Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hérnia umbilical no bebê: o que é, causas e tratamento

A hérnia umbilical no bebê é uma alteração benigna que aparece como uma saliência no umbigo. A hérnia acontece quando uma parte do intestino consegue atravessar o músculo abdominal, geralmente na região do anel umbilical, que é o ponto por onde o bebê recebia oxigênio e alimento durante o seu desenvolvimento no útero da mãe.

A hérnia no bebê normalmente não é motivo de preocupação e nem necessita de tratamento, já que na maioria dos casos a hérnia desaparece sozinha até os 3 anos de idade.

A hérnia umbilical não leva ao aparecimento de sinais ou sintomas, sendo apenas notada uma saliência durante a avaliação pelo pediatra ou quando o bebê chora ou evacua, por exemplo. No entanto, outros tipos de hérnia podem provocar inchaço no local, dor e vômitos, sendo importante levar o bebê à urgência para que seja avaliado e possa ser indicado o melhor tratamento, que nesses casos pode envolver a realização de um pequeno procedimento cirúrgico.

Hérnia umbilical no bebê: o que é, causas e tratamento

Sintomas de hérnia umbilical

A hérnia umbilical nos bebês normalmente não leva ao surgimento de sinais ou sintomas, sendo percebida apenas quando a criança ri, tosse, chora ou evacua e volta ao normal quando a criança deita ou relaxa.

Porém, se a hérnia aumentar de tamanho ou apesar algum dos sintomas indicados abaixo, é importante buscar atendimento médico de urgência, já que pode não se tratar apenas de uma hérnia umbilical:

  • Dor local e à palpação;
  • Desconforto abdominal;
  • Grande inchaço na região;
  • Descoloração do local;
  • Vômitos;
  • Diarreia ou prisão de ventre.

O diagnóstico da hérnia umbilical em bebê é feito por meio de exame físico realizado pelo pediatra, que apalpa a região do umbigo e observa se há aumento do volume na região quando a criança faz esforços. Em alguns casos o médico pode indicar também a realização de ultrassonografia abdominal para avaliar a extensão da hérnia e a probabilidade de acontecerem complicações.

Por que acontece

O desenvolvimento da hérnia umbilical acontece devido ao não fechamento após o nascimento do anel umbilical, que corresponde ao local por onde o cordão umbilical passa, resultando em um espaço no músculo abdominal, o que permite a passagem de uma parte do intestino ou do tecido de gordura.

Apesar da hérnia umbilical ser frequente em bebês prematuros, também pode acontecer em adultos devido à obesidade, realização de esforço físico excessivo ou como consequência de alterações na uretra ou fibrose cística, por exemplo. Veja mais sobre a hérnia umbilical.

Como é o tratamento

A maioria dos casos de hérnia umbilical não necessita de tratamento, uma vez que a hérnia desaparece espontaneamente até os 3 anos de idade, no entanto é importante que a criança seja acompanhada pelo pediatra para que seja avaliado o desenvolvimento da hérnia ou aparecimento de sinais ou sintomas.

Quando a hérnia não desaparece até os 5 anos, pode ser necessário realizar tratamento, o que ocorre num número reduzido de casos. Assim, pode ser necessária realizar uma pequena cirurgia, que dura em média 30 minutos e que necessita ser realizada sob anestesia geral, apesar de não ser necessário que a criança fique internada. Veja como é feita a cirurgia para hérnia umbilical.

Bibliografia >

  • Paterson-Brown, Simon. et al. Tópicos essenciais em cirurgia geral e de emergência. 5 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017. 57-63.
  • NATIONWIDE CHILDREN. Umbilical Hernia: When Should You Worry?. Disponível em: <https://www.nationwidechildrens.org/family-resources-education/700childrens/2017/06/umbilical-hernia-when-should-you-worry>. Acesso em 22 Abr 2020
  • NHS. Umbilical hernia repair. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/umbilical-hernia-repair/>. Acesso em 22 Abr 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem