Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Espessamento endometrial: o que é, causas e tratamento

O espessamento endometrial, também conhecido como hiperplasia do endométrio, consiste no aumento da espessura do tecido que reveste o interior do útero, devido a uma exposição excessiva ao estrogênio, que pode ocorrer em mulheres que não ovulam todos os meses ou que estejam a fazer terapia de reposição hormonal feita somente com estrogênio.

A hiperplasia endometrial nem sempre está relacionada ao câncer, mas existe risco, especialmente em mulheres que estão expostas a um elevado nível de estrogênio, que têm outro fator de risco como obesidade e diabetes ou que sofrem com doenças no fígado ou rins, por exemplo.

Local onde ocorre o aumento da espessura
Local onde ocorre o aumento da espessura

Principais sintomas

Os sintomas que podem surgir em casos de espessamento endometrial são principalmente o sangramento uterino anormal, cólica abdominal intensa, menos de 21 dias entre cada menstruação, e aumento discreto do tamanho do útero, percebido pela ultrassonografia.

Possíveis causas

A hiperplasia do endométrio é causada pela exposição excessiva ao hormônio estrogênio e geralmente, uma quantidade de progesterona insuficiente. Este desequilíbrio hormonal na mulher pode ser causado pelas seguintes situações:

  • Ciclo irregular ou a ovulação não ocorre todos os meses;
  • Síndrome dos ovários policísticos;
  • Terapia de reposição hormonal, utilizando somente estrogênio;
  • Presença de um tumor no ovário;
  • Menopausa, em que o organismo deixa de produzir progesterona;
  • Obesidade.

O maior risco de desenvolver a hiperplasia do endométrio ocorre entre os 40 e 60 anos de idade.

Principais tipos de hiperplasia

Os principais tipos de hiperplasia endometrial são:

1. Hiperplasia do endométrio não atípica

A hiperplasia do endométrio não atípica é um tipo de espessamento do endométrio que não envolve células pré cancerígenas.

2. Hiperplasia atípica do endométrio

A hiperplasia atípica do endométrio é uma lesão endometrial um pouco mais grave que as anteriores e pode estar relacionado ao desenvolvimento de câncer endometrial. O tratamento vai variar conforme o estadiamento da doença, podendo, em alguns casos, ser necessário remover o útero. 

Em que consiste o diagnóstico

O diagnóstico da hiperplasia do endométrio pode ser feito por um ginecologista através da análise dos sintomas apresentados e de uma ultrassonografia transvaginal. Saiba o que é e como se realiza o ultrassom transvaginal.

Além disso, o médico pode ainda realizar uma histeroscopia, que consiste na inserção de um aparelho com uma câmera no útero, de forma a perceber se existe algo anormal, e/ou na realização de uma biópsia, em que é retirada uma pequena amostra do tecido do endométrio para ser posteriormente analisado.

Como é feito o tratamento

O tratamento da hiperplasia do endométrio vai depender do tipo de hiperplasia que a mulher possui e da sua gravidade, mas as opções terapêuticas incluem uma curetagem do tecido endometrial ou uso de medicamentos como progesterona ou progestágenos sintéticos por via oral, intramuscular ou intrauterina.

Após o tratamento, aconselha-se a realização de uma biópsia do tecido endometrial para verificar o sucesso do tratamento.

Bibliografia >

  • THE AMERICAN COLLEGE OF OBSTETRICIANS AND GYNECOLOGISTS. Endometrial Hyperplasia. Disponível em: <https://www.acog.org/patient-resources/faqs/gynecologic-problems/endometrial-hyperplasia>. Acesso em 11 Ago 2020
  • YOSHIDA A. et. al.. Hiperplasia endometrial e câncer do endométrio. FEMINA. Vol.47. 2.ed; 105-9, 2019
  • EMONS, G. et. al.. New WHO Classification of Endometrial Hyperplasias. Geburtshilfe Frauenheilkd.. Vol.75. 2.ed; 135-136, 2015
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem