Fenobarbital: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

outubro 2022
  1. Para que serve
  2. Como tomar
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

O fenobarbital é um medicamento barbitúrico indicado para o tratamento de convulsões e epilepsia, pois possui propriedades anticonvulsivantes e sedativas, que agem diretamente no cérebro.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de comprimidos de 50 mg e 100 mg, ou solução oral (gotas) de 40 mg/mL, com o nome comercial Gardenal, ou na sua forma genérica, sob a designação "fenobarbital", vendido somente mediante apresentação de receita médica. 

O fenobarbital deve ser utilizado somente com indicação médica, podendo também ser oferecido gratuitamente pelo SUS. Além disso, o fenobarbital pode ser encontrado em hospitais na forma de injeção, aplicada pelo enfermeiro, sob supervisão médica.

Para que serve

O fenobarbital normalmente é indicado para o tratamento de crises convulsivas e epilepsia devido às suas propriedades anticonvulsivantes. 

Apesar de não existirem outras indicações na bula, em alguns casos, o médico pode indicar o uso do fenobarbital no tratamento da insônia, durante a suspensão de medicamentos benzodiazepínicos e em caso de hipertensão intracraniana devido a pancadas e acidentes, por exemplo.

Como tomar

O fenobarbital deve ser tomado por via oral, sendo que os comprimidos devem ser ingeridos com um copo de água, e a solução oral deve ser diluída em um pouco de água. 

As doses de fenobarbital indicadas para o tratamento de crianças e adultos são diferentes e variam da seguinte forma:

1. Doses para crianças

A dose inicial de fenobarbital em crianças varia de 1 a 3 mg/kg/dia, podendo ser dada em dose única ou fracionada, e deve ser calculada pelo pediatra.

Normalmente, é indicado um lento aumento da dose até 3 mg/kg/dia, que é a dose de manutenção do medicamento. Além disso, dependendo do controle das crises convulsivas, a dose pode ser aumentada até o máximo de 8 mg/kg/dia. 

2. Doses para adultos

As doses iniciais de fenobarbital para adultos é de 2 a 3 mg/Kg/dia, calculadas pelo neurologista ou clínico geral e, dependendo do controle das crises convulsivas, a dose pode ser alterada pelo médico após 15 dias de tratamento. 

Possíveis efeitos colaterais

Os principais efeitos colaterais do fenobarbital são:

  • Sonolência;
  • Dificuldade de concentração;
  • Falta de coordenação motora;
  • Alterações do humor, como depressão;
  • Dificuldade de equilíbrio;
  • Hiperatividade, em crianças.

Os efeitos colaterais são mais comuns de ocorrer em pessoas idosas e quando o fenobarbital é utilizado em doses elevadas. Além disso, quando utilizado por longos períodos também podem ocorrer fragilidade dos ossos, perda do apetite, dor muscular ou nas articulações e dano ao fígado, por exemplo. 

Outros efeitos colaterais conhecidos envolvem sintomas como náusea, vômitos, ansiedade, pesadelos, tontura e dor de cabeça. Algumas vezes o fenobarbital também pode causar sintomas como diminuição dos batimentos cardíacos ou pressão baixa.

Raramente, o uso de fenobarbital pode provocar reações graves como alergias e síndrome de Stevens-Johnson.

Quem não deve usar

O fenobarbital não deve ser utilizado em caso de reações alérgicas a medicamentos barbitúricos, doenças causando insuficiência hepática, renal ou respiratória graves, ou gravidez. Além disso, o uso também deve ser evitado se houver histórico de porfiria ou uso abusivo de medicamentos sedativos e em caso de uso de alguns medicamentos antivirais.

Quando usado por mulheres tomando contraceptivos hormonais, o fenobarbital pode diminuir a efetividade do contraceptivo, aumentando o risco de gravidez. Já em caso de mulheres amamentando, o uso de fenobarbital pode causar sonolência e dificuldade de sucção no bebê. Assim, o fenobarbital também não é indicado nessas situações.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • DRUGS AND LACTATION DATABASE (LACTMED). Phenobarbital. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK501272/>. Acesso em 27 out 2022
  • ANVISA. Gardenal (Bula do profissional). Disponível em: <https://consultas.anvisa.gov.br/#/bulario/q/?numeroRegistro=183260323>. Acesso em 27 out 2022
Mostrar bibliografia completa
  • YACUBIAN, Elza M. T; MANREZA, Maria L; TERRA, Vera C. Purplebook. 2.ed. São Paulo - SP: Planmark Editora EIRELI, 2020. 116-117.
  • ANVISA. Fenobarbital (Bula do profissional). Disponível em: <https://consultas.anvisa.gov.br/#/bulario/q/?numeroRegistro=104970285>. Acesso em 27 out 2022
  • KATZUNG, Bertram G. et al. Basic & Clinical Pharmacology. 12.ed. NewYork: LANGE, 2012. 411.
  • ABOU-KHALIL, Bassel W. Update on Antiepileptic Drugs 2019. Epilepsy. Vol.25, n.2. 508-536, 2019
  • STATPEARLS. Phenobarbital. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK532277/>. Acesso em 27 out 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.