Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hipermagnesemia: sintomas e tratamento para o excesso de magnésio

A hipermagnesemia é o aumento dos valores de magnésio no sangue, geralmente acima de 2,5 mg/dl, que normalmente não causa sintomas característicos e que, por isso, é muitas vezes identificado apenas nos exames de sangue.

Embora possa acontecer, a hipermagnesemia é rara, já que o rim consegue facilmente eliminar o excesso de magnésio do sangue. Por isso, quando acontece, o mais comum é que exista algum tipo de doença no rim, que o impede de eliminar corretamente o excesso de magnésio.

Além disso, como este distúrbio do magnésio é muitas vezes acompanhado por alterações nos níveis de potássio e cálcio, o tratamento pode passar não só por corrigir os níveis de magnésio, como por equilibrar os níveis de cálcio e potássio.

Hipermagnesemia: sintomas e tratamento para o excesso de magnésio

Principais sintomas

O excesso de magnésio geralmente só apresenta sinais e sintomas quando os níveis no sangue se tornam superiores a 4,5 mg/dl e nestes casos, pode levar a:

  • Ausência de reflexos tendinosos no corpo;
  • Fraqueza muscular;
  • Respiração muito lenta.

Em situações mais graves, a hipermagnesemia pode até levar a coma, parada respiratória e cardíaca.

Quando existe suspeita de estar com excesso de magnésio, especialmente em pessoas com algum tipo de doença renal, é importante consultar o médico, para fazer exames de sangue que permitam avaliar a quantidade do mineral no sangue.

Como é feito o tratamento

Para iniciar o tratamento o médico precisa identificar a causa do excesso de magnésio, para que possa ser corrigida e permitir o equilíbrio dos níveis desse mineral no sangue. Assim, se estiver sendo causada por alguma alteração nos rins, por exemplo, deve-se iniciar o tratamento adequado, que pode incluir a realização de diálise, no caso da insuficiência renal.

Já se for por o consumo excessivo de magnésio, a pessoa deverá fazer uma dieta menos rica nos alimentos fonte desse mineral, como sementes de abóbora ou castanha-do-pará. Além disso, pessoas que estejam tomando suplementos de magnésio sem orientação médica, também devem interromper seu uso. Confira uma lista dos alimentos mais ricos em magnésio.

Além disso, devido aos desiquilíbrio de cálcio e potássio, comuns em casos de hipermagnesemia, também pode ser necessário o uso de remédios ou cálcio diretamente na veia.

O que pode causar hipermagnesemia

A causa mais comum de hipermagnesemia é a insuficiência renal, que faz com que o rim não seja capaz de regular a quantidade adequada de magnésio no corpo, mas também podem existir outras causas como:

  • Ingestão excessivo de magnésio: uso de suplementos ou uso de remédios contendo magnésio como laxantes, enemas para o intestino ou antiácidos para o refluxo, por exemplo;
  • Doenças gastrointestinais, como gastrite ou colite: causam aumento na absorção de magnésio;
  • Problemas nas glândulas adrenais, como na doença de Addison.

Além disso, grávidas com pré-eclâmpsia, ou com eclâmpsia, também podem desenvolver uma hipermagnesemia temporária pelo uso de doses elevadas de magnésio no tratamento. Nestes casos, geralmente a situação é identificada pelo obstetra e tende a melhorar pouco tempo depois, quando os rins eliminam o excesso de magnésio.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem