Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hormônio luteinizante: o que é, para que serve e valor de referência

O hormônio luteinizante, também chamado de LH, é um hormônio produzido pela hipófise e que, nas mulheres, é responsável pelo amadurecimento dos folículos, ovulação e produção de progesterona, possuindo papel fundamental na capacidade reprodutiva da mulher. Nos homens, o LH também está diretamente relacionado à fertilidade, atuando diretamente nos testículos e influenciando a produção de espermatozoides.

No ciclo menstrual, o LH se encontra em maiores concentrações durante a fase ovulatória, no entanto está presente em toda a vida da mulher, possuindo diversas concentrações de acordo com a fase do ciclo menstrual.

Além de ter papel importante na verificação da capacidade reprodutiva de homens e mulheres, a concentração de LH no sangue auxilia no diagnóstico de tumores na hipófise e alterações nos ovários, como a presença de cistos, por exemplo. Esse exame é mais solicitado pelo ginecologista para verificar a saúde da mulher, sendo normalmente solicitado juntamente com a dosagem de FSH e do Hormônio Liberador da Gonadotropina, o GnRH.

Hormônio luteinizante: o que é, para que serve e valor de referência

Para que serve

A dosagem do hormônio luteinizante no sangue normalmente é solicitado para verificar a capacidade reprodutiva da pessoa e auxiliar no diagnóstico de algumas alterações relacionadas à hipófise, hipotálamo ou gônadas. Assim, de acordo com a quantidade de LH no sangue, é possível:

  • Diagnosticar infertilidade;
  • Avaliar a capacidade de produção de espermatozoides pelo homem;
  • Verificar se a mulher entrou na menopausa;
  • Avaliar as causas da ausência de menstruação;
  • Verificar se há produção adequada de óvulos no caso das mulheres;
  • Auxiliar no diagnóstico de tumor na hipófise, por exemplo.

Nos homens, a produção de LH é regulada pela hipófise e atua diretamente nos testículos, regulando a produção de espermatozoides e da produção de hormônios, principalmente a testosterona. Nas mulheres, a produção de LH pela hipófise estimula a produção de progesterona, principalmente, e de estrogênio, sendo fundamental para a gravidez.

Para avaliar a capacidade reprodutiva tanto dos homens quanto das mulheres, pode ser solicitado pelo médico a dosagem também do FSH, que é um hormônio que também está presente no ciclo menstrual da mulher e influencia na produção de espermatozoides. Entenda para que serve e como entender o resultado do FSH.

Valor de referência

Os valores de referência do hormônio luteinizante variam de acordo com a idade, gênero e fase do ciclo menstrual, no caso das mulheres, sendo os valores:

Crianças: menor que 0,15 U/L;

Homens: entre 0,6 - 12,1 U/L;

Mulheres:

  • Fase folicular: entre 1,8 e 11,8 U/L;
  • Pico ovulatório: entre 7,6 e 89,1 U/L;
  • Fase lútea: entre 0,6 e 14,0 U/L;
  • Menopausa: entre 5,2 e 62,9 U/L.

A análise do resultado dos exames deve ser feito pelo médico, pois é necessário a análise em conjunto de todos os exames, bem como a comparação com os exames realizados anteriormente.

Hormônio luteinizante: o que é, para que serve e valor de referência

Hormônio luteinizante baixo

Quando os valores de LH se encontram abaixo do valor de referência, pode ser indicativo de:

  • Alteração na hipófise, resultando na diminuição da produção de FSH e LH;
  • Deficiência da produção de gonadotropina (GnRH), que é um hormônio produzido e liberado pelo hipotálamo e que tem como função estimular a hipófise para produzir o LH e o FSH;
  • Síndrome de Kallmann, que é uma doença genética e hereditária caracterizada pela ausência de produção de GnRH, o que leva ao hipogonadismo hipogonadotrófico;
  • Hiperprolactinemia, que é o aumento na produção do hormônio prolactina.

A diminuição de LH pode levar à diminuição na produção de espermatozoides pelo homem e na ausência de menstruação nas mulheres, situação conhecida como amenorreia, sendo importante consultar o médico para que seja indicado o melhor tratamento, que normalmente é feito com o uso de suplementação hormonal.

LH alto

O aumento na concentração de LH pode ser indicativo de:

  • Tumor na hipófise, havendo aumento na secreção de GnRH e, consequentemente, de LH;
  • Puberdade precoce;
  • Insuficiência testicular;
  • Menopausa precoce;
  • Síndrome do Ovário Policístico.

Além disso, o hormônio LH pode estar aumentado na gravidez, isso porque o hormônio hCG pode imitar o LH, podendo aparecer elevado nos exames.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar