Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar o Joelho Valgo

Joelho valgo, ou geno valgo, é quando os joelhos estão desalinhados, voltados para dentro, encostando um no outro. Essa alteração pode ser notada à partir do 8 anos de idade, porque até esta fase o mais comum é que as pernas estejam arqueadas para fora. Essa condição também é conhecida popularmente como 'pernas em forma de X' e 'pernas de tesoura'.

O joelho valgo aumenta as cargas na parte interior dos joelhos, sendo mais visto em mulheres e suas causas incluem:

  • Mal formação e desenvolvimento das pernas;
  • Rigidez no tornozelo;
  • Exercícios físicos mal executados, como agachamento;
  • Fatores genéticos;
  • Doenças, como o escorbuto e o raquitismo, em que a deficiência de vitaminas leva à fraqueza nos ossos.

Normalmente as crianças nascem com joelho valgo ou varo, mas isso é corrigido ao longo do crescimento. Caso não haja correção, o joelho valgo pode favorecer a ocorrência de entorses, artrose, tendinite e bursite. Entenda a diferença entre tendinite e bursite e como tratar. 

Como identificar e tratar o Joelho Valgo

Como identificar

Para identificar o joelho valgo deve-se observar as pernas do indivíduo na posição de pé, mantendo o corpo ereto e os pés paralelos. 

Nem sempre esse desvio dos joelhos causa dor ou desconforto, embora possa aumentar o risco de artrose nessa articulação, luxação patelar, estiramento do ligamento colateral medial, amenta a tração lateral do quadríceps 

Como é feito o tratamento

O tratamento para corrigir o joelho valgo é feito com exercícios corretivos indicados pelo fisioterapeuta, tendo melhores resultados quando realizados em crianças e adolescentes. Também pode ser indicado o uso de palmilhas ortopédicas, pois promovem o realinhamento do tornozelo e dos pés e, consequentemente, evitam o desalinhamento dos joelhos.

Exercícios

Os exercícios corretivos para o joelho valgo consiste em fortalecer os músculos da parte anterior e lateral da coxa: semitendinoso, semimembranaceo, grácil, sartório, vasto medial e bíceps femoral, e deve-se alongar os músculos da lateral e posterior da perna, como tensor da fáscia lata, bíceps femoral e estruturas laterais do joelho. 

É aconselhado evitar certos tipos de exercícios, como corrida e agachamento, e diminuir a intensidade e o ritmo da atividade física. 


Bibliografia

  • VANÍCOLA, Maria Claudia; GUIDA, Sergio. Postura e condicionamento físico. 1.ed. São Paulo: Phorte, 2014. 238-250.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem