Fibrose pulmonar: o que é, sintomas, causas e tratamento

A fibrose pulmonar é uma doença caracterizada pelo surgimento cicatrizes no pulmão, chamadas de fibrose. Ao longo do tempo os pulmões podem ficar mais rígidos, resultando em maior dificuldade para respirar, o que leva ao aparecimento de alguns sintomas como falta de ar, tosse seca e cansaço excessivo.

Essa situação acontece muitas vezes como consequência da exposição prolongada a poeiras ocupacionais, como sílica e asbesto, por exemplo, ou devido ao tabagismo, doenças autoimunes ou efeito colateral do uso prolongado de algum medicamento. No entanto, em alguns casos a causa da fibrose pulmonar não consegue ser identificada, passando a ser denominada fibrose pulmonar idiopática.

A fibrose pulmonar não tem cura porque estes danos provocados no pulmão não podem ser reparados, no entanto a doença pode ser controlada e os sintomas aliviados através da realização de fisioterapia respiratória e medicamentos que podem ser indicados pelo pneumologista.

Fibrose pulmonar: o que é, sintomas, causas e tratamento

Principais sintomas

Inicialmente a fibrose pulmonar não leva ao aparecimento de sinais ou sintomas, no entanto à medida que a doença evolui podem ser notados alguns sintomas, sendo os principais:

  • Falta de ar;
  • Tosse seca ou com pouca secreção;
  • Cansaço excessivo;
  • Falta de apetite e perda de peso sem causa aparente;
  • Dores musculares e nas articulações;
  • Dedos azuis ou roxos;
  • Deformidade nos dedos características da falta de oxigenação do organismo, chamada de "dedos em baqueta de tambor".

A gravidade e velocidade de aparecimento dos sintomas pode variar de pessoa para pessoa, especialmente de acordo com a causa, e em geral, evolui ao longo de meses a anos.

Ao suspeitar de fibrose pulmonar, o pneumologista irá solicitar exames como tomografia computadorizada, que avalia a presença de alterações no tecido pulmonar, espirometria, que mede a capacidade funcional dos pulmões e outros exames, como análises de sangue, que afastam outras doenças, como pneumonias. Em caso de dúvidas, pode ainda, ser realizada uma biópsia pulmonar.

É importante não confundir a fibrose pulmonar com a fibrose cística, que é uma doença hereditária, que se apresenta em crianças, na qual algumas glândulas produzem secreções anormais que afetam principalmente o trato digestivo e respiratório. Confira como identificar e tratar a fibrose cística.

Como é feito o tratamento

O tratamento da fibrose pulmonar deve ser orientado por um pneumologista e, normalmente, inclui medicamentos com propriedades anti fibróticas, como Pirfenidona ou Nintedanibe, remédios corticoides, como a Prednisona, e remédios que reduzem a resposta do sistema imune, como a Ciclosporina ou Metotrexato, podendo aliviar alguns sintomas ou atrasar a progressão da doença.

A fisioterapia é fundamental para realizar a reabilitação pulmonar, em que exercícios programados são feitos com objetivo de melhorar a capacidade respiratória da pessoa, que se mantém mais ativo e com menos sintomas.

Além disso, nos casos mais graves, o médico também pode recomendar o uso de oxigênio em casa como forma de ajudar a aumentar a oxigenação do sangue. A doença pode se tornar muito grave para algumas pessoas, e, nesses casos, pode ser indicada a realização de um transplante de pulmão.

Confira mais detalhes sobre o tratamento para fibrose pulmonar.

O que causa fibrose pulmonar

Embora não seja determinada uma causa específica para a fibrose pulmonar, o risco de desenvolver a doença é maior para indivíduos que:

  • São fumantes;
  • Trabalham em ambientes com muitas toxinas, como pó de sílica ou amianto, por exemplo;
  • Fazem radioterapia ou quimioterapia para câncer, como de pulmão ou da mama;
  • Utilizam certos remédios que têm o risco de provocar este efeito, como Cloridrato de Amiodarona ou Propranolol, ou antibióticos, como Sulfasalazina ou Nitrofurantoína, por exemplo;
  • Tiveram doenças pulmonares, como Tuberculose ou Pneumonia;
  • Têm doenças autoimunes, como Lúpus, Artrite Reumatoide ou Esclerodermia.

Além disso, a fibrose pulmonar idiopática pode se passada de pais para filhos, sendo recomendado fazer um aconselhamento genético caso existem muitos casos da doença na família.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: