Gripe H3N2: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

Revisão médica: Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
janeiro 2022
  1. Sintomas
  2. Transmissão
  3. H3N2 e COVID-19
  4. Tratamento
  5. Prevenção

O vírus H3N2 é um dos subtipos do vírus Influenza A, também conhecido como vírus do tipo A, que é um dos principais responsáveis pela gripe comum, conhecida como gripe A, uma vez que é muito fácil de ser transmitido entre pessoas por meio das gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra.

O vírus H3N2, assim como o subtipo H1N1 da Influenza, provoca os típicos sintomas de gripe, como dor de cabeça, febre, dor de cabeça e congestão nasal, sendo importante que a pessoa repouse e beba bastante líquidos para favorecer a eliminação do vírus do organismo. Além disso, pode ser recomendado o uso de remédios que ajudam a combater os sintomas, como o Paracetamol e Ibuprofeno.

Apesar do H2N3 ser também um subtipo do vírus da Influenza A, não está relacionado com os sintomas de gripe nas pessoas, já que apenas infecta animais. Por isso, é mais provável que os sintomas estejam relacionados com a infecção pelo H3N2 ou H1N1.

Principais sintomas

Os sintomas de infecção pelo vírus H3N2 são os mesmos da infecção pela infecção pelo vírus H1N1, sendo eles:

  • Febre alta, acima dos 38ºC;
  • Dor no corpo;
  • Dor de garganta;
  • Dor de cabeça;
  • Espirros;
  • Tosse,
  • Coriza;
  • Calafrios;
  • Cansaço excessivo;
  • Náuseas e vômitos;
  • Diarreia, que é mais frequente de acontecer em crianças;
  • Moleza.

O vírus H3N2 é mais frequente de ser identificado em crianças e em idosos, além de também poder infectar mais facilmente mulheres grávidas ou que tiveram o bebê em pouco tempo, pessoas que possuem o sistema imunológico comprometido ou que são portadores de doenças crônicas. Faça o teste online para saber se pode estar com H3N2.

Como acontece a transmissão

A transmissão do vírus H3N2 é fácil e acontece por meio do ar através de gotículas que ficam suspensas no ar quando a pessoa gripada tosse, fala ou espirra, além de também poder acontecer por meio do contato direto com pessoas infectadas.

Os vírus H2N3 e H3N2 são iguais?

Apesar de ambos serem subtipos do vírus Influenza A, os vírus H2N3 e H3N2 não são iguais, principalmente relacionado à população acometida. Enquanto que o vírus H3N2 está restrita às pessoas, o vírus H2N3 está restrita aos animais, não tendo sido relatado casos de infecção por esse vírus em pessoas.

Qual a diferença entre a gripe H3N2 e a COVID-19?

Apesar de serem doenças respiratórias agudas causadas por vírus, a gripe H3N2 e a COVID-19 são situações distintas. Além de serem causados por vírus diferentes, vírus H3N2 no caso da gripe e SARS-CoV-2 no caso da COVID-19, o início dos sintomas e intensidade também são diferentes:

H3N2COVID-19
Sintomas são mais intensos nas primeiras 48 horasSintomas são mais intensos entre o 5º e 6º dia de infecção
Febre intensa e dor no corpo nos primeiros dias de infecçãoFebre baixa nos primeiros dias de infecção, que pode aumentar ao longo do tempo
Melhora ao fim de cerca de 7 diasHá evolução dos sintomas ao longo do tempo, podendo resultar em sintomas graves, como alterações respiratórias e trombose

Uma vez que os sintomas são semelhantes, é indicado consultar o médico para que seja feita uma avaliação dos sintomas e seja verificada a necessidade de ser feito um teste para COVID-19 e para Influenza. Veja mais sobre as principais diferenças entre COVID, gripe e resfriado.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a gripe causada pelo vírus H3N2 tem como objetivo promover o alívio dos sintomas, podendo ser recomendado:

  • Repouso;
  • Consumo de líquidos durante o dia;
  • Alimentação leve e de fácil digestão;
  • Uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, como o Paracetamol e o Ibuprofeno, respectivamente;
  • Uso de medicamentos antivirais, em alguns casos, para diminuir a taxa de multiplicação do vírus, como o Tamiflu (Oseltamivir) ou o Relenza (Zanamivir), que devem ser usados de acordo com a recomendação médica.

Além disso, é importante que durante o tratamento para a infecção pelo H3N2, a pessoa permaneça em isolamento por cerca de 7 a 10 dias para evitar a transmissão para outras pessoas. Entenda como é feito o tratamento da gripe.

Como prevenir

Para prevenir a infecção pelo vírus H3N2, é recomendado que a pessoa com sintomas gripais, permaneça em isolamento por 7 a 10 dias, pois assim é possível prevenir a transmissão do vírus para outras pessoas. Além disso, é indicado que seja utilizada máscara facial e que as mãos sejam devidamente desinfetadas e higienizadas.

É importante também evitar permanecer muito tempo em ambiente fechado com muitas pessoas, evitar levar as mãos aos olhos e à boca antes de lavá-la e evitar ficar muito tempo próximo de uma pessoa gripada.

É possível também evitar a transmissão desse vírus por meio da vacina que é disponibilizada anualmente durante campanhas do governo e que protege contra os vírus H1N1, H3N2 e Influenza B. A recomendação é a de que a vacina seja tomada todos os anos, principalmente por crianças e idosos, já que essa infecção é mais comum nesse grupo. Veja mais sobre a vacina contra a H3N2.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2022. Revisão médica por Drª Sylvia Hinrichsen - Infectologista, em janeiro de 2022.

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Informe epidemiológico - Influenza: Monitoramento até a Semana Epidemiológica 13 de 2018. 2018. Disponível em: <http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/abril/04/Informe-Epidemiologico-Influenza-2018-SE-13.pdf>. Acesso em 24 jan 2020
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Nota informatica e recomendações sobre a sazonalidade da Influenza 2017. Disponível em: <http://www.saude.gov.br/o-ministro/918-saude-de-a-a-z/influenza/22873-informacoes-sobre-gripe>. Acesso em 24 jan 2020
Mostrar bibliografia completa
  • FIOCRUZ. Gripes H2N3 e H3N2: virologista esclarece dúvidas sobre os tipos de vírus em circulação. Disponível em: <https://portal.fiocruz.br/noticia/gripes-h2n3-e-h3n2-virologista-esclarece-duvidas-sobre-os-tipos-de-virus-em-circulacao>. Acesso em 24 jan 2020
Revisão médica:
Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
Médica infectologista, doutorada em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1995. Cremepe: 6522

Tuasaude no Youtube

  • O melhor REMÉDIO NATURAL para GRIPE

    12:17 | 502650 visualizações
  • COMO FORTALECER O SISTEMA IMUNOLÓGICO

    04:24 | 201155 visualizações
  • 7 Remédios Caseiros para a DOR DE GARGANTA

    01:37 | 796677 visualizações
  • Remédio Caseiro para Gripe

    01:08 | 1181616 visualizações
  • Os Melhores Alimentos para a GRIPE

    03:14 | 543515 visualizações