Joelho inchado: 9 principais causas (e o que fazer)

novembro 2022

O joelho inchado pode ser causado por pancadas ou quedas, mas também pode acontecer devido a algumas doenças, como artrose, artrite, infecção ou cistos.

De forma geral, o inchaço no joelho acontece quando existe um aumento do líquido sinovial, que é um líquido que serve para manter a lubrificação desta articulação.

Em caso de joelho inchado é sempre recomendado consultar um ortopedista, que irá fazer uma avaliação detalhada para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado, que pode incluir repouso, aplicação de compressas frias, uso de pomadas anti-inflamatórias ou, até, cirurgia.

Principais causas

As principais causas do joelho inchado são:

1. Traumatismo direto

Após uma queda ou trauma direto ou indireto no joelho, este pode ficar inchado e dolorido, o que normalmente indica uma contusão, entorse ou sinovite traumática aguda, que pode acontecer quando há uma inflamação na membrana sinovial, que recobre a parte interior das articulações.

Essa situação acontece quando a pessoa caiu de joelhos e estes ficaram inchados durante a noite, o mais provável é que seja uma sinovite traumática aguda, que pode conter acumulo de sangue dentro da articulação do joelho, que deixa o joelho dolorido e roxo.

Como tratar: colocar uma compressa gelada pode aliviar a dor, mas também é recomendado repouso com a perna elevada e pode-se aplicar uma pomada para traumatismos, como gelol ou diclofenaco, por exemplo.

2. Artrose

A artrose pode deixar o joelho aparentemente inchado, devido as deformidades que a doença provoca, que deixa o joelho maior, mais largo e menos roliço que o normal. Essa alteração é muito comum em idosos, mas pode afetar pessoas mais jovens, com cerca de 40 anos de idade.

Como tratar: é recomendado fazer fisioterapia, com aparelhos eletrônicos para alívio da dor, técnicas de manipulação articular, exercícios de alongamento e fortalecimento. Outras medidas que podem ajudar são modificações na vida diária como, perder peso, evitar fazer esforços, preferir usar tênis ou sapato muito confortável do que andar de chinelos ou descalço, por exemplo. Confira os melhores exercícios para artrose no joelho.

3. Artrite

A artrite no joelho pode ser causada por uma queda, excesso de peso, desgaste natural da articulação ou devido a uma alteração no sistema imune, como é o caso da artrite reumatoide, que deixa o joelho inchado e dolorido. Mas existe ainda a possibilidade de uma artrite reativa, que causa inchaço e dor no joelho devido a outras doenças como gonorreia nos genitais, infecção intestinal por salmonela ou parasitas.

Como tratar: é recomendado indicar ao médico se existem outros sintomas, se está com alguma outra doença, ou em tratamento. Em caso de artrite, é recomendado o uso de medicamentos anti-inflamatórios receitados pelo médico e fisioterapia. Além disso, também são recomendadas mudanças no estilo de vida, onde preconiza-se evitar esforços físicos. A dieta também deve ser rica em anti-inflamatórios e pobre em alimentos industrializados, como salsichas e bacon.

4. Infecção no joelho

Quando o joelho fica inchado e vermelho pode estar acontecendo um processo inflamatório ou infeccioso nesta articulação.

Como tratar: neste caso, é sempre aconselhado ir ao médico, especialmente se o joelho estiver muito quente, ficar inchado por mais de 7 dias, a dor impede a movimentação da perna ou surgem outros sintomas como febre acima de 38ºC.

5. Cisto de baker

O cisto de baker é um pequeno caroço que se forma atrás do joelho, podendo deixar ele ligeiramente inchado, sendo comum a dor e a rigidez no local, que pioram com o movimento de extensão do joelho e durante a atividade física.

Como tratar: a fisioterapia é recomendada para combater a dor e o desconforto, mas não elimina o cisto, embora possa facilitar a vivência com ele. Veja mais sobre o cisto de baker.

6. Lesão nos ligamentos

Uma ruptura do ligamento cruzado anterior acontece de forma repentina, durante um jogo de futebol, por exemplo. É possível ouvir um estalo forte no momento da ruptura, o que ajuda no diagnóstico preciso. A sensação de que o joelho está inchado ou há estalos também é comum.

Como tratar: é recomendado ir ao ortopedista para realizar exames que ajudem a avaliar o nível da ruptura do ligamento, e avaliar a possibilidade de fisioterapia e/ou cirurgia. Entenda como é feito o tratamento para lesão nos ligamentos do joelho.

7. Lesão no menisco

O joelho nem sempre fica muito inchado em caso de lesão no menisco, mas um pequeno inchaço na lateral do joelho pode sugerir essa lesão. Outros sintomas comuns são dor no joelho ao caminhar, subir e descer escadas.

Como tratar: é recomendado consultar o ortopedista, já que podem ser necessários exames como ressonância para comprovar a lesão. Para tratar é indicado fazer fisioterapia, e em alguns casos, a cirurgia pode ser uma opção para eliminar definitivamente a dor.

8. Luxação da patela

Uma queda ou acidente brusco pode deslocar a patela provocando uma luxação ou fratura patelar. Nesse caso além da dor e do inchaço, pode-se observar que a patela encontra-se deslocada para o lado.

Como tratar: deve-se ir ao pronto-socorro para realizar exames como o raio-x para verificar a gravidade da situação. O ortopedista poderá reposicionar a patela com as mãos, ou numa cirurgia.

Colocar uma compressa gelada no joelho pode aliviar a dor enquanto espera pela consulta. A seguir pode ser necessário tomar remédios anti-inflamatórios para reduzir a dor. Se esta dor permanecer após cerca de 3 semanas, também é recomendado fazer fisioterapia.

9. Bursite

A bursite do joelho é a inflamação de uma pequena estrutura presente ao redor da articulação do joelho. Essa estrutura possui líquido em seu interior que ajuda a diminuir a fricção e amortecer os pontos de pressão entre os ossos e tendões, músculos e pele.

A bursite do joelho causa dor e pode restringir a mobilidade. Essa inflamação normalmente acontece devido a uma sobrecarga no joelho, pancada muito forte ou ser uma complicação de outras doenças, como artrose, artrite ou gota, por exemplo. Veja mais sobre a bursite no joelho.

Como tratar: o tratamento deve ser orientado pelo médico e depende da causa da bursite. Quando os sintomas começam a aparecer, pode-se aliviar por meio do repouso, aplicando gelo várias vezes ao dia ou elevando a perna.

Além disso, o médico pode indicar o uso de medicamentos anti-inflamatórios, como diclofenaco e cetoprofeno. Nos casos em que a bursite está relacionada com infecção, pode ser indicado o uso de antibióticos.

Dor e inchaço no joelho na gravidez

​​Já o joelho inchado na gravidez é normal e acontece devido ao inchaço natural das pernas, devido o efeito dos hormônios progesterona e estrogênio, que causam dilatação das veias. O aumento da barriga e do peso da grávida também podem provocar inchaço nas pernas devido ao acúmulo de líquido e à inflamação dos tecidos do joelho.

Como tratar: Repousar com as pernas elevadas, usar sapato baixo e confortável, como um tênis macio é recomendado. Além disso, pode ser útil jogar jatos de água fria nos joelhos com as pernas elevadas, na borda de uma piscina, por exemplo. Não é recomendado tomar remédios, nem passar pomadas, sem o conhecimento do obstetra.

O que fazer

Em caso de joelho inchado, o que se pode fazer para tratar o problema em casa inclui:

  • Manter o repouso, apoiando a perna em uma superfície mais alta;
  • Aplicar uma compressa fria nas primeiras 48 horas para reduzir o inchaço;
  • Aplicar uma compressa morna a partir das 48 horas para aliviar a dor muscular;
  • Tomar remédios anti-inflamatórios e analgésicos, como Paracetamol ou Ibuprofeno, de 8 em 8 horas e sob orientação de um médico.

No entanto, caso a dor e o inchaço se mantenham por mais de 7 dias é aconselhado consultar um ortopedista, já que é importante que a causa do inchaço do joelho seja identificado, pois assim é possível iniciar o tratamento, que pode envolver fisioterapia, retirar o excesso de líquido do joelho com agulha ou, nos casos mais graves, fazer cirurgia do joelho.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em novembro de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em novembro de 2022.
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.

Tuasaude no Youtube

  • CALOR ou FRIO para Aliviar a Dor | Como Usar Corretamente

    01:39 | 511040 visualizações