipos, causas e tratamento tuasaude.com/sepse

O que fazer: em caso de suspeita de sepse, é recomendado procurar uma emergência para uma avaliação detalhada. O tratamento depende da causa da infecção, podendo envolver o uso de antibióticos e, em alguns casos, cirurgia, por exemplo.

5. Lúpus eritematoso sistêmico

Níveis de leucócitos baixos são frequentes em pessoas com lúpus eritematoso sistêmico, devido à produção de anticorpos anormais que também podem estimular a destruição de neutrófilos e/ou linfócitos no sangue. 

Além disso, o lúpus eritematoso sistêmico também pode causar outras alterações no sangue, como baixos níveis de plaquetas e/ou hemácias, e sintomas como febre, cansaço, perda de peso, lesões na pele ou dor nas articulações. Confira os principais sintomas de lúpus.

O que fazer: em caso de suspeita de lúpus eritematoso sistêmico, é recomendado consultar um reumatologista. Os leucócitos baixos tendem a melhorar com o seu tratamento, que pode envolver medicamentos como corticoides orais e antimaláricos.

6. Mielodisplasia

Embora seja mais raro, a mielodisplasia é uma alteração da medula óssea que também pode causar leucócitos baixos no sangue, além da queda dos níveis de glóbulos vermelhos e/ou plaquetas.

Dependendo das células sanguíneas afetadas, podem surgir sintomas como cansaço, sensação de falta de ar, coração acelerado, sangramentos e, em caso de leucócitos baixos, aumento do risco de infecções, por exemplo. Entenda melhor o que é mielodisplasia e os sintomas.

O que fazer: em caso de suspeita de mielodisplasia, é recomendado consultar um hematologista para uma avaliação detalhada. O tratamento é feito de acordo com a sua gravidade, podendo envolver transfusões de sangue, medicamentos imunossupressores ou transplante de medula óssea, por exemplo.

Vídeos relacionados