Lavagem intestinal: como é feita, benefícios e possíveis riscos

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
maio 2022

A lavagem intestinal é um procedimento realizado para promover a limpeza do intestino, já que favorece a remoção dos resíduos de fezes. Para fazer a lavagem intestinal, é necessário que seja aplicada uma solução diretamente no intestino, através da região anal, para estimular o movimento intestinal.

Esse procedimento costuma ser realizado em hospital, sendo principalmente indicado antes da realização de exames de imagem para avaliar o intestino, como é o caso da colonoscopia e da retoscopia, por exemplo. No entanto, é possível também que seja realizado em casa, desde que orientado pelo médico.

É importante que a lavagem intestinal seja feita no hospital ou em casa seguindo o passo a passo, para evitar possíveis efeitos adversos como desidratação, infecção ou desequilíbrio eletrolítico, por exemplo.

Principais benefícios

O principal benefício da lavagem intestinal está relacionado com a melhor observação do intestino em exames de imagem, como colonoscopia ou retoscopia, por exemplo, permitindo que o intestino seja observado com maior precisão e seja possível identificar alterações mais facilmente.

Por outro lado, apesar de não haver estudos que comprovem esse efeito, algumas pessoas acreditam que realizar a lavagem intestinal pode ajudar a emagrecer, eliminar toxinas e equilibrar a flora intestinal de forma a promover melhorias na digestão e no sistema imune, reduzir o risco de câncer do cólon e aumentar a vitalidade.

Quando é indicado

A lavagem intestinal costuma ser indicada principalmente para pessoas que precisam realizar cirurgias gastrointestinais ou exames de imagem para avaliar o intestino. Além disso, pode ser recomendado para pessoas que possuem prisão de ventre crônica e que não melhora com o uso de laxantes, e para pessoas com fecaloma, que corresponde a uma massa de fezes endurecida que permanece na parte final do intestino ou no reto. Veja mais sobre o fecaloma.

Como fazer a lavagem intestinal

De forma geral, a lavagem intestinal é realizada no hospital, por um profissional de saúde, no entanto é possível que seja realizado em casa, desde que seja recomendada pelo médico e seguindo as orientações da bula.

Antes de realizar a lavagem é importante que as mãos e a região anal estejam devidamente higienizadas, para prevenir infecções, assim como é importante que o cateter ou a ducha estejam devidamente desinfectados e estéreis. A solução que é utilizada na lavagem intestinal pode ser preparada ou comprada, podendo ser solução hipertônica de cloreto de sódio, solução com fosfato de sódio ou solução glicerinada, por exemplo.

De forma geral, para realizar a lavagem intestinal, deve-se seguir o seguinte passo a passo:

  1. Deitar de lado, deixando os joelhos juntos e em frente ao peito;
  2. Lubrificar a ponta do cateter ou do aplicador retal ou passar um anestésico tópico;
  3. Afastar os glúteos com uma das mãos;
  4. Inserir o cateter ou o aplicador retal;
  5. Iniciar a aplicação da solução;
  6. Após aplicar a solução, retirar lentamente o cateter ou o aplicador e desprezar;
  7. Comprimir os glúteos e ir ao banheiro para evacuar.

Em alguns casos, pode ser necessário repetir o passo a passo 3 a 4 vezes. Veja com mais detalhes como fazer a lavagem intestinal em casa.

Dicas para uma lavagem intestinal segura

Para se poder realizar uma lavagem intestinal segura, deve-se falar com o médico, que pode explicar como fazer o procedimento ou encaminhar a pessoa para um profissional de saúde que o faça, e beber muitos líquidos para evitar a desidratação. Além disso, é também muito importante usar de preferência material novo ou estéril, usar luvas e, ao final do procedimento, realizar a higienização adequada.

A lavagem intestinal é contraindicada para pessoas que possuem doenças anorretais ou que tenham sido submetidas a cirurgia recente na região.

Possíveis riscos e efeitos colaterais

A lavagem intestinal apresenta alguns riscos, como:

  • Desidratação, porque a remoção de resíduos fecais do intestino vem acompanhada de fluidos;
  • Desequilíbrio eletrolítico, pois a lavagem do intestino pode causar alterações dos eletrólitos no corpo, como o potássio e o sódio, podendo levar a perda de consciência e falência renal;
  • Infecção, porque a lavagem intestinal pode facilitar a entrada de bactérias através do material utilizado e porque pode remover as bactérias boas do intestino, podendo causar um desequilíbrio da flora intestinal;
  • Perfuração do intestino, podendo causar sintomas como febre, dor, arrepios e náuseas e até mesmo causar a morte, por isso, aos primeiros sinais é muito importante procurar a emergência médica.

Devido ao fato de não haver evidência suficiente para comprovar os supostos benefícios da lavagem intestinal sem fim diagnóstico ou terapêutico, é recomendado sempre ir ao médico para que seja avaliada a necessidade de realização desse procedimento. Alguns dos efeitos secundários deste método são diarreia, cãibras, vômito, enjoos e alteração da absorção de alguns medicamentos.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em maio de 2022. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em maio de 2022.

Bibliografia

  • EBSERH. Lavagem intestinal. 2020. Disponível em: <https://www.gov.br/ebserh/pt-br/hospitais-universitarios/regiao-nordeste/hu-univasf/acesso-a-informacao/normas/protocolos-institucionais/Lavagemintestinal.pdf>. Acesso em 03 mai 2022
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.