Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Hipersonia e como tratar

A hipersonia idiopática é um raro distúrbio do sono que pode ser de 2 tipos:

  • Hipersonia idiopática de sono prolongado, onde a pessoa pode dormir mais de 24 horas seguidas;
  • Hipersonia idiopática sem sono prolongado, onde a pessoa dorme em média 10 horas de sono seguidas, mas necessita de vários pequenos cochilos ao longo do dia, para se sentir revigorada, mas mesmo assim pode se sentir cansada e com sono o tempo todo.

A hipersonia não tem cura mas tem controle, sendo necessário ir no médico especialista do sono, para fazer o tratamento adequado, que pode incluir o uso de remédios e adotar estratégias para programar uma boa noite de sono.

O que é Hipersonia e como tratar

Principais sintomas da hipersonia idiopática

A hipersonia idiopática manifesta-se através de sintomas como:

  • Dificuldade para acordar, não ouvindo o alarme;
  • Precisar dormir em média 10 horas a noite e precisar de vários cochilos durante o dia, ou dormir mais de 24 horas seguidas; 
  • Cansaço e fadiga intensa ao longo do dia;
  • Exaustão;
  • Necessidade de tirar cochilos ao longo do dia;
  • Desorientação e falta de atenção;
  • Perda de concentração e memória que afeta o trabalho e a aprendizagem;
  • Bocejar constantemente ao longo do dia;
  • Irritabilidade.

Para o diagnóstico é necessário que os sintomas estejam presentes há mais de 3 meses, sendo necessário ir no especialista do sono e realizar exames para confirmar essa alteração, como polissonografia, tomografia axial computadorizada ou uma ressonância magnética. Outros exames, como os de sangue, podem ser solicitados para avaliar se não pode haver outras doenças, como anemia, por exemplo. 

O que é Hipersonia e como tratar

O que causa hipersonia idiopática

As causas da hipersonia idiopática não são totalmente conhecidas, mas acredita-se que uma substância que atua a nível cerebral esteja entre os causadores desse transtorno.

O sono excessivo também pode acontecer em caso de apneia do sono, síndrome das pernas inquietas e uso de medicamentos ansiolíticos, antidepressivos ou estabilizadores do humor, que têm como principal efeito colateral a sonolência excessiva. Assim, eliminar todas estas hipóteses é o primeiro passo para saber se realmente é hipersonia idiopática. 

Quais as consequências

A hipersonia prejudica muito a qualidade de vida da pessoa, porque desempenho na escola e a rentabilidade no trabalho ficam comprometidos devido a falta de concentração, lapsos de memória, a menor capacidade para planejar, e diminuição da atenção e do foco. A coordenação e a agilidade também ficam diminuídas, o que prejudica a capacidade de dirigir. E além disso, as relações familiares e sociais, também são afetadas pela necessidade de dormir frequente, ou simplesmente por não conseguir acordar à tempo dos compromissos.

Como tratar a hipersonia idiopática

O tratamento para a hipersonia deve ser feito com o uso de remédios estimulantes, como Modafinil, Metilfenidato ou Pemoline, por exemplo, sempre recomendados pelo médico. O principal efeito desses medicamentos é diminuir o tempo de sono, aumentando o tempo em que a pessoa fica acordada, assim a pessoa pode se sentir com mais disposição durante o dia, tendo menos sonolência, além disso deve haver uma significativa melhora do humor e diminuição da irritabilidade. 

Além disso, para viver com a hipersonia é necessário adotar algumas estratégias como utilizar vários despertadores para acordar e sempre programar uma boa noite de sono.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...