O que pode causar a idade óssea atrasada e como deve ser o tratamento

Revisão médica: Drª. Beatriz Beltrame
Pediatra
agosto 2020

A idade óssea atrasada está na maioria das vezes relacionada com a diminuição da produção do hormônio do crescimento, também conhecido como GH, porém outras situações hormonais também podem provocar a idade óssea atrasada, como hipotireoidismo, síndrome de Cushing e doença de Addison, por exemplo.

No entanto, a idade óssea atrasada nem sempre significa doença ou atraso no crescimento, isso porque as crianças podem crescer em ritmos diferentes, assim como a queda dos dentes e a primeira menstruação. Dessa forma, caso os pais tenham dúvidas sobre a velocidade de desenvolvimento da criança, o mais indicado é que procure a orientação de um pediatra.

Causas da idade óssea atrasada

A idade óssea atrasada pode acontecer devido a diversas situações, sendo as principais:

  • História familiar de idade óssea atrasada;
  • Diminuição da produção de hormônio de crescimento;
  • Hipotireoidismo congênito;
  • Desnutrição prolongada;
  • Doença de Addison;
  • Síndrome de Cushing.

Caso seja verificado atraso no crescimento da criança ou atraso no início na puberdade, é importante que a criança seja avaliada pelo pediatra para que possam ser feitos exames que permitam identificar a causa do atraso da idade óssea e, assim, dar início ao tratamento mais adequado.

Como é feita a avaliação

A idade óssea é um método de diagnóstico que pode ser utilizado com o objetivo de ajudar no diagnóstico de alterações relacionados com o crescimento, sendo feito quando o pediatra identifica alterações na curva de crescimento, ou quando é verificado atraso no crescimento ou puberdade, por exemplo.

Assim, é feita a verificação da idade óssea a partir de um exame de imagem que é feito na mão esquerda. Para fazer a avaliação, é recomendado que a mão esteja alinhada com o punho e que dedo polegar faça um ângulo de 30º com o dedo indicador. Em seguida, é feita uma imagem através do raio-X que é avaliada pelo pediatra e que é comparada com o resultado de um exame padrão, sendo então possível verificar se a idade óssea está adequada ou atrasada.

Tratamento para idade óssea atrasada

O tratamento para idade óssea atrasada deve ser feito de acordo com a orientação do pediatra ou do endocrinologista, sendo na maioria dos casos recomendada a aplicação de injeções diárias de hormônio do crescimento, também conhecido como GH, podendo essas injeções serem indicadas por alguns meses ou anos dependendo do caso. Entenda como é feito o tratamento com hormônio do crescimento.

Por outro lado, quando a idade óssea atrasada está relacionada com outra situação que não o hormônio do crescimento, o pediatra pode indicar a realização de tratamento mais específico.

É importante que o tratamento para idade óssea atrasada deve ser iniciado o mais rápido possível, uma vez que quanto maior for a diferença entre a idade óssea e a idade da criança, maiores são as chances de conseguir atingir uma altura mais próxima do normal.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em agosto de 2020. Revisão médica por Drª. Beatriz Beltrame - Pediatra, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Drª. Beatriz Beltrame
Pediatra
Formada pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná, em 1993 com registro profissional no CRM PR - 14218.